Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Diferenças entre edições de "Suécia"

Da Wikitravel
Norte : Suécia
Ir para: navegação, pesquisa
(Finlândia)
(Entenda)
Linha 21: Linha 21:
 
== Entenda ==
 
== Entenda ==
 
Apesar de ter sido uma potência militar com cerca de três vezes o seu tamanho atual durante o século XVII, a Suécia não participou de nenhuma guerra em quase dois séculos. Tendo permanecido muito tempo fora de qualquer aliança militar (incluindo as duas guerras mundiais), o país tem um elevado perfil de paz, com nomes de renome internacional como Raoul Wallenberg, Dag Hammarskjöld, Olof Palme e Hans Blix. A Suécia é uma monarquia constitucional, mas o rei Carlos XVI Gustavo não possui poder executivo. O país possui uma longa tradição de um cristianismo luterano-protestante, mas hoje a Suécia é um estado secular com poucos praticantes.
 
Apesar de ter sido uma potência militar com cerca de três vezes o seu tamanho atual durante o século XVII, a Suécia não participou de nenhuma guerra em quase dois séculos. Tendo permanecido muito tempo fora de qualquer aliança militar (incluindo as duas guerras mundiais), o país tem um elevado perfil de paz, com nomes de renome internacional como Raoul Wallenberg, Dag Hammarskjöld, Olof Palme e Hans Blix. A Suécia é uma monarquia constitucional, mas o rei Carlos XVI Gustavo não possui poder executivo. O país possui uma longa tradição de um cristianismo luterano-protestante, mas hoje a Suécia é um estado secular com poucos praticantes.
 
 
A Suécia possui um sistema capitalista e é constituída por uma sociedade pós-industrial muito desenvolvida com um estado de bem-estar social muito avançado. Os padrões de vida e a expectativa de vida estão entre os maiores do mundo. A Suécia entrou na União Européia em 1995, mas decidiu por referendo em 2003 a não se comprometer com a União Monetária Europeia e a não adoptar o euro. O país vem sendo liderado pela maior parte do século XX pelo Partido Social Democrata, que começou como um movimento trabalhista no final do século XIX, mas hoje segue uma mistura de socialismo com liberalismo social. Desde as últimas eleições, uma coligação de partidos centro-direita liberal/conservadores está no poder.
 
A Suécia possui um sistema capitalista e é constituída por uma sociedade pós-industrial muito desenvolvida com um estado de bem-estar social muito avançado. Os padrões de vida e a expectativa de vida estão entre os maiores do mundo. A Suécia entrou na União Européia em 1995, mas decidiu por referendo em 2003 a não se comprometer com a União Monetária Europeia e a não adoptar o euro. O país vem sendo liderado pela maior parte do século XX pelo Partido Social Democrata, que começou como um movimento trabalhista no final do século XIX, mas hoje segue uma mistura de socialismo com liberalismo social. Desde as últimas eleições, uma coligação de partidos centro-direita liberal/conservadores está no poder.
 
 
A Suécia tem uma forte tradição de ser um país aberto, mas discreto. Os cidadãos algumas vezes parecem ser bem reservados a princípio, mas uma vez que eles passam a conhecer seu interlocutor, eles costumam ser tão calorosos e amigáveis quanto se gostaria. A privacidade é considerada um elemento fundamental e muitos visitantes, como por exemplo estrelas de várias categorias comerciais, muitas vezes constataram que na maioria das vezes podem andar pelas ruas das cidades virtualmente imperturbados.
 
A Suécia tem uma forte tradição de ser um país aberto, mas discreto. Os cidadãos algumas vezes parecem ser bem reservados a princípio, mas uma vez que eles passam a conhecer seu interlocutor, eles costumam ser tão calorosos e amigáveis quanto se gostaria. A privacidade é considerada um elemento fundamental e muitos visitantes, como por exemplo estrelas de várias categorias comerciais, muitas vezes constataram que na maioria das vezes podem andar pelas ruas das cidades virtualmente imperturbados.
 
+
A Suécia abriga o comitê do Prêmio Nobel de todos os prêmios exceto o da paz, que é sediado em Oslo, uma recordação da união Sueco-Norueguesa que se dissolveu a mais ou menos 100 anos atrás.
A Suécia abriga o comitê do Prêmio Nobel [http://www.nobel.se/] de todos os prêmios exceto o da paz, que é sediado em Oslo, uma recordação da união Sueco-Norueguesa que se dissolveu a mais ou menos 100 anos atrás.
+
  
 
== Regiões ==
 
== Regiões ==

Revisão de 13h09min de 8 de dezembro de 2010

noframe
Localização
noframe
Bandeira
Sw-flag.png
Informações Básicas
Capital Estocolmo
Governo Monarquia constitucional parlamentarista
Moeda Coroa sueca (Krona) (SEK)
Área 450.295km2
População 9.067.049 (Março 2006)
Idioma Sueco, uma minoria fala finlandês, a maioria das pessoas fala inglês.
Religião 23% teístas (principalmente luteranos e minorias muçulmanas e católicas), 76% não-teísta (inclindo 23% ateus)
Eletricidade 230V/50Hz (plugue europeu)
Código telefônico +46
Internet TLD .se
Fuso horário UTC +1



Suécia (em sueco: Sverige) é o maior dos países escandinavos, no norte, com uma população de aproximadamente 9,3 milhões de habitantes. Faz fronteira com a Noruega e a Finlândia e é interligada à Dinamarca pela ponte de Öresund (Öresundsbron). O Mar Báltico fica a leste da Suécia, assim como o Golfo de Bótnia, que separa a Suécia de boa parte da Finlândia.

Índice

Entenda

Apesar de ter sido uma potência militar com cerca de três vezes o seu tamanho atual durante o século XVII, a Suécia não participou de nenhuma guerra em quase dois séculos. Tendo permanecido muito tempo fora de qualquer aliança militar (incluindo as duas guerras mundiais), o país tem um elevado perfil de paz, com nomes de renome internacional como Raoul Wallenberg, Dag Hammarskjöld, Olof Palme e Hans Blix. A Suécia é uma monarquia constitucional, mas o rei Carlos XVI Gustavo não possui poder executivo. O país possui uma longa tradição de um cristianismo luterano-protestante, mas hoje a Suécia é um estado secular com poucos praticantes. A Suécia possui um sistema capitalista e é constituída por uma sociedade pós-industrial muito desenvolvida com um estado de bem-estar social muito avançado. Os padrões de vida e a expectativa de vida estão entre os maiores do mundo. A Suécia entrou na União Européia em 1995, mas decidiu por referendo em 2003 a não se comprometer com a União Monetária Europeia e a não adoptar o euro. O país vem sendo liderado pela maior parte do século XX pelo Partido Social Democrata, que começou como um movimento trabalhista no final do século XIX, mas hoje segue uma mistura de socialismo com liberalismo social. Desde as últimas eleições, uma coligação de partidos centro-direita liberal/conservadores está no poder. A Suécia tem uma forte tradição de ser um país aberto, mas discreto. Os cidadãos algumas vezes parecem ser bem reservados a princípio, mas uma vez que eles passam a conhecer seu interlocutor, eles costumam ser tão calorosos e amigáveis quanto se gostaria. A privacidade é considerada um elemento fundamental e muitos visitantes, como por exemplo estrelas de várias categorias comerciais, muitas vezes constataram que na maioria das vezes podem andar pelas ruas das cidades virtualmente imperturbados. A Suécia abriga o comitê do Prêmio Nobel de todos os prêmios exceto o da paz, que é sediado em Oslo, uma recordação da união Sueco-Norueguesa que se dissolveu a mais ou menos 100 anos atrás.

Regiões

Regiões da Suécia
Norrland
a pouco populosa e setentrional parte do país (mais ou menos dois terços da área total), com nove províncias. Muitas áreas desertas, com florestas, lagos, grandes rios, pântanos enormes e altas montanhas ao longo das fronteiras com a Noruega. Muito bom para caminhadas. As maiores cidades são Gävle, Sundsvall, Umeå e Luleå.
Svealand
a parte central do país, abarca Estocolmo, Uppsala e as províncias de Dalarna, Närke, Värmland, Södermanland, Uppland e Västmanland.
Götaland
composta pelas dez províncias da parte meridional do país, abarca as ilhas (e províncias) de Öland e Gotland. As maiores cidades de Götaland são Gotemburgo em Västergötland e Malmö em Skåne.









Cidades

Principais cidades
  • Stockholm - A capital, dividida através de pequenas ilhas.
  • Gotemburgo (Göteborg em sueco) - Na costa oeste.
  • Linköping - A 5ª cidade mais populosa da Suécia. Cidade universitária.
  • Kiruna - Uma cidade de exploração de minérios em Lappland, e a cidade mais setentrional da Suécia.
  • Luleå - Cidade industrial em Norrland setentrional, com uma universidade de ensino técnico.
  • Malmö - Localizada bem ao sul, não muito longe da capital dinamarquesa Copenhague.
  • Umeå - Cidade universitária em Norrland.
  • Uppsala - Cidade universitária muito animada e antiga. A quarta maior cidade sueca.
  • Örebro - Antigo centro de fabricação de calçados, meio caminho entre Stockholm e Oslo.

Outros destinos

Ficheiro:Brahehus.JPG
As ruínas do castelo Brahehus em Gränna
  • Åre - Um dos maiores centros de esqui da Suécia, com 44 elevadores.
  • Esrange - Uma instalação de lançamento de foguetes perto de Kiruna.
  • Gotland - A maior ilha da Suécia, e também a maior ilha do Mar Báltico. Sua capital Visby está na lista dos Patrimônios Mundiais da UNESCO. É um local muito visado nas férias pelos suecos do continente.
  • Kebnekaise - A maior montanha da Suécia rodeada por vastas terras selvagens e uma trilha popular para o Parque Nacional Abisko.

Clima

A Suécia tem um clima temperado devido a influência da corrente do Golfo. Nas montanhas do norte da Suécia predomina o clima sub-ártico. Ao norte do circulo Polar Ártico, o sol nunca se põe durante o verão e no inverno a noite não tem fim.

Chegar

A Suécia é país signatário do Acordo de Schengen. Para cidadãos de países da União Européia e da EFTA (Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça), um documento legal como um Bilhete de Identidade ou passaporte é suficiente para entrar. Em nenhuma circunstância será necessário um visto para permanência de qualquer duração. Outros visitantes geralmente precisam de passaporte para entrar.

Não existe controle de fronteiras entre os países signatários que cumprem o acordo - a União Européia (exceto Bulgária, Chipre, Irlanda, Roménia e Reino Unido), Islândia, Noruega e Suíça. Da mesma forma, um visto fornecido por qualquer país signatário de Schengen é válido em todos os outros países que cumprem o acordo. Mas tome cuidado: Nem todos os membros da União Européia assinaram o Acordo de Schengen, e nem todos os membros signatários são parte da União Européia.

Os aeroportos na Europa são assim divididos entre seções "Schengen" e "não-Schengen", que funcionam efectivamente como as seções de vôos "domésticos" e "internacionais" de qualquer outra parte do mundo. Aquele que for voar de algum país fora da Europa para um país signatário de Schengen e continuar para um segundo, irá transpôr a Imigração e a Alfândega no primeiro país e então continuar para seu destino sem mais controles. Viajar entre um membro de Schengen e um país não-Schengen resultará no controle de fronteiras tradicional. Observe que independentemente de se for viajar no espaço Schengen ou não, algumas companhias aéreas mesmo assim insistirão em verificar sua identidade ou passaporte.

Lembre-se que a contagem de tempo começa quando for entrar em um país do espaço Schengen e não será reiniciada ao se deixar um determinado país Schengen para entrar em outro país Schengen.

Em janeiro de 2010, apenas quem possuir nacionalidade dos seguintes países não-EU/EEE/Suíça não necessita de visto para entrar no espaço Schengen: Andorra, Antígua e Barbuda, Argentina, Austrália, Bahamas, Barbados, Bermudas, Brasil, Brunei, Canadá, Chile, Costa Rica, Croácia, El Salvador, Guatemala, Honduras, Israel, Japão, Macedônia*, Malásia, Ilhas Maurício, México, Mônaco, Montenegro*, Nova Zelândia, Nicarágua, Panamá, Paraguai, São Cristóvão e Névis, San Marino, Sérvia**, Seychelles, Singapura, Coréia do Sul, Estados Unidos, Uruguai, Vaticano, Venezuela, incluindo pessoas possuidoras dos passaportes British National (Overseas), Hong Kong SAR ou Macau SAR. Estes visitantes livres de vistos não devem permanecer mais de três meses em meio ano e não devem trabalhar enquanto estiverem na União Européia.

Observações:

  • Cidadãos conectados a Gibraltar, enquanto súbditos britânicos possuidores do direito de residir no Reino Unido e Territórios Britânicos Ultramarinos, são considerados "cidadãos do Reino Unido para propósitos da União Européia" e por conseqüência elegíveis para acesso ilimitado à região Schengen,
  • Cidadãos dos Territórios Britânicos Ultramarinos e súbditos britânicos desprovidos do direito de residência no Reino Unido, assim como os cidadãos dos Territórios Britânicos Ultramarinos e britânicos protegidos em geral, precisam de visto.

Entretanto, todos os cidadãos dos Territórios Britânicos Ultramarinos (excepto aqueles exclusivamente ligados às zonas de soberania do Chipre) são elegíveis à cidadania britânica e conseqüentemente ao acesso ilimitado à região Schengen.

(*) Macedônios, montenegrinos e sérvios precisam de um passaporte biométrico para gozar de viagens sem visto.

(**) Sérvios com passaportes emitidos pela Direcção de Coordenação da Sérvia (sérvios residentes em Kosovo) ainda precisam de visto.

De avião

Para horários de chegada e partida, assim como várias outras informações sobre vôos e aeroportos na Suécia, visite Luftfartsverket - Aeroportos da Suécia e Serviços de Navegação Aérea.

Principais aeroportos:

  • Stockholm Arlanda (IATA: ARN) (ICAO: ESSA)- serve a maioria das principais companhias aéreas. Verifique a página de Estocolmo para informações sobre como se deslocar entre o aeroporto e a cidade de Estocolmo.
  • Göteborg Landvetter (IATA: GOT) (ICAO: ESGG) - serve algumas companhias aéreas internacionais e provê transporte prático de ônibus (~20min) para o centro de Gotemburgo.
  • Copenhagen Kastrup (Dinamarca) (IATA: CPH) (ICAO: EKCH) - serve a maioria das principais companhias aéreas. Localiza-se em uma ilha entre Copenhague e Malmö e é ideal para viajar no sul da Suécia. Conexões de trem partem do aeroporto para ambas as cidades.

Aeroportos menores:

  • Stockholm Skavsta (IATA: NYO) (ICAO: ESKN) - aeroporto para companhias aéreas de baixo custo como a Ryanair e Wizzair. Localizado a uma boa distância (mais ou menos 100km) de Estocolmo, próximo à cidade de Nyköping.
  • Stockholm Västerås (IATA: VST) (ICAO: ESOW)- vôos internacionais de/para Copenhague e Londres. Também fica a mais ou menos 100km de Estocolmo.
  • Göteborg City Airport (IATA: GSE) (ICAO: ESGP) - situado a apenas 14 quilômetros do centro de Gotemburgo, esse aeroporto é usado pela Ryanair, Wizzair e Germanwings.
  • Malmö-Sturup (IATA: MMX) (ICAO: ESMS) - Serve vôos domésticos e vôos de baixo custo. Localizado a mais ou menos 30km de Malmö.

A maioria dos aeroportos pode ser alcançado através do Flygbussarna - Airport coaches com bilhetes de valor entre 70 e 100 SEK. O aeroporto de Copenhague é mais acessível por trem. Entre em Skånetrafiken para ver os horários.

De Trem

Pode-se chegar à Suécia de trem por três companhias no momento:

  • Dinamarca: Trens partem de Copenhague e do aeroporto de Copenhague para Malmö a cada 20 minutos, e custa apenas algo em torno de 100 SEK ("Öresundståg / Øresundstog" trens regionais). O trem atravessa a magnífica Ponte Öresund para chegar à Suécia em menos de 30 minutos. Além disso, trens diretos (X2000) partem de Copenhague para Estocolmo. A conexão Elsinore-Helsingborg, conhecida como uma das linhas férreas mais ocupadas da Europa, também pode ser usada (troca por navio).
  • Finlândia: Viagens via Kemi-Tornio-Haparanda-Luleå / Boden por ônibus. Bilhetes Interrail são válidos nesses ônibus. Não há conexões de trem uma vez que a Finlândia e a Suécia usam bitolas diferentes.

De Ônibus

Entre na Suécia através do "Eurolines" ou "Säfflebussen". Todas as conexões aqui são via Copenhague. Ônibus de e para os Balcãs Ocidentais são também operados pela Toptourist.

De barco

Cruzeiros no Mar Báltico

"Nosso nível de embriaguez era normal para um cruzeiro desse tipo." O diretor da companhia de navegação Tallink deu uma citação interessante após um alvoroço que envolvia ele e a tripulação completamente embriagada em um cruzeiro da Tallink em 2006. (As acusações contra os envolvidos incluía assédio sexual contra as funcionárias, espancamento de um bartender e causa de um incêndio em decorrência de um peixe em uma torradeira.) A explicação do diretor mostra com clareza o principal problema em relação aos cruzeiros no Mar Báltico: eles têm a reputação de barcos inúteis cheios de bebidas, muito longe do glamour dos cruzeiros internacionais. Isso ocorre em parte pelo facto d'os bilhetes serem absurdamente baratos - as vezes menos de 50 SEK - e porque entre as principais atracções está a venda de álcool livre de taxas.Mesmo assim, alguns dos novos navios são realmente belos, e é um meio fácil e barato de ter um vislumbre de um país do outro lado do Mar Báltico. Também deve-se relevar que nem todos os cruzeiros incluem bêbados obnóxios tentando transformar peixes em torradas. Estocolmo é o principal porto na Suécia para embarcar em cruzeiros, e os principais destinos são Helsinki, Åland e Turku na Finlândia, Tallinn na Estônia e Riga na Letónia. Os navios são operados pela Silja Line [1], Viking Line [2], Birka Cruises [3] e, é claro, Tallink [4], MSC cruises [5]. Para comprar os bilhetes mais baratos, tente ir em um dia de semana na baixa temporada, divida uma cabine de 4 leitos com alguns amigos e certifique-se de ficar de olhos bem abertos para ofertas de último minuto.

Bélgica

Dinamarca

Estônia

Finlândia

Letónia

Alemanha

Noruega

Polônia

Rússia

Reino Unido

De carro

Circular

Viajar por Estocolmo e visitar vários lugares pode facilmente sair bem caro. Portanto, Estocolmo oferece um cartão chamado "The Stockholm Card". Com ele você pode andar em trens, ônibus, ferries, e bondes gratuitamente. O cartão também oferece acesso gratuito a mais de 75 museus e atracções.[14]

O antigo direito de acesso público (allemansrätten) garante a todos o direito de deslocar-se livremente pela natureza a pé, cavalo, esquí, bicicleta ou barco, e até mesmo na propriedade privada alheia. Com esse direito vem a obrigação de respeitar a integridade da natureza e da propriedade alheia. Portanto é importante conhecer limites.

Por avião

Embora a Suécia seja um país consideravelmente grande, a maior parte da acção ocorre no sul, onde as distâncias não são enormes. Vôos domésticos são principalmente para viajantes com pouco tempo ou muito dinheiro, entretanto, se você for para o extremo norte é melhor considerar essa hipótese. Há também bilhetes de baixo custo, mas esses devem ser comprados com antecedência.

As mais importantes companhias para vôos domésticos:

  • SAS [15] - a companhia internacional possui também muitas rotas domésticas.
  • Skyways [16] - o maior número de rotas domésticas, algumas de Copenhague.
  • Nextjet [17] - possui muitas rotas domésticas para lugares menores, assumiu o controle de algumas rotas da Skyways.
  • Direktflyg [18] - algumas rotas domésticas e também vôos para a Noruega.
  • Norwegian [19] - alguns destinos domésticos e alguns internacionais.
  • Malmö Aviation [20] - serve destinos domésticos, Bruxelas e Nice.
  • Gotlandsflyg [21] - conecta Estocolmo e a ilha de Gotland.

De comboio/trem

A Suécia possui uma rede de trilhos extensa. A maior parte das principais linhas é controlada por uma companhia do governo chamada SJ. Para comprar um bilhete ou para obter mais informações, ligue no número +46 771 757575 ou verifique o website [22]. A partir do Verão de 2009, os bilhetes SJ mais baratos são vendidos exactamente 90 dias antes da partida, então planeje cuidadosamente suas compras de bilhete online se o seu itinerário está pronto e não compre bilhetes antes de 90 dias de antecedência. A SJ recentemente começou a leiloar bilhetes de última hora no site sueco filiado à eBay, Tradera [23] (site apenas em sueco), disponíveis de 48 até 6 horas antes da partida. Passes de trem suecos [24] também estão disponíveis para hóspedes internacionais para a Suécia.

A autoridade nacional de transporte público é chamada Rikstrafiken [25], e disponibiliza horários online em inglês, incluindo informações de trens, ônibus e ferries. O serviço é chamado de Resplus [26].

O transporte público regional é normalmente operado por companhias contratadas pelos municípios. Por exemplo, quando alguém viaja regionalmente pela província de Scania (Skåne em sueco), deve procurar pela Skånetrafiken [27]. Para viajar na região de [Mälardalen] (o "Vale do Lago Mälaren"), você pode verificar todos os operadores de trens e ônibus em um site mútuo, Trafik i Mälardalen [28]. Essa cooperação de tráfego regional inclui muitas das maiores cidades da Suécia, como Estocolmo, Uppsala, Västerås, Linköping, Norrköping, Örebro e Eskilstuna, e chega ao alcance de mais de três milhões de pessoas. Connex [29] provê transporte ferroviário acessível para o norte. Se você está com uma agenda apertada, fique atento que os trens, especialmente esses limitados a destinos distantes (i.e. trens para Norrland pela Connex e SJ), as vezes sofrem atrasos muito significativos (entre 1 e 2 horas).

De autocarro/ônibus

Swebus Express [30] dirige um algumas linhas de ônibus no terço mais meridional do país, Götaland e Svealand. Eles tendem a ser um pouco mais baratos que pegar trens, caso você não tenha as vantagens dos descontos para jovens da SJ. Y-buss [31] e Härjedalingen [32] operam entre Estocolmo e Norrland. Swebus Express também opera de Estocolmo e Gotemburgo para Oslo. No nível municipal ou län, os ônibus são um bom meio para viajar distâncias pequenas de cidade para cidade (já que eles são mais freqüentes e baratos que trens). É melhor checar com a autoridade de transportes local as rotas e horários. Um recém-chegado no mercado de ônibus é Bus4You [33]

De carro

Em Svealand e Götaland dirigir te leva rapidamente de um lugar ao outro. Em Norrland as distâncias tendem a ser maiores entre os diferentes lugares, então o tempo gasto dirigindo deverá ser longo. A não ser que você realmente goste de dirigir, é normalmente mais conveniente pegar um trem ou voar até os lugares, particularmente no norte de Norrland. Viajar à noite pode ser perigoso devido à aparição inesperada de animais nas estradas e às noites frias durante o inverno. Colisões com alces, veados e outros animais não são uma causa incomum de acidentes de carro. Veja também Dirigir na Suécia e Dirigir no Inverno.

De carona

A Suécia tem a reputação de ser um país muito difícil de se arranjar carona, embora seja bem possível conseguir uma (mas não assegurado de ser livre de riscos). Pessoas comuns são normalmente relutantes a receber estranhos... Motoristas de caminhão são os mais propensos a dar caronas, então foque neles. Pedir em postos de abastecimento funciona muito bem.

Paradas de ônibus são lugares comuns para atrair atenção, poste-se antes do ponto de ônibus propriamente dito, pois assim o veículo pode parar no ponto. Isso funciona ainda melhor se a estrada for ampliada no ponto de ônibus, permitindo que os carros saiam com facilidade.

De bicicleta

A maior parte das cidades suecas possuem excelentes pistas para bicicletas, e alugar uma bicicleta pode se um método rápido e saudável de circular localmente.

A pé

É exigido por leis que os carros parem diante de quaisquer faixas de pedestres não policiadas (listras de zebra na pista, sem luzes vermelhas) para deixar os pedestres atravessarem a pista. Mas lembre-se que é necessário que você faça contacto visual com o motorista para que ele saiba que estás prestes a cruzar a pista.

Fale

Sueco é a língua nacional da Suécia, mas você descobrirá que as pessoas, especialmente aquelas nascidas desde 1945, também falam inglês muito bem - há uma estimativa, de acordo com o Eurobarometer, que 89% dos suecos conseguem falar inglês, fazendo da Suécia o país com maior proficiência da língua inglesa no continente. O sueco é um idioma germânico setentrional que é mutualmente inteligível com o norueguês e o dinamarquês, então falantes desses idiomas são capazes de se cuidar. Alemão, francês e espanhol são opcionalmente ensinados nas escolas secundárias; entretanto, NÃO tente se virar com o francês ou espanhol: a maioria dos estudantes se vêem com um idioma inútil. Em contrapartida, falantes de alemão (e holandês) são mais susceptíveis de serem compreendidos uma vez que seu idioma é suficientemente inteligível com o sueco, especialmente em forma falada. O finlandês é a língua da grande minoria. Independente da sua língua-mãe, os suecos apreciam enormemente qualquer tentativa de falar sueco e iniciar diálogos em sueco, não importa o quão rapidamente sua compreensão se desenvolve, vai te ajudar muito a congraçar-se entre os locais.

Hej (rei) é a saudação esmagadoramente dominante na Suécia, útil igualmente para reis e vagabundos. Você pode inclusive dizer isso ao retirar-se. O suecos freqüentemente não dizem "por favor" (snälla), mas são generosos com a palavra tack (tãk), que significa "obrigado". Se você precisar atrair a atenção de alguém, seja um garçom ou alguém em uma situação lotada, um simples "ursäkta" ("com licença") irá resolver. Você sentir-se-á pressionado a usar isso excessivamente, e as vezes verá algumas pessoas quase entoando isso como um mantra enquanto tenta sair de um lugar lotado como um ônibus ou trem.

Muitos suecos possuem um excesso de confiança em relação à suas habilidades com o inglês. Um problema pode ser o excesso de palavras de baixo calão (aceitas em um sueco coloquial, e incentivadas por filmes hollywoodianos), mas também alguns falsos cognatos podem ser chocantes para um nativo da língua inglesa; alguns exemplos são fack ("sindicato" ou "compartimento"), fart ("velocidade"), prick ("local") kock ("chef") and slut ("fim" ou "vendido"). Certifique-se de perdoar esses equívocos.

Algumas coisas levam nomes ingleses que não correspondem à palavra inglesa original. Alguns exemplos são light que é usado para produtos diet, e freestyle que significa "walkman". No contexto de distâncias, a expressão coloquial mil em sueco, correspondente a "mile" (milha), designa 10 quilômetros, e não o valor de uma milha como compreendida por um inglês.

Suecos aprendem inglês britânico na escola, afetando seu vocabulário, mas também assistem filmes e programas de TV em inglês estadunidense. Quer usem os padrões britânicos ou estadunidenses, a fala varia de pessoa para pessoa.

Veja

Faça

Onde estão os Vikings?

Viking ship in Stockholms strom.jpg
Muitos turistas de países de língua inglesa se perguntam onde podem ver verdadeiros vikings. Infelizmente, eles não têm andado por aí por uns mil anos. "Viking" não é o nome de uma nação ou tribo isolada - é simplesmente uma palavra que designa "marinheiro" ou "navegante dos fiordes". Alguns homens suecos, noruegueses e dinamarqueses (em poucos caos, mulheres também) desistiram da agricultura ou pescaria para embarcar em expedições comerciais, de exploração e pirataria, alcançando lugares distantes como o atual Canadá, Marrocos e o Mar Cáspio. Como os escandivanos pagãos foram cristianizados por volta do ano 1000 d.C., as cruzadas vikings declinaram. Ainda existem traços da era viking, como as pedras rúnicas e túmulos, em toda parte da Suécia. Alguns bons lugares para ver artefatos vikings são O Museu de Antiguidades Nacional ("Historiska museet") [34] em Estocolmo, Gamla Uppsala em Uppsala e Birka e Adelsö logo ao oeste de Estocolmo.

O legado viking tem sido deformado através da história - romantizado durante o séc. XIX, caluniado por neo-Nazistas, mas mais autenticamente revivido por neo-pagãos e jogadores de RPG live-action. A maioria dos suecos é orgulhosa das suas raízes viking, embora eles não levem isso muito a sério.

A Suécia é maravilhosa para a vida ao ar livre - esquí, skate, caminhadas, canoagem, ciclismo e coleta de frutos, dependendo da estação. Estocolmo e Gotemburgo possuem uma excelente vida noturna e oportunidades de compras. A maioria das cidades possue uma arquitetura pré-industrial bem preservada.

O ano na Suécia

O clima na Suécia é melhor durante o verão (fim de maio até começo de setembro). Se você gosta de neve, vá para Norrland ou Dalarna entre novembro e abril.

Fique atento que a luz do dia varia bastante durante o ano. Em Estocolmo, o sol se põe às 15h em dezembro. No norte do círulo polar ártico pode-se experimentar o sol da meia-noite e a noite ártica. Entretanto, mesmo na latitude de Estocolmo, as noites de verão existem apenas na forma de um crepúsculo durante junho e julho.

Os feriados mais importantes são a páscoa, solstício de verão (celebrado a partir da véspera de sexta-feira entre 19 e 25 de junho), natal (véspera de natal, dia de natal e dia 26 são todos considerados feriados), e as "férias industriais" durante todo o mês de julho. Espere encontrar estabelecimentos fechados, muito trânsito (durante os feriados) e estâncias turísticas lotadas (durante julho).

Perceba que a maior parte dos feriados suecos são celebrados na véspera (véspera do solstício de verão, véspera do natal, etc), enquanto os suecos dificilmente fazem qualquer coisa no feriado propriamente dito.

Compre

Tabela de conversão de moeda (abril de 2010)
Moeda estrangeiraCadaCoroa sueca
€0.11 Euro19.29
£0.09 Libra esterlina110.96
$0.16 Dólar EUA16.91
$0.19 Dólar Austrália16.44

A moeda nacional é a coroa sueca, em sueco krona (SEK, plural kronor). Caixas automáticos aceitam a maioria dos cartões de crédito. A maioria das lojas, restaurantes e bares aceitam todos os principais cartões de crédito, embbora em alguns casos haja uma taxa de 5 SEK ou um limite mínimo de compra (entre 50 e 100 SEK). Normalmente é necessário apresentar um bilhete de identidade ou passaporte quando comprar com cartões de crédito, independente do total envolvido.

Não é comum pechinchar nas lojas, mas isso pode funcionar em alguns casos, especialmente quando se for comprar produtos mais caros. Pechinchar também não tem problema em mercados das pulgas e lojas de antiguidades. Quando for comer fora, uma taxa de serviço é normalmente incluída na conta, e geralmente não há motivo para uma gorjeta, a não ser que você esteja muito satisfeito com o serviço.

A maioria das lojas, pelo menos no centro, ficam abertas a semana inteira, mesmo nos domingos. O horário para fechar é rígido, geralmente no exacto minuto.

Muitos suecos traduzem a palavra krona, que significa coroa. Por exemplo, ao invés de dizer 50 kronor, eles podem dizer 50 crowns.

Preços

A Suécia é considerada por alguns como um país muito caro para se viver, embora você possa encontrar alternativas baratas se der uma procurada. Por exemplo: Coisas como uma garrafa de 330ml de Coca Cola custa 20 SEK (€2,20); uma cerveja em um bar vai custar 50 SEK (€5,50); o preço médio de um alojamento em um hotel gira em torno de 1300 SEK (€140); uma refeição vai custar entre 70 e 200 SEK (€7,70-€22,20); 1 litro de gasolina gira em torno de 15 SEK (€1,60) e 25 maços de cigarro vão custar 60 SEK (€6,60). Se você for cuidadoso com seus gastos, vai precisar de mais ou menos 1000 SEK (€110) por dia. Mas, os preços das habitações estão entre os mais baratos da europa ocidental e recentemente abriram lojas de desconto como o "Lidl", "Netto" e "Willy's", que oferecem uma grande variedade de itens; por que não comprar uma máquina de costura ao fazer compras no fim de semana? Alojamentos e jantares fora são mais baratos em Estocolmo do que na maioria das outras capitais da europa ocidental.

Compras

Um exemplo de Cavalo Dala
  • Um símbolo nacional não-oficial, o Cavalo Dala (sueco: dalahäst) é o suvenir dos suvenires para se trazer da Suécia. Nomeado em função de sua origem, a província de Dalarna, esses pequenos cavalos de madeira existem desde o século XVII. Eles são normalmente pintados de laranja ou azul com decorações simétricas. Mas esses cavalos são bem caros: prepare-se para pagar algo em torno de 100 SEK por um exemplar bem pequeno ou algumas centenas de coroas por versões maiores. Podem ser comprados em lojas de lembranças por toda a Suécia. Se você quiser saber mais sobre como os cavalos são fabricados, visite Dalarna e a cidade de Mora onde os cavalos são esculpidos e pintados em oficinas abertas aos turistas. E caso resolva dirigir para Mora saindo de Estocolmo, fique atento quando for passar pela cidade de Avesta onde é visível da estrada o maior Cavalo Dala do mundo (13 metros de altura).
  • O vidro sueco é mundialmente famoso por sua beleza. Diversos artistas talentosos especializados em vidro contribuíram para essa reputação através de criações de arte inovadoras e complexas (e caras), mas as mesas de vidro suecas produzidas em massa também alcançaram sucesso internacional. Parte da província de Småland, entre as cidades de Växjö e Kalmar, é conhecida como o Reino de Cristal[35]. 15 fábricas de vidro estão acomodadas nesta pequena área, e as mais famosas são a Orrefors, Kosta e Boda. Turistas são bem-vindos para observar os sopradores de vidro transformarem material incandescente em vidros brilhantes, e você pode até tentar fazê-lo por conta própria.
  • Vinhos exclusivos de Systembolaget.

Coma

Beba e saia

Durma

Aprenda

Trabalhe

Segurança

Saúde

Respeite

Mantenha contato

Importante : Este artigo é apenas um esboço e precisa de sua ajuda. Não tem um modelo. Mergulhe fundo e faça-o crescer!


Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites