Harar

Revisão em 21h17min de 23 de março de 2009 por Tiagox2 (Discussão | contribs) (Durma)
(dif) ← Revisão anterior | Ver revisão atual (dif) | Revisão posterior→ (dif)
Harar e sua muralha.
Harar é uma antiga vila no este da Etiópia. Tem uma população de 75 000 pessoas. Por séculos foi um grande centro comercial, ligada por rotas comerciais ao resto da Etiópia, todo o Corno de África, a Península Arábica e, através dos seus portos, ao resto do mundo.

Foi declarada Patrimônio da Humanidade em 2006. É considerada a quarta cidade santa do islão, com 82 mesquitas, três dos quais datam do século X, e 102 altares.

ChegarEditar

  • De autocarro - Existem um serviço desde a capital, Adis Abeba e Dire-Dawa.
  • De avião - Harar é servida pelo Aeroporto de Dire-Dawa.

CirculeEditar

Existem mini-autocarros azuis e amarelos a percorrer a cidade. Alugar um carro é também possível.

VejaEditar

  • Uma das maiores atracções de Harar é uma casa outrora possuída pelo poeta francês Arthur Rimbaud. A mansão foi convertida em museu.
  • A cidade velha tem noventa e nove mesquitas e muitos mais altares, centrados na Praça Feres Magala.
  • Catedral de Medhane Alem
  • Mesquita de Jamia
  • Mercado

FaçaEditar

CompreEditar

  • Artesanato, à venda no mercado da vila.

ComaEditar

Beber e sairEditar

DurmaEditar

  • Hotel Tewodros - Desde 50 Birr (duplo), um pouco fora da vila. Podem-se observar hienas do balcão do andar superior. Frequentemente esgotado.
  • Hotel de Turistas - Desde 40 Birr (individual), muito barulhento.

PartirEditar