Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Timbuktu

Da Wikitravel
Mali : Timbuktu
Revisão das 18h22min de 14 de abril de 2009 por Tiagox2 (discussão | contribs)

Ir para: navegação, pesquisa
Mesquita de Djingareiber.
Timbuktu (também chamada Tombuctu ou Timbuctu) é uma cidade tuaregue à beira do rio Níger no Mali.

Entenda

  • Tenha cuidado para não tirar fotografias às casernas dos militares.
  • Não é má ideia levar uma criança como guia, previne que seja muito assediado.
  • Visite os Correios de Timbuktu, para que ponham um selo de Timbuktu no seu passaporte.
  • Tenha cuidado com os gatos pendurados nos postes telefónicos. Estão pendurados porque tem que se secar o pêlo antes de serem comidos.

História

Timbuktu foi fundada por volta de 1100 na proximidade com o Rio Níger, com o propósito de servir as caravanas que traziam sal das minas do deserto do Saara para trocar por ouro e escravos, trazidos do sul por aquele rio. Em 1330, Timbuktu era parte do Império do Mali, que controlava o negócio do sal por ouro em toda a região, estando ligada a Yenné através do comércio do sal, cereais e ouro, e a sua função comercial é acompanhada de uma função militar. Dois séculos mais tarde, Timbuktu atingiu o seu auge, governada pelo Império Songhay, tornando-se uma importante cidade universitária e a capital religiosa dos finais da dinastia Mandingo Askia (1493-1591). Timbuktu, que foi habitada por muçulmanos, cristãos e judeus durante centenas de anos, foi sempre um centro de tolerância religiosa e racial. As culturas locais - songhai, tuaregue, árabe e moura – misturaram-se, mas conservaram as suas distintas tradições. O seu apogeu chegou ao fim no século XVI, quando o exército marroquino destruiu o Império Songhay. O domínio do comércio com África pelos navegadores europeus foi mais uma razão para o declínio de Timbuktu.

A desertificação e a acumulação de areia trazida pelo vento seco “harmattan” já destruiram a vegetação, o abastecimento em água e muitas estruturas históricas da cidade. Depois de Timbuktu ser inscrita na Lista do Património Mundial em Perigo em 1988, a UNESCO iniciou um programa para conservar e proteger a cidade.

Chegar

Aeroporto de Timbuktu.

De barco

Pode apanhar um dos muitos pinasses para turistas vindos de Mopti, que duram três dias e são muito confortáveis. Durante a época turista haverão muitas pessoas à procura de pinasses, por isso pode unir-se a outra pessoa para pagar o pinasse. Existem também barcos locais que sobem e descem os rios regularmente, que estão um pouco cheios, mas são muito baratos.

De avião

Pode chegar ao Aeroporto de Timbuktu voando a partir de Bamako ou Mopti, embora seja extremamente difícil reservar bilhete desde fora do país e o sistema de reserva de bilhetes seja extremamente mau e duvidoso.

De carro

Uma viagem de carro desde Mopti dura entre 12 e 24 horas.

Circule

Existem táxis, camelos, e burros - e poucos mais são os modos de transporte disponíveis. Facilmente se pode andar de uma ponta da cidade à outra em menos de uma hora. Todas as mesquitas ficam na cidade velha e estão a pouca distância umas das outras.

Veja

Portas da mesquita de Sidi Yéhia.
  • Grand Marché - Um mercado de dois andares, com lojas e bancas a venderem de tudo. Merece uma visita nem que seja para ver a incrivel vista que se tem do topo do mercado, avistando-se toda a cidade e o deserto.
  • Chama da Paz - É um monumento ao cessar-fogo da rebelião tuaregue. Fica a nordeste do Petite marché. Embora seja novo já está a cair aos bocados.

Museus

  • Museu de Timbuktu - Tem uma interessante mistura de artefactos e arte local contemporânea, embora seja um pouco poeirento.

As casas dos exploradores ocidentais que descobriram Timbuktu pela "primeira" vez estão bem preservadas e existem placas comemorativas bem visíveis em todas elas. Os exploradores são Alexander Gordan Laing, o primeiro ocidental a conseguir chegar à cidade, René Caillié, o primeiro ocidental a conseguir chegar à cidade e voltar, Heinrich Barth, Oscar Lenz e Berky.

  • Casa de Heinrich Barth - A única casa que é usada como museu, todas as outras são habitadas. O museu inclui algumas fotos antigas.

Mesquitas

A maior atracção de Timbuktu são as mesquitas da cidade (fechadas durante as horas de culto; grandes mesquitas estão fechadas a visitantes). Existem três principais mesquitas em Timbuktu:

  • Mesquita de Djingareiber - Um Patrimônio da Humanidade, e provavelmente a maior e mais impressionante. Infelizmente, está em reparações (Abril de 2007).
  • Mesquita de Sankoré - Merece uma visita, tem um impressionante minarete.
  • Mesquita de Sidi Yéhia - Não tão impressionante como as outras.

Faça

  • Pode alugar um camelo e um tuaregue, no entanto, as "visitas ao pôr-do-sol" são muito pequenas para realmente apreciar os arredores da cidade, pois os campos dos tuaregues ficam a apenas algumas centenas de metros da cidade. No entanto é interessante visitar um destes campos (geralmente constituídos apenas por uma família) e vêr o pôr-do-sol no deserto. Mesmo se não visitar um destes campos, um passeio nas dunas é sempre interesante. Uma viagem de vários dias é, no entanto, muito mais fascinante. Pode fazer uma viagem de 40 dias aos campos de sal. Negocie com os próprios tuaregues e não com os chamados "guias".

Compre

  • Sal
  • Facas e sabres tuaregues

Negocie o preço e pode conseguir uma quantia muito inferior à proposta originalmente. Normalmente, em vez da quantia. Normalmente, a regra é oferecer cerca de um terço do preço proposto pelo comerciante, e depois negociar o preço até conseguir metade do preço original. Os comerciantes já sabem disto, por isso começam com um preço demasiado alto. No entanto, os artigos vendidos são normalmente de boa qualidade e óptimos souvenirs.

Existe uma loja (chamada 'objets artes boutique' ou uma coisa do género) que vende souvenirs aos vendedores que se vem por toda a cidade. Se se dirigir para norte desde o Hotel Colom, virar à esquerda no cruzamento e seguir em frente cerca de 100-200 metros, a loja está ao seu lado esquerdo. Os artigos são por vezes 10 vezes mais baratos, e pode receber um pequeno desconto (5-10%) por comprar vários artigos.

Coma

  • Gato (ver Entenda).
  • Restaurante do Hotel Le Colombe (☎ 292 14 35; 4000 CFa).
  • Existem restaurantes/bares por toda na cidade, incluindo um no topo do Grand Marché.

Beber e sair

É melhor evitar as bebidas, visto que são feitas com água da torneira.

Durma

Partir

Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites