Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Diferenças entre edições de "Douro Litoral"

Da Wikitravel
Península Ibérica : Portugal : Norte : Douro Litoral
Ir para: navegação, pesquisa
(Vilas)
(Saúde)
 
Linha 253: Linha 253:
 
== Saúde ==
 
== Saúde ==
 
[[Imagem:Hospital_Santo_Antonio.JPG|thumb|300px|O secular Hospital de Santo António, no [[Porto]].]]
 
[[Imagem:Hospital_Santo_Antonio.JPG|thumb|300px|O secular Hospital de Santo António, no [[Porto]].]]
As principais cidades estão bem servidas em termos de hospitais. Actualmente (Outubro 2010) existem hospitais públicos no [[Porto]] (Hospital de São João, Hospital de Santo António), em [[Santa Maria da Feira]] (Hospital de São Sebastião), [[São João da Madeira]] (Hospital Distrital de São João da Madeira), [[Vila Nova de Gaia]] (Hospital da Arrábida), [[Penafiel]] (Hospital Padre Américo), e [[Póvoa de Varzim]]-[[Vila do Conde]] (Centro Hospitalar de Póvoa de Varzim-Vila do Conde). Os hospitais públicos seguem os padrões europeus. O número de emergência é o 112. A água engarrafada é recomendada, mas a água da torneira é também perfeitamente segura. Membros da União Europeia recebem cuidado médico grátis desde que possuam o ''European Health Insurance Card'' (EHIC).
+
As principais cidades estão bem servidas em termos de hospitais. Actualmente existem hospitais públicos no [[Porto]] (Hospital de São João, Hospital de Santo António), em [[Santa Maria da Feira]] (Hospital de São Sebastião), [[São João da Madeira]] (Hospital Distrital de São João da Madeira), [[Vila Nova de Gaia]] (Hospital da Arrábida), [[Penafiel]] (Hospital Padre Américo), e [[Póvoa de Varzim]]-[[Vila do Conde]] (Centro Hospitalar de Póvoa de Varzim-Vila do Conde). Os hospitais públicos seguem os padrões europeus. O número de emergência é o 112. A água engarrafada é recomendada, mas a água da torneira é também perfeitamente segura. Membros da União Europeia recebem cuidado médico grátis desde que possuam o ''European Health Insurance Card'' (EHIC).
  
 
== Respeite ==
 
== Respeite ==

Edição atual desde as 12h48min de 7 de julho de 2012

O Douro Litoral é uma antiga região de Portugal, no norte do país. Virado para o Atlântico e centrado no Porto, o Douro Litoral é um dos maiores e mais dinâmicos centros económicos portugueses, principalmente conhecido pelo vinho e pela "Capital do Norte". Apesar de ser uma das regiões mais antigas do país, é também uma das mais cosmopolitas e desenvolvidas.

Índice

Entenda[editar]

O Douro Litoral é uma antiga província portuguesa, que deixou de o ser com a Constituição de 1976. Antigamente era constituído por 23 concelhos, integrando a totalidade do distrito do Porto, e ainda quatro concelhos do distrito de Aveiro e dois do de Viseu (se ainda existisse, teria 24 concelhos, uma vez que parte do concelho de Santo Tirso foi usado para criar o concelho da Trofa. Tinha a sua sede na cidade do Porto.

A maior da província é ocupado pela Área Metropolitana do Porto, centrada na cidade do Porto, importante centro económico e turístico do país, que também inclui outras cidades importantes como Matosinhos. Mais no interior da província, esta está semeada de pequenas cidades e vilas cheias de charme como Amarante ou Arouca e aldeias esquecidas pelo tempo, como Albergaria da Serra, famosa pela Cascata da Frecha da Mizarela.

O terreno, como na maior parte do norte de Portugal, é geralmente acidentado, incluindo em grandes cidades como o Porto, embora seja (relativamente) plano em alguns locais, como nas cidades de Espinho, Póvoa de Varzim e Vila do Conde.

Cidades[editar]

Largo de São Gonçalo, Amarante.
  • Amarante - Atravessada pelo bucólico rio Tâmega, Amarante é uma das mais belas terras portuguesas, onde nasceram grandes figuras do panorama cultural português, como Amadeo de Souza-Cardoso e Agustina Bessa Luís. É também um popular destino de peregrinação, apesar de ser menos visitado que Fátima ou Santiago de Compostela.
  • Espinho - Uma cidade animada, famosa pelo seu casino. Outras atracções incluem o mais antigo Campo de Golfe da Península Ibérica, fundado por ingleses em finais do séc. XIX, o Festival de Música, em Junho, e o de Cinema de Animação, em Novembro. Mas a maior atracção continuam a ser as praias, que lhe valeram o título de "Rainha da Costa Verde".
  • Marco de Canaveses - Marco de Canaveses é principalmente conhecido como local de nascimento da diva "brasileira" Carmen Miranda, nascida Maria do Carmo Miranda da Cunha em 1909 em Marco de Canaveses. No entanto, Marco de Canaveses é muito mais que isso: a paisagem montanhosa, cortada por rios e albufeiras, bem como os vestígios arqueológicos atraem muitos visitantes.
  • Porto - Situada nas margens do rio Douro, banhada pelo Oceano Atlântico, a segunda maior cidade do país tem um pouco de tudo: estreitas ruelas medievais, extravagantes igrejas barrocas, pequenas e acolhedoras praças, e avenidas largas com edifícios clássicos. É um dos maiores destinos portugueses, e um Património Mundial da UNESCO.
  • Póvoa de Varzim - Póvoa de Varzim é uma das maiores cidades da região, juntamente com o Porto. Juntamente com a cidade-irmã de Vila do Conde atrai pelas suas praias, um extenso areal de areia branca, um dos mais procurados do norte. A cidade é também conhecida pelo casino, que rivaliza com o de Espinho.
  • Santa Maria da Feira - Famosa pelo Castelo, anterior à fundação do país, Santa Maria da Feira tem, todos os anos, uma concorrida Feira Medieval. O Europarque, um dos maiores centros de congressos do país, tem outra grande atracção da cidade: o Visionarium, museu de ciência.
  • Vila do Conde - Vila do Conde, juntamente com a cidade-irmã de Póvoa de Varzim, são uma das principais atracções da região: ao glamour de Póvoa e do seu casino junta-se o património e as praias de Vila do Conde. O Convento de Santa Clara e o aqueduto são das atracções mais conhecidas do Douro Litoral.
  • Vila Nova de Gaia - Vila Nova de Gaia fica do outro lado do Rio Douro, virada para a cidade do porto e é conhecida pela zona ribeirinha, muito visitada por turistas de todo o mundo, que vem provar os vinhos e explorar as caves da Calem, da Sandeman, entre outros. Também populares são as viagens de barco pelo Douro, passando pelas sete pontes entre Porto e Gaia.

Outros destinos[editar]

Mosteiro de Cete.
  • Parque Biológico de Gaia - Situado no vale do Rio Febros, o Parque Biológico de Gaia é não só uma reserva protegida com uma enorme biodiversidade, mas também apresenta uma variedade de acções lúdico-pedagógicas. Aproveitando a zona agro-florestal em que se encontra localizado, o seu foco para com a preservação da paisagem da região torna-o como que um museu vivo dos traços ambientais que a contínua urbanização do concelho vai perdendo.
  • Frecha da Mizarela - A Cascata da Frecha da Mizarela é uma das principais atracções naturais da província, situada nas proximidades da aldeia de Albergaria da Serra, e é uma das mais altas da Europa, com 75 metros. Esta bela cascata situa-se numa paisagem serena rodeada por uma atmosfera campestre e bucólica onde a natureza se encontra num estado puro.
  • Torre de Vilar - Uma residência senhorial do tipo Domus Fortis, raras em Portugal, incluída na Rota do Românico do Vale do Sousa. Ergue-se sobre uma colina de granito, tendo uma planta quadrangular.
  • Mosteiro de Cete - Do Mosteiro Beneditino de Cete (Monumento Nacional), datado dos séculos X e XI, restam a bela igreja romano-gótica, o claustro e a sala capitular. Foi fundado em 844 por dois mouros convertidos, e mais tarde arrasado pelos mouros. Está incluído na Rota do Românico do Vale do Sousa.
  • Mosteiro de Pombeiro de Ribavizela - Situado perto de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizelas tem um dos mais antigos mosteiros do país, datando de 1059, sendo o mais notável convento beneditino do norte de Portugal, recebendo ampliações e renovações durante a Dinastia Filipina e em 177, possuindo alas em outros estilos, embora o românico ainda predomine.

Vilas[editar]

  • Arouca - Situada num vale verdejante, a 275 metros de altitude, Arouca é uma das mais antigas povoações do Douro Litoral. O ex-líbris da vila é o enorme Convento de Santa Maria de Arouca, que remonta ao século X. A Festa da Rainha Santa, no dia 2 de Maio e a Romaria dedicada à Senhora da Mó, nos dias 7 e 8 de Setembro, são as duas principais festas do concelho.
  • Lousada - Com um património diverso que vai desde castros a aquedutos românicos e a domus fortis do século XIII, Lousada apresenta um imponente património monumental. Recentemente, tem também vindo a ganhar nome pelas provas automobílisticas que aqui tem lugar.
  • Resende - Resende é uma vila isolada no coração montanhoso do país, com paisagens inesquecíveis. Resende é um povoado extremamente antigo, com uma variedade de monumentos megalíticos, espantosas igrejas, majestosos solares, pontes e aldeias serranas. No entanto, o que dá mais fama a esta pequena vila é, sem dúvida, a cereja, famosa internacionalmente.
  • Baião - Uma vila na encosta da serra da Aboboreira, ligada à produção de vinho. À volta da vila podem ser vistos importantes vestígios megalíticos. O museu municipal alberga várias descobertas desses mesmos locais, resultado de escavações arqueológicas que tem vindo a ocorrer desde 1978.

Aldeias[editar]

Vista de Paço de Sousa, destacando-se o mosteiro.
  • Bagunte - Bagunte é uma das freguesias com mais história do distrito do Porto, remontando ao século IV a.C., com base nas descobertas da Cividade de Bagunte. Outro ponto de interesse é a ponte de D. Sameiro, remontando ao reinado de D. Sancho I. Possui também uma bela igreja paroquial e várias capelas.
  • Paço de Sousa - Uma bela aldeia histórica, famosa pelos seus fantásticos monumentos, como o Mosteiro de Paço de Sousa, que inclui a Igreja da Matriz. Nesta aldeia do interior do Douro Litoral, onde o tempo parece ter parado, pode também ver a Ponte Romana, o Cruzeiro e a Quinta da Companhia.
  • Rates - Também chamada São Pedro de Rates, tem um vasto património, destacando-se a imponente Igreja Matriz em estilo românico. Há pouco tempo foi criado o Ecomuseu de Rates, um circuito pedonal pelas ruas da aldeia e com oito paragens, incluindo a igreja românica, a fonte a praça, etc.

Chegar[editar]

Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

De avião[editar]

A maior parte dos visitantes chega de avião no Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro (IATA: OPO) [1], nos arredores do Porto, mais precisamente em Pedras Rubras. Actualmente é o melhor aeroporto de Portugal em termos de espaço na aerogare. Em termos de movimentos aéreos de carga é o segundo maior de Portugal (à frente de Faro e atrás de Lisboa). Recentemente o Aeroporto Francisco Sá Carneiro foi galardoado como o melhor do mundo na categoria de aeroportos até 5 milhões de passageiros. O aeroporto recebe voos frequentes das principais cidades europeias, bem como de Lisboa e Funchal. Várias companhias servem o aeroporto do Porto:





Companhia Destinos Telefone/Site
Aigle Azur Paris - Orly Tel.: +351 229 432 530
www.aigle-azur.fr
Air Berlin Palma de Maiorca Tel.: +351 808 202 737
www.airberlin.com
Brussels Airlines Bruxelas Tel.: +351 707 200 424
www.brusselairlines
easyJet Basiléia/Mulhouse/Freiburg; Genebra; Lyon; Londres-Gatwick; Milão-Malpensa; Paris-Charles de Gaulle Tel.: +351 808 204 204
www.easyjet.com
Ibéria Madrid Tel.: +351 707 200 000
www.iberia.com
Lufthansa Frankfurt Tel.: +351 229 437 900
www.lufthansa.com
Luxair Cidade de Luxemburgo Tel.: +352 245 642 42
www.luxair.lu
Ryanair Baden Baden; Barcelona-Girona; Barcelona-El Prat; Birmingham (sazonal); Bolonha; Bordéus; Bremen; Bristol (sazonal); Bruxelas-Charleroi; Carcassonne; Dublin (sazonal); Dusseldorf Weeze; Eindhoven; Faro; Frankfurt-Hahn; Las Palmas; Lille; Liverpool (sazonal); Londres-Gatwick; Londres-Stansted; Maastricht; Madrid; Marraquexe; Marselha; Milão-Bergamo; Munique - West; Paris - Beauvais; Pisa (sazonal); Rodez; Saint-Étienne; Tenerife; Tours; Valência Tel.: +353 1 249 7791/7700
www.ryanair.com
Sata Internacional Boston (sazonal); Ponta Delgada; Terceira (sazonal); Toronto (sazonal) Tel.: +351 229 470 330
www.azores-express.com
TAP Portugal Amesterdão; Barcelona; Bruxelas; Funchal; Genebra; Lisboa; Londres - Gatwick; Cidade de Luxemburgo; Madrid; Milão - Malpensa; Nova Iorque; Paris - Orly; Porto Santo (sazonal); Rio de Janeiro; Roma; São Paulo; Caracas; Zurique Tel.: +351 707 205 700
www.flytap.com
Transavia.com Funchal; Nantes; Paris - Orly Tel.: +351 707 780 009
www.transavia.com

Sair do aeroporto[editar]

O aeroporto pode ser acedido com novas auto-estradas e com interface, dentro do aeroporto, com a linha E do Metro do Porto ligando-o directamente à Baixa do Porto aos comboios pendulares (Campanhã) e ao Estádio do Dragão e, fazendo transbordo, a outros centros urbanos do Grande Porto: Póvoa de Varzim e Vila do Conde (Linha B, estação Verdes); Maia (Linha C, estação Fonte do Cuco); Matosinhos (linha A, estação Senhora da Hora); e Vila Nova de Gaia (Linha D, estação Trindade).

Os táxis e os autocarros dos STCP complementam a conexão do aeroporto com a cidade do Porto. Há também uma ligação em autocarros com Vigo (Galiza, Espanha) duas vezes por dia, nos dias úteis, e uma vez por dia, aos fins-de-semana.

De comboio/trem[editar]

Estação de Mosteirô, com vista para o Douro.

Várias linhas de comboio passam pelo Douro Litoral, a maior parte das quais dirigindo-se ao Porto, principal cidade da região. O Alfa-Pendular vem desde Braga (Minho) e entra no Douro Litoral, prosseguindo para Aveiro (Beira Litoral) (pode ver as paragens no Douro Litoral em Circular : De comboio/trem). O serviço Intercidades começa em Guimarães (Minho), passando por Vizela, entrando no Douro Litoral e prosseguindo para Ovar (Beira Litoral), e daí para Estarreja e Aveiro (Beira Litoral) (pode ver as paragens no Douro Litoral em Circular : De comboio/trem). Já o serviço regional tem muito mais paragens, e por isso demora muito mais tempo. Desde Espanha, entra no Minho, onde para em Valença, Vila Nova de Cerveira, Caminha, Vila Praia de Âncora, Viana do Castelo, Barcelos e Braga. Em Trás-os-Montes e Alto Douro, as paragens mais importantes são Peso da Régua, Vila Real, Mirandela e Pocinho (onde fica o terminal da Linha do Douro) (pode ver as paragens no Douro Litoral em Circular : De comboio/trem). Pode encontrar mais informações no site da CP [2].

Quanto a comboios internacionais, a oferta é pouca. Existe um comboio que liga Porto e Vigo (Galiza, Espanha) [3], com várias paragens. Pode ver uma lista completa das paragens no site da CP. Pode arranjar um InterRail [4], um passe para pessoas com menos de 26 anos que permite viagens de comboio por toda a Europa, em 2ª classe. Também é válido para pessoas com idade superior, mas em 1ª classe. Dá acesso a qualquer local na Europa.

De barco[editar]

O Porto de Leixões, em Matosinhos (nos arredores do Porto), recebe alguns navios cruzeiro, perto da ponte móvel. Perto da ponte, a sul, existe uma estação de metro que o leva até ao Porto. Existe também uma pequena marina de recreio no rio Douro. Como método de chegar à cidade, no entanto, o transporte marítimo não é muito prático. No entanto, pode fazer uma viagem pelo rio Douro acima, uma das mais belas viagens cénicas que alguma vez irá fazer. Pode ver algumas companhias que realizam a viagem aqui.

De autocarro/ônibus[editar]

A Rede Expressos [5] é uma das principais companhias de curta e longas distâncias em Portugal. Serve o país inteiro, incluindo várias cidades do Douro Litoral. Pode ver horários no site. Outra companhia útil é a Rodonorte [6], com ligações entre várias cidades do norte e centro de Portugal.

De carro[editar]

Várias vias vão até ao Douro Litoral:

Circule[editar]

Mapa do metro do porto.

De Metro do Porto[editar]

O Metro do Porto [7] é um surpreendentemente moderno e eficiente sistema de metropolitano. Criado em 2001 (para o Porto2001 - Capital Europeia da Cultura), tem cinco linhas, que para além de cobrirem o centro do Porto vai também a algumas cidades vizinhas, incluindo Vila Nova de Gaia, servida pela linha amarela, Matosinhos, servida pela linha azul, Maia, servida pela linha verde, e Vila do Conde/Póvoa de Varzim, servidas pela linha laranja.

De comboio/trem[editar]

O Alfa-pendular, vindo de Braga, entra no Douro Litoral e para nas cidades de Porto, Vila Nova de Gaia e Espinho. O Intercidades, vindo de Vizela, para em Santo Tirso, Trofa, Ermesinde, Porto, Vila Nova de Gaia e Espinho. O Regional tem muitas paragens no Douro Litoral sendo as mais importantes: Santo Tirso, Penafiel, Paredes, Amarante, Marco de Canaveses, Porto, Vila Nova de Gaia, Espinho, Santa Maria da Feira e São João da Madeira.

Mapa da área do Douro Litoral.

De carro[editar]

O Douro Litoral tem várias estradas e auto-estradas, um pouco para todo o país e para uma variedade de cidades do Douro Litoral, a maior parte partindo do Porto. Todas ou quase todas as estradas estão em bom estado de condição. Só existe trânsito significativo no Porto e em algumas das cidades maiores, como Póvoa de Varzim e Vila do Conde. O resto das estradas e auto-estradas tem poucos carros, e é fácil movimentar-se dentro da província.

De autocarro/ônibus[editar]

A STCP (Sociedade de Transportes Colectivos do Porto) [8] tem, para além de várias linhas na cidade do Porto, tem também linhas para Matosinhos, Leça da Palmeira, Maia, Gondomar e Vila Nova de Gaia.

Para além disso a Rodonorte [9] e a Rede Expressos [10] tem também várias ligações entre cidades do Douro Litoral.

Veja[editar]

Monumentos históricos[editar]

Igreja dos Clérigos, no centro histórico do Porto.
Convento de Santa Clara, Vila do Conde.

Em todo o país, com a possível excepção do Algarve, a principal atracção é o património histórico. O Douro Litoral não é excepção à regra, com belas aldeias históricas e imponentes monumentos, a maior parte dos quais concentrados no centro histórico do Porto.

O centro histórico do Porto é a atracção histórica mais popular desta região, declarada Património Mundial da UNESCO em 1996. Todos os anos, milhares de visitantes ocorrem às suas numerosas atracções como a Torre e Igreja dos Clérigos, ex-libris da cidade, famosa pelo seu extravagante estilo barroco, de cujo topo se tem uma vista sem rival da cidade. Outras atracções são a Sé do Porto, uma imponente catedral romano-gótica com um portal barroco, erguendo-se no coração da cidade velha portuense, o Palácio da Bolsa, antiga bolsa da cidade, com uma espectacular mistura de estilos e famoso pela extravagância do seu Salão Árabe, a Igreja de São Francisco, única igreja completamente gótica da cidade, famosa pelos 600 kg de ouro que decoram o seu interior, as 6 pontes sobre o rio Douro, sendo as mais famosas a Ponte D. Luís I e a Ponte D. Maria Pia, ambas construídas por Théophile Seyrig, sócio de Gustave Eiffel, a Livraria Lello, considerada a 3ª mais bela do mundo pelo jornal britânico The Guardian [11], a Avenida dos Aliados, centro do Porto, com magníficos edifícios neoclássicos e dominada pela Câmara Municipal do Porto, e a Estação de São Bento, com os seus maravilhosos azulejos, recém-restaurados.

Também nos arredores do Porto se podem encontrar algumas atracções históricas, como o Mosteiro de Leça do Balio, uma bela construção em estilo romano-gótico, exemplo de arquitectura religiosa fortificada. Tem uma das mais belas igrejas romano-góticas do país.

Outros monumentos importantes da região podem ser encontrados na cidade de Amarante, famosa pelo Mosteiro de São Gonçalo, ponto de peregrinação, onde pode ser encontrado o túmulo de São Gonçalo de Amarante. É um dos mais imponentes monumentos do norte do país, fundado em 1540 em estilo maneirista. Outra grande atracção da cidade é a Ponte de São Gonçalo, sobre o bucólico Rio Tâmega, famosa pela heróica Defesa da Ponte de Amarante, durante as Invasões Francesas.

Santa Maria da Feira é famosa pelo seu Castelo Medieval, um dos mais famosos de Portugal e anterior à independência portuguesa. É considerado como um dos exemplos mais completos da arquitectura militar medieval portuguesa, uma vez que nele se encontra representada a vasta gama de elementos defensivos empregados no período. Todos os anos, à beira do castelo, ocorre uma concorrida Feira Medieval.

A seguir ao Porto, a maior cidade da região é, provavelmente, Póvoa de Varzim-Vila do Conde, que apesar de serem cidades separadas funcionam como uma só, e é difícil dizer onde começa uma e acaba outra. Vila do Conde tem especial interesse pelo seu centro histórico, com monumentos muito bonitos, como a Igreja Matriz manuelina, com elementos góticos e renascentistas e bela talha dourada, e o Convento de Santa Clara, verdadeiro ex-libris da cidade, do qual resta a imponente igreja gótica e parte do edifício do convento, reconstruído no séc. XVIII.

Se é um fã do românico, percorra a Rota do Românico do Vale de Sousa [12]. A rota inclui 21 monumentos, e no site pode criar uma rota sua ou fazer uma rota de 1 [13], 2 [14] ou 4 [15] dias (rota completa). Entre os monumentos mais notáveis encontram-se o Mosteiro de Santa Maria de Pombeiro de Ribavizela, representativo da maneira como as ordens conventuais se instalavam nessa altura, que contém magníficas esculturas românicas e uma bela rosácea, a Igreja de São Vicente de Sousa, consagrada em 1214, de nave única e com um campanário românico, a Torre de Vilar, no concelho de Lousada, uma residência senhorial do tipo Domus Fortis, rara em Portugal, o Mosteiro de São Pedro de Ferreira, uma espantosa obra de arquitectura, com motivos ornamentais de várias regiões, o Mosteiro de São Pedro de Cete, fundado no século X e construído um pouco mais tarde, o Mosteiro do Salvador de Paço de Sousa, onde está sepultado Egas Moniz, em cujo túmulo está gravada a lendária viagem a Toledo, na qual ofereceu a sua vida pela falta de cumprimento de palavra do rei D. Afonso Henriques, a Igreja de São Pedro de Abragão, mandada construir por D. Mafalda, e a Igreja do Salvador de Cabeça Santa, onde se preserva a relíquia de Santo Tirso. Veja mais informações no site. Pode ver um mapa da rota aqui [16]

Castros[editar]

Frecha da Mizarela.
  • Castro de Laundos - Um antigo castro situado no topo de um monte de 200 metros, que se crê ser um posto avançado da Cividade de Terroso. A descoberta que mais notabilizou o castro foi a descoberta, no interior de uma casa, de uma púcara de barro, que continha duas arrecadas de ouro e um bolo de prata de teor baixo. O Castro contém uma série de ruínas de casas, e possui uma bela vista da região.
  • Cividade de Terroso - Situada a 153 metros de altura, no topo do Monte da Cividade. A cividade tem mais notabilidade que o castro de Laundos, podendo ser vistas as ruínas de um conjunto de casas e das muralhas do castro. A cividade prosperou devido ao facto de estar fortemente amuralhada e por causa da proximidade ao mar, que permitia o comércio com outros povos.
  • Castro de Monte Mozinho - Também conhecido como Cidade Morta de Penafiel, é um Imóvel de Interesse Público. Trata-se de uma antiga aldeia fortificada de 20 hectares, e ocupada até à Idade Média. Actualmente pode ver o espólio retirado do sítio no Museu Municipal de Penafiel e no Museu Nacional de Arqueologia em Lisboa.

Natureza[editar]

Para além do património histórico, outra grande atracção portuguesa é a natureza. No entanto, o Douro Litoral, sendo uma área muito urbanizada, tem poucos parques naturais ou natureza de qualquer tipo. Uma excepção à regra é a Frecha da Mizarela, na freguesia de Albergaria da Serra, uma das mais altas cascatas de Portugal e da Europa, com 75 metros. Situa-se no meio de uma paisagem montanhosa, com uma atmosfera campestre e pacífica. Outra atracção natural é o Parque Biológico de Gaia, uma reserva protegida nos arredores de Vila Nova de Gaia. Apresenta uma enorme biodiversidade, mas também organiza uma variedade de acções lúdico-pedagógicas, tornando-o popular entre crianças e amantes da natureza. Para além destes, no Porto, em Vila Nova de Gaia, em Póvoa de Varzim e em Vila do Conde, bem como em outras cidades, existem uma variedade de parques públicos, que lhe permitem tirar uma pausa da azáfama urbana.

Em quase toda a costa do Douro Litoral existe algum tipo de praias. Veja a secção Praias para mais informação.

A Casa da Música (Porto).

Monumentos Contemporâneos[editar]

She Changes, Porto.

O Douro Litoral contém também alguns monumentos modernos, concentrados em grandes centros urbanos como o Porto. Muitos são obra de artistas internacionalmente reconhecidos, como o arquitecto Rem Koolhas e a escultura Janet Echelman.

O Porto é onde existe a maior concentração destes monumentos. O mais famoso destes monumentos é, sem dúvida, a Casa da Música [17], desenhada pelo arquitecto holandês Rem Koolhas. Construída para o Porto Capital Europeia da Cultura 2001, só foi concluída em 2005, tornando-se numa das principais atracções da cidade e aclamada internacionalmente. Situa-se numa das rotundas mais movimentadas da cidade, a da Boavista. Ainda na cidade do Porto, outro monumento famoso é She Changes, mais conhecido como A Anémona, desenhado pela escultora Janet Echelman. Desenhado para reflectir a herança pesqueira e industrial das cidades do Porto e Matosinhos, consiste em três postes de aço, cabos um anel de aço com 20 toneladas e uma rede de várias densidades e cores. Situa-se à beira-mar, na Praça Cidade Salvador.

Fora do Porto podem ser encontrados mais alguns monumentos contemporâneos de interesse. Um deles é a Igreja Matriz de Marco de Canaveses, desenhada pelo proeminente arquitecto português Álvaro Siza Vieira. Encomendada em 1990, é uma das obras mais conhecidas do arquitecto. Sobressai na paisagem, erguendo-se, banco e brilhante, com as suas linhas rectas e superfícies lisas.

Cultura[editar]

Jardins da Fundação de Serralves, Porto.
Visionarium, Santa Maria da Feira.

Em toda a província, existem uma variedade de museus, teatros, óperas e outras instalações culturais. O Porto, sendo a maior cidade, é a que contém a maior quantidade destas. A mais conhecida do Porto, e provavelmente do norte também, é a Fundação de Serralves [18], um museu de arte contemporânea incluído num vasto parque. É uma referência a nível internacional, com obras da actualidade, geralmente dos anos 60 até hoje, por artistas como Helena Almeida, Eduardo Batarda, René Bértholo, Christian Boltanski, Ana Hatherly, Álvaro Lapa, Cildo Meireles, Gerhard Richter, Richard Serra, Robert Smithson, Ângelo de Sousa, e muitos mais. Igualmente importante é o Museu Nacional Soares dos Reis, com uma bela colecção de escultura, incluindo O Desterrado de Soares dos Reis. Tem também uma óptima colecção de pintura e de artes decorativas. Também de interesse são os museus do Carro Eléctrico, na antiga central termo-eléctrica, com uma grande colecção, o Centro Português de Fotografia, perto da Torre dos Clérigos no antigo edifício da Cadeia da Relação, com uma boa colecção fotográfica, o Museu dos Transportes e Comunicações, inserido na Alfândega Nova, incluindo uma bela colecção que mostra a evolução do automóvel, e o Museu do Vinho do Porto, nas margens do Rio Douro, que dá a conhecer a sua importância no desenvolvimento da cidade. Para além dos museus, pode também apreciar um espectáculo no Coliseu do Porto [19] (com um pouco de tudo, incluindo circo, dança, ópera, teatro, concertos, etc.) ou na Casa da Música [20] (com uma variedade de espectáculos musicais, desde concertos a sessões de jazz).

Também em Santa Maria da Feira existem alguns museus importantes. Um deles é o Museu de Santa Maria de Lamas [21], que contém um enorme espólio, com peças de arte de todos os tipos, incluindo capelas inteiras. No entanto, o mais famoso é sem dúvida o Visionarium [22], situado no Europarque. Trata-se de um museu interactivo, que integra na rede de Centros Ciência Viva. Com o recurso às mais variadas tecnologias, os seus visitantes podem explorar os Descobrimentos nos domínios da Terra, da Matéria, do Universo, da Vida e da Informação.

Em São João da Madeira pode visitar o Museu da Chapelaria, o único da Península Ibérica dedicado ao chapéu. Situa-se no que resta da mais importante fábrica chapeleira portuguesa, tendo a sua colecção inúmeras máquinas e ferramentas industriais utilizadas no fabrico dos chapéus, bem como uma colecção de chapéus

O principal museu de arte contemporânea da província, a seguir à Fundação de Serralves, pode ser encontrado na cidade de Amarante: o Museu Amadeo de Souza-Cardozo [23], instalado no mosteiro de São Gonçalo. Possui uma vasta colecção de desenho, pintura e escultura, incluindo trabalhos dos mais importantes artistas portugueses. Inclui também algumas exposições temporárias.

Vários[editar]

Caves do Vinho do Porto em Vila Nova de Gaia.

Uma das principais atracções da região são as Caves do Vinho do Porto, em Vila Nova de Gaia. Na área da ribeira de Vila Nova de Gaia existem numerosas companhias de vinho, como a Taylor's, a Calem, a Sandeman, etc. É uma boa oportunidade para aprender mais sobre uma das maiores riquezas do norte do país, mostrando-lhe o processo por que passa o vinho, que passa anos a envelhecer em barris, que tipos de vinhos pode encontrar, e muito mais. No fim da visita, muitas companhias oferecem uma degustação de vinhos. Várias operadoras arranjam visitas, mas em algumas, com nas da Calem, pode simplesmente aparecer e comprar bilhete.

Faça[editar]

Eventos[editar]

Festas de São João.
Recreação dos acontecimentos que levaram à fundação de Portugal na Feira Medieval de Santa Maria da Feira.

O evento mais popular da região é provavelmente o São João do Porto [24], que ocorre em 23-24 de Junho. É uma das grandes festas populares do país, juntamente com o Santo António de Lisboa, e atrai milhares de pessoas às ruas do centro histórico portuense. É uma festa muito tradicional, destacando-se os famosos martelos de plástico, usados para bater nas cabeças das pessoas que passam e os vasos de manjericos com versos populares, bem como o tradicional fogo de artifício à meia-noite, junto à ponte Dom Luís I. Para além disto, existem vários arraiais populares, em bairros mais tradicionais como Miragaia, animando ainda mais a noite. A festa dura até às quatro ou cinco horas da madrugada, quando a maior parte das pessoas regressa a casa.

Uma das mais realísticas Feiras Medievais do país ocorre em Santa Maria da Feira [25], em fins de Julho/inícios de Agosto. Durante alguns dias a cidade retrocede no tempo, e muitas vezes são recriados episódios da história portuguesa e da região, como a expulsão dos templários e a tomada do castelo de Santa Maria da Feira. Se quiser, pode até mesmo comprar roupa numa loja "medieval".

Em Amarante, a festa principal é a Romaria de São Gonçalo, que ocorrem no primeiro fim-de-semana de Junho. Cartão de visitas da cidade, é celebrada em honra de São Gonçalo, santo casamenteiro cujo culto está associado à fertilidade e que viveu em Amarante. É costume as mulheres solteiras abraçarem o santo e pedirem-lhe marido. Simultaneamente ocorre uma feira anual, um festRealiza-se simultaneamente uma feira anual, um festival de folclore, uma competição de bombos, touradas, competições pecuários, um arraial e fogo de artifício.

Casinos[editar]

Casino da Póvoa à noite.

Nesta região encontram-se dois dos mais famosos casinos portugueses: os de Espinho [26] e Póvoa de Varzim [27]. A grande vantagem destes casinos é a praia, à beira da qual se situam, e o prestígio de que disfrutam. O Casino de Espinho situa-se a apenas 17 quilómetros da cidade do Porto. Recentemente remodelado, organiza uma grande variedade de eventos: desfiles de moda, banquetes, exposições, etc. Para além dos jogos de casino, existem também vários espectáculos, com artistas de renome como Mariza e Rui Veloso. A 30 km do Porto fica o Casino da Póvoa, ou "Casino do Norte", um antigo casino dos anos 30 cheio de glamour, com muito conforto e segurança. Tem um óptimo restaurante e uma variedade de jogos. Como o Casino de Espinho, apresenta vários espectáculos.

Praias[editar]

Em quase toda a costa do Douro Litoral existe algum tipo de praia. Entre as mais populares está a Praia da Granja, situada na freguesia de São Félix da Marinha, que tinha grande prestígio em fins do século XIX e princípios do século XX. Actualmente continua, no entanto, a ser uma das melhores praias do norte português. Espinho possui algumas das melhores praias do litoral português, uma das suas principais atracções, juntamente com o casino. A acolhedora praia de areia branca é popular entre surfistas, profissionais e amadores. Também famosas são as Praias de Póvoa de Varzim e Vila do Conde, com um extenso areal muito bem organizado com os típicos toldos e vários bares de madeira. Ao longo de toda a praia existe um passeio, perfeito para andar de bicicleta ou caminhar. Na praia existem múltiplos apoios de praia para banhistas.

Fale[editar]

Como no resto de Portugal, fala-se o português, e esta é a única língua falada na província. O sotaque é um pouco diferente do Lisboeta, contudo é facilmente perceptível.

Compre[editar]

Casa Oriental, uma loja tradicional no centro histórico do Porto.

As principais cidades da província (Porto, Santa Maria da Feira, Póvoa de Varzim, etc.), mas principalmente o Porto, estão recheadas de lojas e centros comerciais. No Porto pode encontrar praticamente qualquer coisa que estiver à procura, desde bibelots baratos a antiguidades impagáveis, e, embora a oferta não seja tão grande em cidades mais pequenas, cidades como Santa Maria da Feira e Póvoa de Varzim tem uma grande variedade de lojas, apesar de os únicos centros comerciais da província se situarem no Porto ou na sua área metropolitana, excepto dois em Vila do Conde.

Pode comprar uma grande variedade de coisas. Nas maiores cidades existe uma estonteante variedade de artigos há venda, incluindo várias lembranças. Se pretende comprar algo tradicional da região, compre doçaria tradicional típica da região, como as fogaças de Santa Maria da Feira, ou esbanje dinheiro numa garrafa de Vinho do Porto com 30 anos.

Coma[editar]

A típica fogaça de Santa Maria da Feira.

O Douro Litoral está cheio de pratos e produtos tradicionais, que em algumas cidades constituem uma importante atracção turística. Nas áreas litorais (Porto, Matosinhos, Póvoa de Varzim) a alimentação centra-se no peixe, enquanto que em cidades mais interiores (Amarante, Resende) a alimentação se centra na carne, embora se coma algum peixe como o polvo e o bacalhau.

No interior da região fabrica-se o mel das terras altas do Minho, produzido pela abelha Apis mellifera com o néctar da flora característica da região, possuindo uma cor muito escura, e um cheiro e sabor único. Ainda no interior é de renome a carne arouquesa, uma carne de bovino muito suculenta, apropriada para assar e grelhar e o cabrito das terras altas do Minho, muito saboroso e suculento, com um sabor único, e especialmente apreciado quando assado. O produto mais popular da doçaria regional é, sem dúvida, a fogaça da Feira, um pão doce de forma circular moldado de forma a se assemelhar às quatro torres do castelo de Santa Maria da Feira.

Quanto a pratos típicos, no Douro Litoral são populares os rojões, normalmente servidos com tripas enfarinhadas e sangue salteado, uma variedade de pratos de bacalhau, destacando-se os bolinhos de bacalhau, e, a mais recente, e provavelmente uma das mais famosas, a francesinha, e as tripas à moda do Porto; para além destes, pode também provar a lampreia, o sável, as sardinhas assadas, o arroz "malandrinho", de feijão ou de legumes, com filetes de pescada ou polvo, as rabanadas e o leite-creme queimado.

Beber e sair[editar]

Um copo de Porto Tawny.

Aquilo que dá fama internacional ao Porto é o Vinho do Porto, um vinho fortificado e doce, considerado por muitos o melhor do mundo. É produzido apenas com uvas provenientes da Região Demarcada do Douro, e é depois envelhecido vários anos em barris de madeiras, que lhe dão o seu sabor único. O mais curioso acerca deste vinho é que a sua produção nada tem a ver com a cidade que lhe dá o nome; este é produzido no Alto Douro Vinhateiro (Trás-os-Montes e armazenado para envelhecer em Vila Nova de Gaia; no entanto ficou conhecido por este nome uma vez que é a partir desta cidade que era enviado para todo o mundo. Existem três tipos de vinho do Porto: Branco, Ruby e Tawny. Está disponível em restaurantes e garrafeiras de toda a cidade, e pode também comprá-los directamente nas Caves do Vinho do Porto em Vila Nova de Gaia.

Em pequenas partes do Douro Litoral é também produzido o Vinho Verde, produto característico do Minho, e produzido exclusivamente na Região Demarcada dos Vinhos Verdes. É o segundo vinho mais exportado em Portugal, a seguir ao Vinho do Porto. Existem vinhos verdes, brancos e tintos, rosés e espumantes, bem como vinagres de vinho verde, aguardentes de vinho verde e bagaço de vinho verde. é um vinho que deve ser consumido enquanto novo, e é conhecido pela sua frescura.

Durma[editar]

O luxuoso hotel Casa da Calçada, em Amarante.

Em toda a província existem hotéis, casas para alugar, motéis, pousadas, pousadas de juventude, etc. Qualquer viajante consegue encontrar alojamento que se adeqúe às suas necessidades. Se estiver à procura de um hotel barato, experimente uma Pousada da Juventude [28], espalhadas por toda o país (no entanto, só existem duas na província: Porto e Espinho). Tem quartos modernos e limpos, e os seus hotéis estão agrupados em quatro categorias: histórica, natureza, urbana e praia (na província, existe apenas uma urbana, no Porto, e uma de praia, no Espinho). Se tiver coragem pode tentar também uma Residencial, muito baratas e abundantes em cidades, mas com higiene algo duvidosa e quartos de má qualidade. Existem também alguns parques de campismo, que oferecem o alojamento mais barato. É proibido dormir ao ar livre em Portugal, a menos que tenha a permissão do dono do terreno.

Se procura algo mais luxuoso, experimente uma das Pousadas de Portugal [29], também agrupadas em três categorias: histórica, natureza, charme e histórica/design. Existem duas na província: uma no Porto (de charme, no magnífico Palácio do Freixo) e outra nos arredores de Amarante (de natureza, no meio da magnífica Serra do Marão). Na rede estão integrados alguns dos mais luxuosos hotéis do país. Em Portugal o agro-turismo é muito popular, com várias Casas de Campo e de Turismo Rural espalhadas pela província. Estas casas são muitas vezes casas cheias de história e extremamente pitorescas, apesar de não estarem necessariamente abertas o ano todo.

Aprenda[editar]

A única universidade da província situa-se no Porto [30], que também tem um Instituto Politécnico [31], que também inclui pólos em Vila do Conde e Póvoa de Varzim.

Segurança[editar]

A maior parte das cidades do Douro Litoral estão bem policiadas.

Quanto a crimes violentos, Portugal é geralmente seguro. Isto não quer dizer que não deva ter cuidado e baixar a sua guarda. No entanto, não existem nenhuns conflitos internos, nem perigos relacionados com o terrorismo, e são raros os crimes relacionados com bebedeiras, apesar de nas cidades maiores, como o Porto, a maior parte dos bares e discotecas estarem abertos 24 horas.

Como em qualquer grande cidade, existem algumas áreas do Porto que devem ser evitadas, especialmente à noite. Para além disso, nas áreas mais turísticas, cuidado com os carteiristas que costumam roubar turistas - mesmo assim o senso comum deve chegar para garantir a sua segurança. Use um cinto de dinheiro para guardar os seus documentos e dinheiro. As paragens de transporte público são os locais onde aparecem mais carteiristas.

Recentemente (meados de 2008), em cidades grandes, os crimes relacionados com gangs tem vindo a subir, principalmente roubos de multibancos, lojas, bancos e áreas de serviço. Ultimamente alguns gangs tem vindo a atacar pessoas enquanto estão no multibanco, após terem metido o PIN, seleccionar €500 (o máxima que pode levantar num multibanco) e fugir com o dinheiro. Se for atacado, não reaja, e dê-lhes o que querem, para ficar vivo e de saúde. Não use armas para se defender, o sistema jurídico é muito rigoroso quanto a isso. No entanto, crimes dessa natureza só costumam acontecer à noite em cidades muito grandes, como o Porto.

Saúde[editar]

O secular Hospital de Santo António, no Porto.

As principais cidades estão bem servidas em termos de hospitais. Actualmente existem hospitais públicos no Porto (Hospital de São João, Hospital de Santo António), em Santa Maria da Feira (Hospital de São Sebastião), São João da Madeira (Hospital Distrital de São João da Madeira), Vila Nova de Gaia (Hospital da Arrábida), Penafiel (Hospital Padre Américo), e Póvoa de Varzim-Vila do Conde (Centro Hospitalar de Póvoa de Varzim-Vila do Conde). Os hospitais públicos seguem os padrões europeus. O número de emergência é o 112. A água engarrafada é recomendada, mas a água da torneira é também perfeitamente segura. Membros da União Europeia recebem cuidado médico grátis desde que possuam o European Health Insurance Card (EHIC).

Respeite[editar]

Habitualmente, os portugueses são afáveis, simpáticos, tendo bons modos de receber como poucos povos no mundo têm. Porém, deve ter o cuidado de não criticar alguns costumes, a religião, ou fazer troça de algumas celebridades. Ainda é um país algo conservador em relação a algumas matérias. Uma pequena atenção: não entrar em acaloradas discussões sobre futebol, mantendo sempre uma conduta o mais imparcial possível.

Mantenha contato[editar]

Em Portugal, o acesso às comunicações desenvolveu-se de uma forma muito acelerada. Hoje em dia, a penetração da Internet é muito maior do que há dez anos. Os telemóveis também são muito comuns no país, uma vez que existem 11 telemóveis para 10 portugueses.

Pode encontrar ao longo do país inúmeras cabines telefónicas. Pode pagar com cartões pré-pagos (adquiridos nos CTT ou nas lojas da Portugal Telecom), moedas ou com cartões de crédito.

Também existem muitos cyber-cafés, sobretudo nas zonas das grandes cidades como Lisboa e Porto. O acesso ADSL proporciona altas velocidades de transferência de dados. As três operadoras nacionais (TMN, Vodafone e Optimus) possuem pactos de roaming pelo que não precisa de comprar um novo telemóvel enquanto estiver no País.

Partir[editar]

Mosteiro da Batalha (Beira Litoral).

Visite uma das províncias vizinhas:

  • Minho - Uma das regiões mais antigas do país, cheia de belezas naturais, de contrastes e tradições. Virado para o Oceano Atlântico, tem vales verdejantes e aldeias perdidas no tempo cheias de património histórico, centros urbanos importantes e praias de areia branca.
  • Trás-os-Montes e Alto Douro - Segundo as palavras de Miguel Torga, este "Reino Maravilhoso" é "um mar de pedras", "um nunca acabar de terra grossa, fragosa, bravia". Esta região sempre esteve no imaginário dos portugueses, com os seus vales escarpados e serras infinitas.
  • Beira Litoral - Situada no coração do país, é uma terra de contrastes, com planícies no litoral e serras no interior (serras). É também extremamente rica em património, desde a Universidade de Coimbra, a mais antiga do país, aos canais de Aveiro, a Veneza Portuguesa.
  • Beira Alta - Uma terra no interior de Portugal, com belos castelos perdidos pelas serras, encantadoras cidades como Guarda e aldeias históricas, como o belo vilarejo de Castelo Mendo.



Este artigo é um guia. Ele tem muita informação, incluindo listas de hotéis, restaurantes, atracções e informação sobre chegada e partida. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!

Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites