Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Alexandria

Da Wikitravel
Egipto : Alexandria
Revisão das 19h55min de 24 de fevereiro de 2009 por Tiagox2 (discussão | contribs)

Ir para: navegação, pesquisa
Alexandria.
Alexandria (الإسكندرية al-Iskanderiyya) é a segunda maior cidade doEgipto e o seu maior porto. É um mera sombra do seu glorioso passado, mas mesmo assim merecedora de uma visita devido às suas atracções culturais e históricas.

Entenda

História

Poucas cidades no mundo tem tanta história como Alexandria. A cidade foi fundada pelo conquistador grego Alexandre, o Grande (Iskander al-Akbar) em 334 a.C. e tornou-se famosa devido ao Farol de Alexandria (uma das 7 maravilhas do mundo antigo) e à Biblioteca de Alexandria (a maior biblioteca do mundo antigo). Alexandria foi uma das maiores cidades do mundo helénico, comparada apenas com Roma, e, embora tenha mudado de mãos dos gregos para os romanos, dos romanos para os bizantinos e dos bizantinos para os persas, permaneceu a capital do Egipto por um milénio.

Alexandria deixou de ser a capital do Egipto quando os árabes conquistaram o país, construindo uma nova capital a sul do Cairo.

Alexandria sobreviveu, no entanto como porto comercial, embora estivesse numa posição estratégica, o que quer dizer que todos os exércitos no seu caminho para o Egipto passavam pela cidade. Npoleão apoderou-se da cidade em 1798, mas os ingleses conquistaram-a no Cerco de Alexandria em 1801. Os egípcios sobre o comando de Mohammed Ali tomaram controlo da cidade e reconstruíram-a, mas a Rebelião Orabi em 1881 e o massacre de europeus que viviam na cidade levou ao ataque da cidade pelos ingleses com o Bombardeamento de Alexandria, que demorou 3 dias e destruiu grandes partes da cidade.

Alexandria recuperou do bombardeamento, e o seu estilo de vida cosmopolitano e decadente antes e durante a II Guerra Mundial deram origem ao seu maior poeta, Constantine P. Cavafy, e inspirou Laurence Durrell a escrever o Alexandria Quartet e E. M. Forster a escrever uma série de trabalhos, incluindo Alexandria: A History and Guide, descrevido por alguns como um dos melhores guias de viagem alguma vez escritos.

No entanto, na década de 1950, Gamal Abdel Nasser nacionalizou vastas partes da economia do país e proibiu estrangeiros de terem ou dirigirem uma empresa. Este acto abalou Alexandria, levando a que milhares de estrangeiros a sair do país, incluindo quase toda a Alexandria, outrora uma forte comunidade grega.

Actualmente Alexandria é o principal porto do Egipto, com uma população de 5 000 000 de pessoas, embora os turistas ainda afluam à cidade no Verão, por causa das suas praias.

Clima

Alexandria tem um clima mediterrânico, com verões quentes e húmidos e invernos chuvosos. De dia no Verão pode ser muito húmido, com temperaturas que chegam aos 31°C, mas as noites são geralmente mais frescas. No Inverno pode ficar frio, chegando as temperaturas a descer até 12°C, com chuvas frequentes e por vezes granizo. A humidade é alta durante todo o ano. A melhor altura para visitar Alexandria seria durante a Primavera (Março-Junho) e o outone (Setembro-Novembro), visto que está apinhada de turistas egípcios durante o Verão, que vem para escapar do calor tórrido do Cairo.

Chegar

Mapa do centro de Alexandria.

De avião

Alexandria tem dois aeroportos:

  • O Aeroporto El Nouzha é o principal aeroporto da cidade, que tem uma selecção limitada de voos domésticos, e serviços extensos para cidades no Médio Oriente. A única conecção com a Europa é desde Atenas, através da Olympic Airlines [1]. O aeroporto fica 8km a sudeste da cidade. Um taxi até à cidade demorará 20 minutos e não deverá costar mais que 15 LE.
  • O Aeroporto Borg El Arab é o segundo aeroporto da cidade, servido pela Lufthansa (Frankfurt), pela Emirates (Dubai) e (brevemente) pela Turkish Airlines (Istambul). É menos conveniente, visto que fica a 25 km a sudoeste da cidade e um táxi até à cidade demoraria 1 hora e custaria 50 LE ou menos.

A maior parte dos visitantes, no entanto, chegam à cidade via Cairo, a capital do país, que tem melhores serviços áereos. A Super-Jet e a Western Delta operam autocarros directos desde o aeroporto até ao terminal de autocarros de Sidi-Gabr a cada 30-60 minutos entre as 4:00h e as 19:30h (25-31 LE).

De barco

Não há nenhum serviço de ferrys para Alexandria, embora navios-cruzeiro parem ocasionalmente.

De comboio/trem

Desde o Cairo, há comboios frequentes desde a Estação de Ramses até Alexandria, provavelmente a melhor maneira de chegar à cidade. Há pelo menos um comboio por hora, desde as 6:00h às 22:00h, mas tente escolher um expresso ou então o Turbo, que demora 2h10m a chegar ao seu destino. Bilhetes de 1ª/2ª classe LE 46/29 (só ida).

Para a viagem de volta comboios partem da Estação de Misr e de Sidi Gaber.

De autocarro/ônibus

Várias companhias de autocarro oferecem serviços para Alexandria, a um preço baixo: 20-35 LE. Os autocarros tem ar condicionado. As companhias incluem Golden Arrow, West Delta[2], Super Jet, Pullman e El Gouna. Os horários variam de uma companhia para outra, mas há viagens entre o Cairo e Alexandria quase todas as horas desde manhã cedo até à meia-noite.

A duração da viagem entre o Cairo e a cidade (e vice-versa) variam dependendo do ponto onde entra e do ponto onde sai. A maior parte dos autocarros partem da Estação de autocarros de Almaza em Heliópolis e param em Midan Tahrir e Giza antes de chegarem a Alexandria. Se começar a viagem em Alexandria espere uma viagem de 4-5 horas em vez das normais 2-3 horas.

Há um número de pontos de entrada/saída de autocarros em Alexandria. Geralmente param na Estação de Maw'if (excepto a El Gouna, que usa a Estação de Sidi Gaber), que fica um pouco longe da cidade, e uma viagem de taxi até ao centro da cidade deve custar cerca de 10-15 LE.

De carro

Existem duas opções quando se viaja do Cairo a Alexandria de carro. Seja qual for a que usar, a viagem dura por volta de três horas, dependendo da velocidade e dos engarrafamentos.

  • A Estrada da Agricultura tem um limite de velocidade de 90 km/h. Esta é a estrada principal, por isso pode estar um pouco cheia. Também oferece acesso a Damnhour e Tanta.
  • A Estrada do Deserto tem um limite de velocidade de 100 km/h. Fiel ao seu nome, esta estrada atravessa o deserto e está menos cheia e é mais rápida. Há cafés por toda a estrada.

As precauções necessárias nas estradas do Egipto aplicam-se. Veja Egipto -> Chegar -> De Carro.

Circular

De eléctrico

Um eléctrico das Linhas Urbanas (amarelo) e um taxi.

Alexandria tem um lento, mas muito barato, sistema de eléctricos datados de 1860 - o mais antigo sistema de eléctricos ainda em usa na África. A rede de eléctricos divide-se nas Linhas Ramleh (Tram el-Raml), que usam eléctricos azuis e creme e passam por uma parte da cidade para chegar aos subúrbios este, e nas Linhas Urbanas (Tram el-Madina), que usa eléctricos amarelos que passam pelo sul e este da Alexandria Central. As duas linhas encontram-se na Estação de Raml (محطة الرمل Mahattat el-Raml'), no coração de Alexandria. Para ambas as linhas, o preço é de 25 plastras (aproximadamente 30 cêntimos), e os bilhetes podem ser comprados a bordo

Provavelmente o serviço de eléctrico mais útil para turistas é o eléctrco amarelo #25, que vai da Estação de Raml até Ras el-Tin e o Forte de Qait Bey.

De autocarro/ônibus

Há um número de serviços de autocarros na cidade, que melhoraram significativamente nos últimos anos, mas estes são um pouco confusos para aqueles que estão na cidade à pouco tempo. Para além dos autocarros da cidade existem mini-autocarros, que é, basicamente, um autocarro para 14 pessoas, que param quando acena e param onde precisar de sair. Os condutores raramente sabem falar outra língua que não árabe, por isso certifique-se que sabe o nome do seu destino em árabe. As rotas geralmente passam através de grandes ruas e custam entre LE 0.50-1.50.

De táxi

Um taxi de Alexandria.

Os táxis de Alexandria são uma boa maneira de viajar pela cidade, e barata. Tenha cuidado, no entanto: os condutores recusar-se-ão a usar taxímetros e adoram tirar proveitos dos não-alexandrianos, por isso é melhor decidir a quantia a pagar antes de entrar no táxi. Nenhuma viagem de taxi entre dois pontos da cidade deve custar mais que 25LE.

Para entrar num taxi, acene ao condutor e grite o nome do destino. Se o condutor concordar, vai encostar o mais rápido possível. Alguns taxis vão buscá-lo, mesmo que já tenham um passageiro, mas é melhor recusar essas ofertas.

Os táxis Fast Call podem ser reservados através do 19559 ou 0800-999-9999. Estes são mais caros, mas mesmo assim melhores que os vulgares taxis pretos e amarelos que percorrem a cidade.

Veja

Teatro Romano de Alexandria.
  • Cidadela de Qait Bey, Ras el-Tin (eléctrico amarelo #25), +20-3-4809144. Um dos ícones da cidade numa fantástica localização, com magníficas vistas sobre o Mar Mediterrâneo e a cidade. Construído pelo Sultão mameluca Abdul-Nasser Qait Bey em 1477 d.C., mas demolida e reconstruída duas vezes desde então. Esta cidadela foi construída em 1480 pelo Sultão Qaitbey no sítio do Farol de Alexandria, para proteger a cidade dos Cruzados que costumavam atacar a cidade por mar. LE 20.
  • Cemitério de Mostafa Kamel. O cemitério inclui quatro túmulos datando do século II a.C., todos em excelente condição e magnificamente decorados. O cemitério tem o nome de Mostafa Kamel, uma das maiores lendas políticas do Egipto. Foi ele que pronunciou a famosa frase: "Se eu não tivesse nascido egípcio, gostaria de ser um egípcio."
  • Catacumbas Romanas, Kom-el-Shuqqafa. -17:00. Um espantoso cnjunto de catacumbas com um fascinante misto de iconografia egípcia e romana. É melhor vê-la de manhã ou ao anoitecer, quando ninguém está. Os sapatos podem ficar lamacentos. Alguns guias recomendam uma lanterna, mas isto não é necessário. LE 25.
  • Pilar de Pompeu, Karmouz. Um antigo monumento, esta coluna de granito com 25 metros de altura foi construida em honra do Imperador Diocleciano em 297 d.C.. Na área onde se ergue a coluna existem também outras esculturas e ruínas. A área é principalmente visitada por europeus. LE 15.
  • Teatro Romano, Kom El-Dikka, +20-3-3902904. Construído no século II d.C., este anfiteatro romano tem treze filas de bancos semicirulares feitos de mármore branco e cinzento, com assentos para mais de 800 espectadores, galerias e secções com mosaicos. Nos tempos ptloemaicos esta área era o Parque de Pan, um jardim rodeado por villas romanas e banhos LE 15/2 estrangeiro/egípcio.
  • Palácio de El Montazah, El Montazah, +20-3-5477153 or +20-3- 5473056. Construído em 1892 por Abbas II do Egipto, o último quediva do Egipto. Um dos edifícios do palácio, o Haramlek, contém agora um casino no rés-do-chão e um museu de relíquias reais nos andares superiores, enquanto que o Salamlek foi convertido num hotel. Partes dos grandes jardins (mais de 200 acres) estão abertoas ao público. É preciso pagar para entrar no parque. LE 5.
  • Palácio de Ras el-Tin, Ras el-Tin. Não aberto a visitantes.
  • Palácio Presidencial, El Maamoura.

Espaços Religiosos

Mesquita de Qaed Ibrahim.
  • Mesquita de Attarine Mosque, El Attarin.
  • Mesquita de Abou el-Abbas al-Mursi mosque, Bahary. Construída en 1775 por argelianos, a mesquita foi construída sobre o túmulo do Sufi Ahmed Abu al-Abbas al-Mursi, do século XIII. As paredes da mesquita são feitas de pedra artificial, enquanto que o minarete, no lado sul, tem 73 metros.
  • Igreja Ortodoxa Grega de Alexandria, Mansheya, [3]. A sede do Patriarcado Grego Ortodoxo de Alexandria e de toda a África.
  • Catedral Ortodoxa Copta de São Marcos, Mahatet El Raml, [4]. Foi fundada no século 60 D.C. e é a sede histórica do Papa de Alexandria, embora em 1971 — depois de quase 2000 anos aqui — a sede tenha sido mudada para a Igreja do Enforcamento, no Cairo. São Marcos Evangelista fundou a igreja e foi enterrado aqui, mas o corpo foi roubado pelos venezianos em 828 para ser posto na Basílica de São Marcos, em Veneza. A cabeça, no entanto, foi mantida, e o seu sudário era ritualmente mudado por cada novo patriarca, mas foi também perdida. A catedral foi reconstruída pelo menos 5 vezes e o edifício presente data de 1952.

Museus

  • Museu Nacional de Alexandria, Estação de Raml, +20-3-4835519 ou +20-3- 4838035. Um museu de história com mais de 1800 peças arqueológicas exibidas cronologicamente: a cave é dedicada a artefactos dos tempos pre´-históricos e da era faraónica; o primeiro andar ao período greco-romano; o segundo andar à era cóptica e islâmica, mais notavelmente artefactos recuperados durante escavações submarinas recentes.
    Bibliotheca Alexandrina.
  • Museu Greco-Romano, Estação de Raml, +20-3-4865820 or +20-3-4876434. Um museu de história com uma vasta colecção datando principalmente do século III a.C. ao século III d.C., incluindo os períodos gregpo e romano. Fechado em 2008 e nos três anos seguintes para renovação.
  • Museu de Belas Artes, Moharram Bey, +20-3-3936616. Contém muitas jóias preciosas.
  • Instituto Nacional de Oceanografia & Pescas, El Anfoushy (junto a Qait Bey), +20-3-4801499. Exposições de museu e um Aquário.
  • Museu Real de Joalharia, zezenia, +20-3-5828348. Contém muitas jóias preciosas. Infelizmente está fechado para renovação desde 2005.

Alexandria Moderna

  • Bibliotheca Alexandrina, A Este da Cornija (ver em baixo), +20-3-4839999, [5]. Aberta todos os dias, excepto Terça. Aberta das 11:00h às 19:00h, excepto Sextas e Sábados, dias em que abre das 15:00h às 17:00h. Uma enorme biblioteca e centro de pesquisa construída no sítio da Antiga Biblioteca de Alexandria. Tem também um Planetário e um Centro de Conferências. LE 10 (não-egípcios).
  • Cornija. A Cornija é um caminho de 15km ao longo do porto, com vários restaurantes, mercados, e monumentos históricos.

Faça

Ramadão em Alexandria.

Eventos

  • Ramadão - O nono mês do calendário islãmico, no qual os muçulmanos não comem desde o amanhecer ao anoitecer. As datas exactas variam de um ano para outro.

Janeiro

  • Natal Copta - Realizado na primeira semana do mês, a celebração do Natal Egípcio faz os cristãos afluirem em massa à cidade.
  • Ano Novo Islâmico - Também conhecido como Al Hijra, marca o dia em que Maomé viajou de Meca a Medina.

Fevereiro

  • Dia da União - Feriado público do Egipto. Realiza-se a 22 de Fevereiro.

Março

  • Páscoa Copta - Em fins de Março/começo de Abril. Uma data muito importante para queles que seguem o calendário copta.
  • Sham an-Nessim - Em fins de Março/começo de Abril. Um festival copta muito celebrado eplos egípcios desta área, teve origem no tempo dos faraós.

Abril

  • Dia da Libertação do Sinai - Comemorado em 25 de Abril, celebra a retirada das tropas israelitas do Sinai.

Maio

  • Dia do Trabalhador - Celbrado no primeiro dia do mês, é um feriado público do Egipto e um dia de descanso para todos os trabalhadores do pais.

Junho

  • Dia da Evacuação/Dia da Libertação - 18 de Junho. É um feriado público, marcando o dia da retirada das tropas estrangeiras do país, em 1954.

Julho

  • Dia da Revolução - Celbrado no dia 23 de Julho, o feriado público marca a revolução de 1952, quando acabou Regime de Monarquia Constitucional acabou.

Agosto

  • Inundação do Nilo (Wafa'a el-Nil) - O começo da época de Inundações do Nilo é marcado em meados de Agosto.

Setembro

  • Festival Anual de Filmes de Alexandria - Provavelmente o festival mais famoso da cidade, o festival anual é organizado pela Associação Egípcio de Escritores de Filmes e Críticos de Filmes, e apresenta filmes internacionais, com foco especial nos filmes da área do Mediterrâneo.
  • Ano Novo Copta - Realiza-se em meados de Setembro.

Outubro

  • Dia das Forças Armadas - Realiza-se em 6 de Outubro, e existem celebrações por todo o país, marcando o dia em que as forças egípcias atravessaram o Canal do Suez durante a Guerra de Yom Kippur.
  • Dia Naval Egípcio - A destruiçãoo do destruidor israelita Eilat ainda é celebrado por alguns.
  • Festival das Alexandrias do Mundo - Meados de Outubro, com vários evento a terem lugar por todas as cidades com o nome "Alexandria" no mundo.
  • Dia da Victória do Suez - Em 24 de Outubro há a celebração em comemoração das forças da polícia locais no Suez durante a Crise do Suez.

Novembro

Dezembro

  • Dia da Vitória - 23 de Dezembro é marcado com a celebração da Guerra de Yom Kippur entre Israel e um conjunto de nações árabes, incluindo o Egipto.

Atividades

Praia na Cornija.
  • Apanhar sol, nas praias de Maa'moura ou Montaza. Durante o Verão, as praias estão apinhadas com turistas egípcios, guarda-sóis e cadeiras de praia, e custa LE 5 para entrar (2008). Algumas áreas cobrar-lhe-ão LE 20, mas há mais espaço.
  • Alugar um barco, uma das melhores maneiras de ver a cidade.
  • Dar um passeio na Cornija, à beira do Mar Mediterrâneo.

Desportos

  • Alexandria Sporting Club, (No centro de Alexandria), [6]. Clube de Desporto construído pelos ingleses em 1898. Tem um grande campo de golfe, mas, infelizmente, é só para membros (e os seus convidados).
  • Smouha Sporting Club, Smouha, [7]. Estádio Internacional de Hockey, muitas piscinas, alguns campos de futebol, e muito mais. Só membros
  • Alugar equipamento de mergulho à Alexandra Dive [8] e mergulhar através das antigas ruínas e artefactos do Porto de Alexandria. Prepare-se para pouca visibilidade, a não-existência de procedimentos de segurança e completo descuido para com artefactos históricos.
  • Nadar no Country Club ou Lagoon Resort, à frente do Carrefour.

Aprenda

Alexandria tem um grande número de escolas de línguas. Existem escolas femeninas, masculinas e mistas. Para além disso podem-se completar certificados internacionais - como o IGCSE ou o American SAT I e SAT II - em muitas destas escolas. Para além disso, pode-se estudar em inglês, francês e alemão.

  • Universidade de Alexandria [9]
  • Universidade de Pharos [10]

Trabalhe

Alexandria tem uma pequena secção industrial, centrada na indústria do gás natural. Alguns expatriados trabalham nesta secção. Esta secção está a aumentar agora que novas fábricas estão a ser construídas em Borg el Arab.

Para além disso, há algumas escolas internacionais que empregam professores expatriados. Geralmente elas pagam muito menos que a muito mais lucrativa área do Cairo.

Compre

Centro de Alexandria.

Muitas lojas cumprem as horas de compras. Inverno: Terça, Quarta, Sexta e Sábado 9:00h-22:00h, Segunda e Quinta 9:00h-11:00h. Durante o Ramadão, as horas variam, com lojas a fechar frequentemente aos domingos. Verão: Terça, Quarta, Sexta, Domingo 9:00h-0:30PM.

  • Livraria de Linguagem Internacional, Rua Abd el-Hamid el-Dib, 18, Estação de Eléctricos de Tharwat (Eléctricos Ramleh). Uma pequena livraria Tem livros de várias línguas, como o árabe e o inglês.
  • Estabelecimento El Maaref, (Eléctrico amarelo ou taxi), +20-3-4853055.
  • Centro de Livros do Alex, Semouha, +20-3-4294362.
  • Vendedores de Rua An Nabi Daniel, (Rua) An Nabi Daniel. Ao longo da rua An Nabi Daniel os vendedores de livros alinham-se (pelo menos durante o Verão de 2008). Alguns deste vendem livros de outras línguas que não árabe. Preço negociável.

Centros Comerciais

  • Carrefour Centro da Cidade. Centro comercial com um grande hipermercado, lojas e cafés. Apanhe um taxi para chegar aqui.
  • Centro Comercial Mirage. Um pequeno centro comercial em frente do Carrefour. Tem lojas de roupas e alguns dos cafés e restaurantes mais populares da cidade
  • Centro Comercial Deeb, Roushdy. Um centro comercial médio com cinemas e uma praça da restauração
  • Centro Comercial de Família. Centro Comercial médio na Estação de Gianaclis.
  • Green Plaza, (a seguir ao Hotel Hilton). Um grande centro comercial com muitas lojas, restaurantes, cinemas e bowling.
  • Centro Comercial Kirosez, Mostafa Kamel. Um centro comercial médio.
  • Centro Comercial Mina, Ibrahimia. Outro centro comercial médio.
  • Centro Comercial de Maamoura Plaza, Maamoura.
  • Centro Comercial da Grand Plaza de San Stefano, San Stefano (Alexandria este, a seguir ao Hotel Four Seasons). Talvez o maior centro comercial em Alexandria. Centro Comercial de Luxo, com 6 cinemas e uma grande praça de restauração.
  • Centro Comercial Wataniyya, Rua Sharawy (Lauran). Um pequeno centro comercial.
  • Centro Comercial Zahran Mall, Smouha. Cinemas e lojas de café.

Coma

Milho na espiga.

Alexandria é famosa por ter os melhores restaurantes de peixe e marisco do país. Outras especialidades alexandrinas incluem:

  • Gelado Alexandrino - É semelhante ao gelado normal. Ele está disponível em muitos sabores, e, de acordo com os locais, só se faz deste gelado em Alexandria e na Grécia. Experimente-o em Bahary, perto de Qait Bey, onde lojas populares incluem Makram, El-Sheikh Wafik e Azaa.
  • Milho na espiga (dorra mashwey) - Disponível em vendedores ambulantes ao longo da Cornija.

Econômico

Se você quiser comer barato em Alexandria, experimente os locais onde os habitantes comem.

  • Gad , Rua Amr Azmi, 2, ☎ +20-3-4820135 . Especializa-se em fuul (pasta de favas) e taamiyya (o mesmo, mas frito).
  • Kushari Bondo, Smouha.
  • Meto , Rua Gamal Abdel Nasser , ☎ 20-3-5506667 . Pizza e o seu equivalente árabe fateer.
  • Mohamed Ahmed, Estação de Ramleh.

Médio

  • Abo Fares, (em frente ao Carrefour). Deliciosa comida síria.
  • Abou Shakra, Smouha Green Plaza, +20-3-4261777, [11]. Especializa-se em grelhados como o shwarma (10 LE)
  • Elite, Sofia Zaghoul, 43, +20-3-4863592.
  • Hosny, Gamal Abd El-Nasser St (El Mandara), +20-3-5506655. Comida do Médio Oriente.
  • Pastroudis, Estrada Al Horriya, 39, +20-3-3929609. 8 :00h - 1:00h. Pastelaria.
  • Tekka Grill, (Porto Este, ao lado do Clube de Mergulho). Comida egípcia deliciosa, com vistas sobre o porto e o forte de Qait Bey. Tente o shish kebab e o wara' el enab.

Esbanje

Entrada do Athineos.

A maior parte dos restaurantes de luxo na cidade são em hoteis.

  • Athineos, Praça Saad Zaghloul, 21 (Na Cornija, perto do Consulado Italiano), 03-4860421, [12]. A "Sereia de Alexandria" é uma leda local, que foi frequentado tanto por Durrel, como por Cavafy. Tem belas vistas. A comida é quase toda "arabizada", apesar dos nomes gregos no menu: se pedir souvlaki vão lhe trazer kebab.
  • Restaurante Al-Farida, El-Salamlek Palace Hotel, +20-35-477999. Aberto 24 horas por dia.. Comida italiana e internacional, servida no jardim do oalácio, com vistas sobre o mar.
  • Restaurante Al-Farouk, El-Salamlek Palace Hotel, +20-35-477999. Comida francesa servida naquele que costumava ser o escritório do Rei Farouk, no palácio.
  • Chez Gaby au Ritrovo, Rua El Horreya, 22, +20-3-4874404. Possivelmente o melhor restaurante italiano na cidade, servindo pizza e pasta desde 1979.
  • Restaurante Dinastia, Avenida El Geish, 544, +20-35-483977. Aberto 24 horas por dia. O melhor restaurante chinês de Alexandria.
  • Restaurante San Giovanni, Avenida El Gueish, 205 (Hotel San Giovanni), +20-3-5467775. Aberto 24 horas por dia. tem vistas para a praia de Stanley, e música clássica a vivo todas as noites.

Beba e saia

Bares

50 anos atrás as ruas de alexandria estavam cheias de bares, mas actualmente, os turistas que vão a Alexandria queixam-se de como é difícil encontrar um bar decente na cidade. Estes são os mais recomendados.

  • Bar Cospe-fogo, Rua Sa'ad Zaghloul
  • Bar Sereia - Um pequeno bar com boas vistas para o mar.
  • Cap D'Or, á beira do Bar Cospe-fogo. É um dos mais antigos bares da cidade.
  • El Qobesi, Cornija, 51. é um bar de sumos, com sumos de goiaba e morango, entre outros.

Cafés

Ponte de Stanley.
  • Club21, Rua Mo'askar Elroumany, Roushdy, 002-03-5232929 ou 002-012-7330196 (). Aberto das 9:00h às 4:00h.
  • Café Brasileiro. Tem bom café, mas caro. Um latte médio custa LE 7.5.
  • Café Trianon, Praça Saad Zaghlul (''à beira-mar''), +20-3-4868539 , +20-3-4835881 , +20-3-4860986 ou +20-3-4860973. Famoso pelo melhor om ali do Egipto.
  • Cafe De La Paix (Restaurante Sayed Drweesh).
  • Café Omar El Khaiame.
  • Café Nova Paris.
  • El-Farook, Bahary.
  • El-Sman, Bahary.

Durma

Econômico

Médio

Esbanje

Mantenha contato

Segurança

Saúde

Cotidiano

Partir

Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites