Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Diferenças entre edições de "Fundão"

Da Wikitravel
Ir para: navegação, pesquisa
(Entenda)
(Economia)
Linha 8: Linha 8:
  
 
===Economia===
 
===Economia===
A cidade é um centro local importante de comércio, serviços e indústria. SEndo conhecido pelas suas terras fertéis onde são produzidas as melhores cerejas do pais, azeite e vinho de qualidade.
+
A cidade é um centro local importante de comércio, serviços e indústria. Sendo conhecido pelas suas terras fertéis onde são produzidas as melhores cerejas do pais, azeite e vinho de qualidade.
 +
 
 
===História===
 
===História===
 
A hoje cidade do Fundão obteve o estatuto municipal no ano de 1747, tendo descrito uma linha evolutiva que se acentuou a partir dos meados do século XV, em cuja centúria conheceu um assinalável incremento económico. A actividade molineira ocupa, neste período, papel preponderante, ao mesmo tempo que se assiste ao florescimento de uma indústria lanífera de considerável importância.  
 
A hoje cidade do Fundão obteve o estatuto municipal no ano de 1747, tendo descrito uma linha evolutiva que se acentuou a partir dos meados do século XV, em cuja centúria conheceu um assinalável incremento económico. A actividade molineira ocupa, neste período, papel preponderante, ao mesmo tempo que se assiste ao florescimento de uma indústria lanífera de considerável importância.  

Revisão de 11h53min de 19 de março de 2010

Fundão é uma cidade de Portugal.

Índice

Entenda

Geografia

O concelho do Fundão é um município português do distrito de castelo Branco, da região Centro de Portugal e Sub região da Cova da Beira. Tem cerca de 701,65 Km de área e 31,176 habitantes, subdivididosem 31 freguesias, sendo limnitado a Norte pelos municipios da Covilhã, Belmonte e Sabugal, a leste por Penamacor e Idanha - a - Nova, a Sul por Castelo Branco, a Sudoeste por Oleiros e a Oeste pela Pampilhosa da Serra. Encontra-se a 256 km do aeroporto de Lisboa, 261 km o aeroporto do Porto e a 216 km do earoporto de Salamanca.

Economia

A cidade é um centro local importante de comércio, serviços e indústria. Sendo conhecido pelas suas terras fertéis onde são produzidas as melhores cerejas do pais, azeite e vinho de qualidade.

História

A hoje cidade do Fundão obteve o estatuto municipal no ano de 1747, tendo descrito uma linha evolutiva que se acentuou a partir dos meados do século XV, em cuja centúria conheceu um assinalável incremento económico. A actividade molineira ocupa, neste período, papel preponderante, ao mesmo tempo que se assiste ao florescimento de uma indústria lanífera de considerável importância. Os códices do século XVI revelam a existência na povoação de artífices ligados a vários ramos da produção manufactureira como tecelões, pisoeiros, tratantes, borracheiros, fundidores e imaginários. Talvez não seja alheia a esta conjuntura a imigração de alguns judeus espanhóis que, após o conhecido édito dos Reis Católicos (1492), se acolheram a este povoado.

A participação dos fundanenses nos Descobrimentos Marítimos foi também uma realidade, destacando-se entre eles Ruy Lopes, que seria, nomeado feitor de Achem. Mas as raízes da urbe devem perscrutar-se bastante mais atrás. Há indícios (hoje em dia com maior sustentabilidade histórica) que vão no sentido de sugerir que as suas cercanias foram habitadas pelo menos a contar do Neolítico, com forte incidência depois, na Idade do Ferro. Em todo o território municipal, há consideráveis sinais do período da Romanização (pontes, calçadas, inumeráveis, inscrições latinas e outros achados arqueológicos) e nas próprias portas da cidade, foi recentemente descoberta uma villa rústica romana (século III?), todavia por escavar. Com efeito, Romanidade fez-se sentir de forma intensa na Cova da Beira, cuja generosidade dos solos e bonomia climática fez implantar neste espaço granjas e villae ? com é o caso da recém-descoberta villa da Quinta do Ortigal (Pesinho ? Telhado). São todavia escassos os elementos históricos para se avaliarem os tempos da Alta Idade Média da área a que corresponde o Fundão, exceptuando-se dessa míngua um número razoável de sepulturas antropomórficos escavadas na rocha.

Só em finais do século XII parece ser crível um povoamento relativamente incisivo. No século seguinte, luzes documentais apontam-nos com segurança a existência do Fundão, tendo por possessor um cavaleiro de nome Martim, O Calvo, que fazia foro ao rei e ao concelho (da Covilhã). No ano de 1314, as Inquirições Dionisinas assinalam o topónimo ?Fõdom? e a Aldeia da Levada ? (imediações da actual Capela de N. Senhora da Luz, onde existiria, ao tempo, além de um primitivo templo que antecedeu a Capela da Senhora da Luz, a ermida de São Gregório, hoje desaparecida). Esse documento, aponta para a existência de 32 casais: 17 deles estavam adstritos à Igreja de S. Martinho. Em 1320, o Fundão e a sua Igreja de S. Martinho, assumiam já alguma relevância, dadas as rendas recolhidas nesses tempos pela paróquia. Em menos de um século, já no reinado de D. João I, o Fundão voltava a aparecer inscrito num documento régio atinente a demarcar e aforar as terras pertencentes à Coroa ? Inquirição de D. João I, 1395.

Todavia, é no século XV, como de resto se disse, que o povoado conhece uma afirmação mais decidida e, no século seguinte, persegue um engrandecimento a todos os títulos assinalável: a par da proliferação das indústrias manufactureiras, edificam-se cinco das singulares capelas quinhentistas (sob os auspícios de único pároco ? Simão Sequeira) e, além do mais, o Convento Capucho de N. Senhora do Seixo (1526), ao mesmo tempo que é fundada a Santa Casa da Misericórdia. Com o domínio Filipino (1580-1640) foram muitos os fundanenses que rumaram a Salamanca para estudar na sua prestigiada universidade que, desse modo, prestou um inestimável serviço ao pequeno burgo. O século XVIII marca sem quaisquer dúvidas, um período áureo: erecção do município, indústria de lanifícios, a fundação da Fábrica-Escola a mando do Marquês de Pombal, a criação no Convento do Seixo da primeira escola pública por carta régia de D. Maria I e edificação de vários palacetes e casas solarengas.

Com o advento do século XIX e mercê dos vários surtos de saque perpetrados pelos franceses invasores, juntando-se-lhes as inúmeras lutas intestinas que assolaram o país, o Fundão sofreu um notório interregno do qual só começou a dar mostras de recuperação no último quartel dessa centúria. Já no século XX, mais precisamente a 19 de Abril de 1988, seria elevado à categoria de Cidade.

Chegar

O Fundão é atravessado pela auto-estrada A23, sendo esta via o melhor acesso de automóvel.

  • Acede-se pelas saídas Fundão-Sul e Fundão-Norte

Circule

Veja

Faça

  • Chocalhos 2006 (Alpedrinha)- Festival dos caminhos da transumância - De 15 a 17 de Setembro. - Programa: [1][2]

A tasquinhas e espectáculos de Alpedrinha tiveram milhares de visitantes. Destaque para dois passeios pedestres: "O solitário caminho dos pastores” (Alpedrinha >Póvoa da Atalaia > Alpedrinha, 12 Km) e “Rota da Transumância” (Fundão > Alpedrinha, 12 Km)

  • Fevereiro: Visite os pomares de cerejeiras em flor.
  • Maio/Junho: Visite os pomares de cerejeiras. Época alta da apanha das cerejas. Esteja atento à Festa da Cereja, em Alcongosta. A 1.ª edição, em 2006, teve muito sucesso.

Compre

  • Mercado semanal, de dimensão regional: 2.ª feira.
  • Feiras, 25 de Abril e 20 de Outubro.

Coma

  • Restaurante Mário, estrada N18, cruzamento de Alcaria, 5 Km a norte do Fundão. Comida tradicional.
  • Restaurante Alambique de Ouro. Localizado no Hotel Alambique de Ouro, na EN18, à saída norte do Fundão (A23). Comida tradicional.
  • Restaurante Hermínia, no Fundão, Avenida da Liberdade. Comida tradicional.
  • Restaurante A Cereja, localizado no Hotel Príncipe da Beira, na EN18, à saída sul do Fundão (A23).

Beber e sair

  • Bar Latinus, junto à central dos autocarros
  • Romano Bar
  • Amnésia Bar
  • Alaúde Bar
  • Bar Praça Velha
  • Discoteca English
  • Bar In
  • Shots Caffe

Durma

  • Hotel Principe da Beira, Fundão, saída Sul da auto-estrada A23 - [3].
  • Hotel Alambique de Ouro, Fundão, saída Norte da auto-estrada A23 - [4].
  • Hotel Fundão Palace, Fundão, saída Norte da auto-estrada A23, [5].

Partir

Visite também a aldeia de Valverde, muito proxima do Fundão, que é bastante acolhedora e com muita juventude, ou seja muita diversão. Um belo local para passear e se divertir ao mesmo tempo. Nessa aldeia visite também o Espanhol Bar. Um bar com muita boa disposição e muita juventude.


  • Existem numerosos miradouros naturais na Serra da Gardunha, de onde é possivel observar a Cova da Beira e a Serra da Estrela, Covilhã e Belmonte (Norte) e planícies da zona de Castelo Branco, Penamacor e Idanha-a-Nova(Sul e Este).


Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites