Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Marrakech

Da Wikitravel
África : Norte da África : Marrocos : Marrakech
Revisão das 17h01min de 17 de outubro de 2009 por Tiagox2 (discussão | contribs)

Ir para: navegação, pesquisa
O pôr-do-sol na Djemaa el Fna.
Marrakech (مراكش) (ou Marraquexe) é uma cidade em Marrocos. É conhecida como a "cidade vermelha", a "pérola do sul" ou a "porta do sul". Possui o maior souq (mercado tradicional) do país, e uma das mais movimentadas praças de África, a Djemaa el Fna, que abriga acrobatas, vendedores de água, dançarinos, músicos e barracas de comida.

Entenda

O nome Marraquexe vem do berbére mur (n) akush, que significa "Terra de Deus". É a terceira maior cidade do país, a seguir a Casablanca e Rabat e fica na base da Cordilheira do Atlas.

A cidade divide-se em duas partes: a medina, ou parte antiga, e o bairro moderno da cidade, chamado Gueliz ou Ville Nouvelle. A medina é um labirinto sem fim de ruelas estreitas e lojas de comércio tradicional. Em contraste, Gueliz está cheia de restaurantes modernos, cadeias de fast food e grandes armazéns.

Chegar

De avião

O Aeroporto Internacional de Marraquexe-Menara [1] (tel.: (024) 447 910) fica a cerca de 6 km sudoeste de Marraquexe. Um número crescente de companhias low-cost efectuam ligações directas desde aeroportos europeus ao aeroporto de Marraquexe-Menara, embora muitas companhias ainda efectuem voos para Marraquexe via Casablanca.

O aeroporto inclui bancos, multibancos, um posto de correios, um restaurante e bares, lojas, um centro médico e informação turística.

As seguintes companhias alugam carros no aeroporto: Avis [2], Budget[3], Europcar [4] e Hertz [5].

Na sala de chegadas do Terminal 2 existem multibancos e é possível fazer câmbio de dinheiro. Na sala de chegadas do Terminal 1 existem 2 companhias que fazem câmbio de moedas, e na sala de partidas do mesmo terminal existe uma outra companhia.

De comboio/trem

A Estação de Comboios fica na Avenue Hassan II, em Guéliz; Tel: +212 44 77 68. Para horários, veja o site dos caminhos-de-ferro marroquinos [6].

Existem comboios frequentes entre Marraquexe e Casablanca. Todos os dias existem 16 autocarros directos via Casablanca até Fez.

  • Tangêr: Quem quiser chegar até Marraquexe desde Tânger pode fazer uma viagem de comboio de 10 horas, podendo fazer a viagem de dia ou de noite. Se for no comboio nocturno e quiser uma cama vai ter que pagar uns DH 350 extra.~

Não é possível ir mais para sul de comboio. Se quiser ir mais para sul para o deserto, as Montanhas Atlas, Agadir ou Essaouira, na costa, vai ter que ir de autocarro ou de carro.

De autocarro/ônibus

Há muitas companhias de autocarro em Marrocos. As recomendadas para turistas são a CTM e a Supratours. Embora existam outras companhias, estas duas são consideradas as mais seguras.

A maior parte dos autocarros de longa distância chegam na estação de autocarros de longa distância perto de Bab Doukkala, a 20 minutos de caminhada da Djemaa el Fna. Os autocarros da Supratours e da Eurolines operam aqui.

Daqui partem autocarros para Agadir, Safi, Casablanca, El Jadida, Essaouira, Fez, Meknès, Ouarzazate, Rabat, e Taroudant.

Circule

Uma vez na medina, a melhor maneira de a explorar é a pé. Para explorar o resto da cidade, há muitos petit taxis e autocarros.

De autocarro/ônibus

Quase todos os autocarros param na Djemaa El Fna e na Place Youssef Ben Tachfine e os bilhetes são entre DH 2 - 5, dependendo da distância. Os autocarros mais importantes são:

  • Nº1 - Em direcção a Guéliz.
  • Nos 3 e 8 - Param na estação central de comboios.
  • Nº 10 - Para na estação de autocarros de longa distância.
  • Nº 11 - Para nos jardins de Menara.
  • Nº 19 - Do Aeroporto à Djemaa El Fna.

Existem autocarros turísticos para ver a cidade, com comentários através de auscultadores, disponíveis em oito línguas. O melhor lugar para apanhá-los é na Square de Foucauld. Os bilhetes custam DH 130 cada e são válidos durante 24 horas.

De caleche

É uma pequena carruagem puxada por cavalos. Podem ser encontrados na Square de Foucauld. Deve pagar por volta de DH 80 por hora por carruagem.

Veja

Mesquita de Koutoubia
Madraçal de Ben Youssef.

Há muito para ver em Marraquexe. Pode-se passar um dia a vaguear nos diferentes souqs. A cidade também oferece vários locais históricos e arquitectónicos, bem como alguns museus muito interessantes.

  • Djemaa el-Fna - Uma das mais conhecidas e animadas praças do mundo. Músicos, dançarinos e contadores de histórias enchem esta praça no coração da medina. À noite enche-se de bancas a vender comida marroquina. Pode ver diversos espectáculos, mas prepare-se para dar alguns dirhams por eles. De dia enche-se de encantadores de serpentes e pessoas com macacos, bem como algumas bancas.
  • Os Souqs - Nos souqs, ou seja, os mercados da medina, adjacentes à Djemaa El Fna, pode-se comprar qualquer coisa. De especiarias a sapatos, de jalabas a kaftans, de chaleiras a tajines e muito, muito mais. Sendo um estrangeiro, vai acabar por pagar mais do que um nativo da cidade. Se não tiver dirhams, existem pessoas nos souqs que trocam os seus euros por dirhams.
  • Mesquita da Koutoubia - Mesmo à beira da Djemaa el-Fna, o seu nome vem dos vendedores de livros que costumavam aqui estar. O seu minarete, inspiração para a La Giralda de Sevilha e para a Torre Hassan em Rabat, é visível de Guéliz, que está ligado à medina através da Avenue Mohammed V. À noite está magnificamente iluminado.
  • Túmulos Saadi - Só foram descobertos em princípios do século XX. Foram preservados como eram nos tempos do domínio saadi. Diferentemente do Palácio de El Badi, estes não foram destruídos, provavelmente por razões supersticiosas. A entrada estava bloqueada, por isso permaneceram intocados durante centenas de anos O seu interior está cheio de Zelij (azulejos marroquinos) e magníficas decorações. A visita não demora muito tempo, mas vale a pena.
  • Jardins de Majorelle [7] - Situa-se em Guéliz e tem um preço de entrada de DH 30. O parque tem uma colecção de plantas de todos os pontos do globo, incluindo várias espécies de cactos. Chegue aqui cedo para evitar as multidões. Nos jardins situa-se o Museu de Arte Islâmica, que cobra uma entrada adicional.
  • Museu Dar Si Saïd (Rue Riad Zitoun Jdid) - É um museu a 5 minutos da Djemaa el-Fna. Situa-se num antigo palácio, etem vários artefactos marroquinos de diferentes eras, como esculturas de madeira, instrumentos musicais e armas. É dedicado à indústria madeirense marroquina, juntando uma magnífica colecção de arte popular marroquina: carpetes, vestuário e cerâmica.
  • Madraça de Ben Youssef - Uma das maiores madraças do Norte de África. É uma antiga escola anexada à Mesquita de Ben Youssef, com bela arte e arquitectura.
  • Palácio de El Bahia - Um belo e muito decorado palácio. O palácio merece uma visita e mostra o estilo de vida de um nobre marroquino do século XIX. Tem belos jardins e pátios tranquilos. A entrada custa DH 10.
  • Palácio de El Badi - É um palácio em ruínas. Existem passagens subterrâneas para explorar e a vista do terraço é fantástica. A entrada custa DH 10.

Faça

Cascades d'Ouzoud

Turismo Aventura

    • Berber Travel Adventures [8] - Oferece aos viajantes a chance de visitar as remotas aldeias Bérberes nas montanhas do Alto Atlas, perto de Marrakech. Trabalhamos com excursões culturais de um e múltiplos dias,com grupos grandes e pequenos.
    • Morocco Exxplored, ☎ +212 (0) 66 770 5212 [9] - Oferece viagens de camelo através do Sahara, indo de Marraquexe a Fez ou de Fez a Marraquexe.
    • Your Morocco Tour, 72 Bloc C Cite La Resistance, ☎ +212 (0) 64 664 20831 [10] Viagens de jipe ou camelo através do deserto do Sahara. Também faz viagens à Cordilheira do Atlas e organizará viagens de esqui a Oukaimeden.

Passeios de Balão

    • Ciel d'Afrique [11]
    • Marrakech by air, 113 Lot Yasmina Ain Mezouar, ☎ 212 (0)652 12 97 21 (info@marrakechbyair.com, fax: + 212 (0)524 49 07 99) [12]

Hammams

  • Les Bains de Marrakech, 2 Derb Sedra, Bab Agnaou, ☎ +212 24.38.14.28 [13] - Banhos adaptados para turistas, com salas privadas para casais. Tem uma extensa lista de massagens e tratamentos de spa de 30 minutos a um dia inteiro.

Compre

Especiarias num mercado de Marraquexe.

Para além do grande souq adjacente à Djemaa el-Fna, existem muitos mais souqs, mais pequenos, espalhados pela cidade, que vendem quase de tudo, desde candelabros feitos à mão a uma grande variedade de especiarias.

Marraquexe tem uma grande indústria de curtumes, e pode-se comprar produtos de couro de qualidade (como casacos, poufs e carteiras) por um preço barato.

Também de interesse são os artigos feitos a partir de seda de cacto, uma fibra natural feita a partir da celulose da planta. Os produtos incluem lenços, carteiras, toalhas, colchas, etc. em cores estonteantes. Alguns vendedores cobram um preço especial por esta "seda de cacto".

Não se esqueça de visitar o souq dos oleiros, e veja as coloridas travessas e tigelas, bem como tagines de todos os tamanhos.

Se não gosta de negociar os preços existem duas lojas do governo onde pode comprar artesanato a preços fixos. Uma é na Djemaa el-Fna e outra na Ville Nouvelle.

Se quiser explorar os souqs mais tranquilamente, vá durante a oração de sexta. Algumas lojas fecham, mas a maior parte delas mantém-se aberta, e os souqs tem muito menos gente.

Coma

O Carlie na Djemaa El-Fna merece uma vista, e trás o preço da comida nos menus. Nas pequenas ruelas da cidade, o ambiente é mais calmo, mas o preço é mais alto e a qualidade varia muito.

Na própria praça existem alguns locais, tais como:

  • Cafe Agrana - Na beira da Djemaa El-Fna. Prove a pastilla - uma tarte doce (feita de galinha ou pombo) que se derrete na boca. O tagine de kefta (carne moída e ovo) é fantástico
  • Cafe Alhamra, Djemaa El-Fna, em frente do Café de France. +212 65.04.74.11. Na beira da praça , serve saladas, pizzas e pasta, bem como tagine. O terraço é um óptimo lugar para tomar um café com vista para a praça.
  • Cafe Mabrouk (off Djemaa El-Fna) serves the same standard fare as everywhere else in a little courtyard or terrace.
  • Chez Chegrouni, perto da principal entrada para o mercado. Provavelmente o melhor restaurante barato da praça. O couscous vegetariano (DH 30) é o único couscous da cidade que é mesmo vegetariano; as doses também são grandes. Se ficar no terraço, os preços sobem. Está sempre cheio de turistas.
  • Chez El Bahia - A 50m da Djemaa El-Fna na Rue Riad Zitoune (a rua que começa no Restaurante Wafa). Tem comida excelente a um bom preço, e num local calmo. Prove o tagine de galinha e azeitonas, bem como o de ameixa, amêndoas e carneiro por cerca de DH 45 cada. Prove também a salada marroquina.
  • Earth Cafe - Situa-se na medina e é um bom restaurante para vegetarianos. Número 2, Derb Zawak, Riad Zitoun Kedim, +212 60.54.49.92 ou +212 61.28.94.02.
  • La Makarechi - Em frente do mercado e adjacente ao quiosque. A comida não é necessariamente melhor do que outros restaurantes, mas é um dos poucos restaurantes que servem alcoól.

Para cozinha mais requintada (e comida não-marroquina) tem que sair da medina para a Ville Nouvelle. No entanto, o Diaffa (Rue Jbel El Akhdar, em frente do Club Med), é um restaurante de luxo num dos edifícios mais antigos da medina, e oferece excelente cozinha marroquina, num ambiente que faz lembrar o Oriente no auge da sua glória. A comida, o edifício e o fantástico entretenimento são imperdíveis.

  • Cafe Arabe, 184 mouassine (medina, perto de dar el bacha), Tel. : +212 (0) 24 42 97 28, [14]. - Tem cozinha marroquina e italiana, por isso tem dois menus para se escolher. O terraço tem vistas fantásticas para a medina, e é óptima para ver o pôr-do-sol.

Como comer bem na Djemaa El-Fna

Banca de comida na Djemaa el-Fna.

Se quiser comer bem em Marraquexe, faça como os locais e coma nas bancas de comida na praça. Pode-se comer sem perigo em todas as bancas. São rigidamente controladas pelo governo, especialmente agora que se tornaram um destino popular entre turistas.

Algumas dicas:

  • Os preços variam um pouco. Dependendo de quanta fome tem, pode pagar desde DH 10 por um pão com salsichas ou talvez uma tigela de sopa Harira a DH 100 por uma refeição completa de três pratos com salada, pão, entradas, prato principal e chá.
  • Prove harira (óptima sopa, boa para vegetarianos) e aubergines fritos. Tente a cabeça de cordeiro: é mesmo saborosa.Don't be afraid! Try the lamb head: it's really tasty. O guisado de bife também é bom.
  • Não perca o chá. Existe uma fila de vendedores de chá em frente das bancas de comida que vendem chá por DH 1.5 cada. A maior parte do chá destas bancas é chá de Ginseng com canela e gengibre... Também tem bolo, feito basicamente das mesmas especiarias.
  • Todas as bancas de comida da Djemaa el-Fna mostram o preço nos menus, fazendo mais improvável que lhe seja cobrando um preço muito alto.
  • As bebidas estão raramente no menu, por isso é melhor perguntar o seu preço antes de as pedir, pois pode ser muito alto na maior parte dos casos.
  • Cedo de manhã, procure pessoas a fritar riifa perto da Koutoubia. Riifa é farinha esticada, planificada e dobrada, e depois frita numa frigideira, e é descrita como a versão marroquina de uma panqueca ou crepe.

Beber e sair

Vendedores de rua vendem sumo de laranja fresco (jus d'Orange), DH 3 por copo. Beba com um pouco de sal, como os locais, mas tenha cuidado com aqueles que metem água de torneira no sumo.

Poucos lugares na medina servem alcoól.

  • Cafe Arabe - Fazem óptimos cocktails de fruta fresca e tem um bar que serve alcoól com uma boa lista de vinhos (italianos e marroquinos).
  • Hotel Tazi - Tem um bar público, que serve cerveja e vinho e não é muito caro.
  • Chesterfield Pub, no Hotel Nassil, 115 Avenue Mohammed V. Aparentemente um 'pub inglês', serve cerveja marroquina e tem uma piscina exterior num pátio com palmeiras. Muito menos turístico do que se poderia pensar.

Durma

Partir

Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites