Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Santiago

Da Wikitravel
Ir para: navegação, pesquisa
Para outros locais com este mesmo nome, veja Santiago (desambiguação).

Santiago é a capital e o centro econômico do Chile, país mais desenvolvido da América do Sul. Sua área metropolitana, com mais de seis milhões de habitantes, fica encravada no pé da Cordilheira dos Andes. Em Santiago encontram-se o centro político, industrial e cultural do país, com muitos museus, centros de eventos, teatros, restaurantes, bares e muitas outras opções de diversão e cultura.

Distritos[editar]

  • Barrio Italia [1]
  • Barrio Brasil
  • Barrio Suecia
  • Barrio París Londres
  • Barrio Bellavista - Onde se concentra a maior parte da vida noturna.
  • Plaza Nuñoa - Lugar com vida noturna tranquila.

Entenda[editar]

Localizada no Vale Central, ao pé da Cordilheira dos Andes a leste e limitado pela Cordiheira da Costa a oeste, Santiago é uma cidade moderna, arrojada e relativamente segura. A circulação, a pé de carro ou metrô, é muito fácil. Por ser o Chile um país estreito, é possível num mesmo dia sair de Santiago, esquiar na Cordilheira e mais tarde estar na praia. O clima é frio e chuvoso no inverno, com neve nas partes mais altas e temperatura em torno de 0º no inverno, e quente e seco no verão, quando a temperatura pode atingir 35º.

Chegar[editar]

Vista da cidade

De avião[editar]

  • LAN Chile, TAM, e Gol fazem conexões diárias a partir de São Paulo. A LAN Chile também oferece vôos diários sem escala a partir do Rio de Janeiro.
  • O Aeroporto de Santiago [2] é a principal entrada aérea do Chile. O tempo de viagem até o centro da cidade ficou bastante reduzido com a construção da via Costanera Norte.
    • Um táxi cobra em torno de $15.000 até o Centro ou Providencia.
    • Outra alternativa é o Tur-Bus, com venda de bilhetes num quiosque logo depois da alfândega. Custa $4.800 numa mini-van até a porta do hotel, com saída a cada 15 minutos, ou $1600 de ônibus até a estação do Tur-Bus, integrada com o metrô(Terminal Los Heroes).
    • Outra companhia que opera mini-vans é a Transvip [3], com quiosque depois da alfândega, onde se pegam as malas. O custo é de $6000. Se quiser economizar, peça pelo 'compartido'. É um trajeto compartilhado com outros passageiros, que pode demorar um pouco mais a chegar dependendo do destino (principalmente se você for o último a descer), mas vale a pena pelo passeio e pela cidade e deixa você na linha 1 do metrô.
    • A alternativa mais barata são os ônibus da empresa Centropuerto [4], por $1350, com linhas que ligam o Aeroporto a importantes estações de metrô na cidade como Pajaritos, Estación Central e Los Héroes, esta última já no Centro da cidade, próxima ao Palácio La Moneda.

(R$1 vale cerca de $230 pesos, em fevereiro de 2014)

De trem[editar]

Há trens modernos e confortáveis de/para Chillán. Reservas no site da Efe ou tel. 600 585.50.00 diariamente das 7h30 às 22h30.

De carro[editar]

  • A cidade fica mais ou menos no meio do país; por isso, ao cruzar o país certamente você passará por Santiago, quer venha do norte ou do sul.
  • Para entrar em Santiago de carro, provavelmente será utilizada a Autopista Central. Para trafegar nela, é preciso comprar um "Passe Fácil" nos postos. O passe válido por um dia custa $3500.

De ônibus[editar]

  • Duas empresas ligam São Paulo à capital chilena: a Pluma Internacional, tel. 0800-646-0300 e (11) 6221-2900, e a Cruceiro del Norte, tel. (11) 2089-0568, ambas saindo do Terminal Tietê. O trajeto é feito em 54h (previsão).
  • De Mendoza, na Argentina, de 7h a 8h de viagem, atravessando a Cordilheira. A fronteira fica a 3200m de altitude e a vista é incrível.
  • Principais terminais rodoviários da cidade são:
    • Terminal Alameda: Avda. B. O'Higgins 3750 (Estação Universidad de Santiago, linha 1/Vermelha do metrô). Partidas nacionais e internacionais. Tel.: 776-2424
    • Terminal Santiago: Av. B. O'Higgins 3848 (Estação Pila del Ganso, linha 1/Vermelha do metrô). Tel.: 376-1755
    • Terminal Los Héroes: Tucapel Jiménez 21 (Estação Los Heroes, linha 1/Vermelha do metrô). Tel.: 420-0099

Circule[editar]

  • Se for ficar na cidade por alguns dias, compre o cartão eletrônico chamado Tarjeta Bip! em qualquer estação do metrô; custa $1.300 com carga mínima de mais $700 e recargas apartir de $1000. É válido tanto nos ônibus como no metrô, com integração grátis entre eles num período de 2h.
  • O Metrô de Santiago [5] é rápido e eficiente; a rede possui 5 linhas e muitas estações expõem obras de arte. Funciona das 6h às 23h. Depois disso, linhas de ônibus fazem o mesmo trajeto. A tarifa varia de $520 a $630 (horários de pico) e os bilhetes simples são compensadores para viagens únicas.

Evite os horários de pico (os mesmos de qualquer cidade grande - das 17h às 19h), pois as estaçoes ficam cheias e muito abafadas. Nenhum outro contratempo, nada de empurrões ou filas de espera.

  • Os Ônibus são modernos e funcionam ininterruptamente. Só aceitam a Tarjeta Bip! como forma de pagamento. Também podem rodar bem cheios nas horas de pico, porém existem corredores de ônibus em muitas vias da cidade, o que lhes garante uma velocidade média elevada.
  • Taxi são relativamente baratos, os que ficam na porta do hotel e não tem taximetro são sempre mais caros, prefira os convencionais (pretos e amarelo).

Veja[editar]

  • Igreja de San Francisco, entre a rua San Francisco e a rua Londres. Estação Universidad de Chile ou Santa Lucia/Linha 1/Vermelha . A mais antiga igreja de Santiago abriga a imagem da Virgem Maria, trazida do Peru para o Chile no início do século XVI pelo explorador Pedro de Valdivia, integrante da primeira expedição espanhola à região.
  • Planetarium, Av. O'Higgins, 3349 , Estação de Metrô: Los Heroes . O local apresenta ótimas palestras e filmes sobre astronomia, sendo indicado para crianças.
  • Catedral , Em frente a Plaza de Armas, Estação Plaza de Armas. Aberto de 7h às 19h. Suas principais atrações são a estátua de madeira de São Francisco Xavier esculpida no período colonial, e o Museu de Arte Sacra.
  • Palácio de la Moneda , Plaza de la Liberdad, Estação Moneda/Linha 1/Vermelha. Sede do governo chileno, foi construído em 1805. Uma de suas atrações é a Troca da Guarda Presidencial, cerimônia realizada de 2ªfeira a sábado. É possível fazer uma visita guiada (gratuita) e conhecer algumas áreas internas do palácio fazendo o agendamento prévio (cerca de 10 dias). Não deixe de apreciar a famosa troca da guarda do Palácio, que é realizada a cada 2 dias. para ver o calendário acesse [6].
  • Mercado Central, esquina das ruas 21 de Mayo e San Pablo. Estação Cal y Canto/Linha 2/Amarela. Aberto de 7h às 20h. Totalmente reconstruído o local é bastante freqüentado por habitantes locais, para quem quer entrar na rotina desta cidade é perfeito. Cuidado para não ser roubado pelos centenas de batedores de carteira que circulam pelos arredores do mercado. Não facilite para que sua bolsa não seja cortada e seus pertences levados. Cerca de 25 brasileiros são assaltados por semana naquelas imediações. CUIDADO!
  • Cerro Santa Lucia , Diariamente de 8h às 21h. Estação Santa Lucia/Linha 1/Vermelha. O parque é famoso pela gigantesca formação rochosa que se eleva a 70m de altura, de onde se tem, uma bela vista de toda a capital chilena. Várias estátuas que homenageiam personagens históricos foram colocadas no local.
Parque Santa Lúcia, no coração da cidade
  • Parque O'Higgins , Diariamente de 8h às 19h. Estação Parque O'Higgins/Linha 2/Amarela. Uma diversificada área de lazer, localizada a cerca de dez quarteirões ao sul da Alameda. O lugar dispõe de um pequeno lago, playground, quadras de tennis, piscinas, palco para espetáculos de música e dança, pista de patinação no gelo (somente no inverno), clube hípico, restaurantes e lojas, além de uma aquário com diversas espécies de peixes e outros animais marinhos e um museu de insetos e conchas.
  • Parque Balmaceda , fica a leste da Plaza Baquedano, ao longo do Rio Mapocho. Estação Baquedano/Linha 1 e Linha 5/Verde. Provavelmente, a mais bela praça de toda a capital chilena. Este parque é ótimo para caminhadas e passeios tranqüilos.
  • Quinta Normal , fica na Avenida Matucana, Estação Quinta Normal Linha 5/Verde. Próximo ao Museo de La Memória y los Direitos Humanos, é bastante frequentado aos finais de semana, com muitos jardins, cafés e lagos. Possui atrações culturais como o Museo Nacional de História Natural, o Museo Ferroviario e o Museo de Ciencias y Tecnología.
  • Parque Metropolitano , aberto de 10h às 20h. É o maior e mais interessante parque de Santiago. Nele está o Monte São Cristóbal, com 300 m de altura, em cujo topo se destaca a imensa estátua da Virgem Maria. Um funicular (uma espécie de bonde) leva os visitantes até o topo. Antigamente existia também um teleférico, que está desativado há alguns anos. O parque abriga ainda a Casa de la Cultura, com espetáculos musicais gratuitos todos os domingos ao meio dia, e o Observatório Astronômico da Universidade Católica. Outras opções de entretenimento são o Zoológico municipal (que pode ser visitado usando o Funicular - ele pára no zoológico apenas na subida) com centenas de espécies animais a serem observadas, e as duas piscinas, abertas ao público. Também vale a pena conhecer a Enoteca, onde se podem degustar os saborosos vinhos chilenos, e o Jardim Botânico, que cultiva inúmeras espécies nativas do país.
  • Museo Histórico Nacional , Plaza de Armas, 951. Estação Plaza de Armas Linha 1/Vermelha. Aberto de 3ª a Domingo de 10h às 17h30. Sediado no antigo Palácio de la Real Audiência. As obras de arte e utensílios encontrados no local mostram a história do Chile desde o século XVI até o ano de 1925.
  • Museo Chileno de Arte Pré-Colombiana , Bandera, 361. Estação Plaza de Armas. Aberto de 3ª a Domingo de 10h às 18h. O museu exibe objetos e utensílios das civilizações pré-colombianas dos Andes e da América Central.
  • La Chascona, Márquez de lá Pata, 192. Estação Baquedano. Aberto somente para visitas guiadas ou pré-agendadas de 3ª a Domingo de 10h às 13h e de 15h às 18h. O lugar, sede da fundação Pablo Neruda, foi a residência do famoso poeta chileno. Conta a história de um dos mais importantes autores literários da América Latina.
  • Museo de Bellas Artes, Parque Forestal, s/nº, tel. 56-2 633-4472. Estação Bellas Artes/Linha 5/Verde. De 3ª a dom., das 10h às 18h50. Entrada gratuita às sextas-feiras.
  • Museo de La Memoria y de los Derechos Humanos, Avenida Matucana, 501, tel. 56-2 2597-9600. Estação Quinta Normal/Linha 5/Verde. Inaugurado pela Presidente Michelle Bachellet em 2010, o museu reúne uma grande série de depoimentos a respeito da série de atos de tortura e barbárie cometidos no Chile durante o governo do ditador Augusto Pinochet, entre os anos de 1973 e 1990. É uma forma de homenagear as pessoas que foram marcadas por tais atos de violência nesse período(como a própria presidente Bachellet), deixando claro o significado de sua luta nos dias de hoje, quando o Estado chileno conseguiu reconquistar valores democráticos e de respeito a vida e aos direitos humanos aos seus cidadãos. A entrada é gratuita. Funcionamento: Das terças aos domingos, 10:00-20:00.

Faça[editar]

  • Vá ao Cerro San Cristobal e suba até o topo de funicular e desça de teleférico, Plaza de Armas, Catedral de Santiago, museo Precolonial, Mercado Central, Cerro Santa Lucia, Casa de La Moneda, La Chasconda (casa de Pablo Neruda) e a alguma Viña.
  • Também é possível ir e voltar no mesmo dia para o litoral: Viña del Mar e Valparaiso. Como sugestão, saindo da rodoviária no metro Universidad de Chile:
    • 1o. dia - vá um dia para Valparaiso onde há vários funiculares (elevadores que sobre os morros na diagonal - bondinhos), um pequeno centro histórico e o porto e aproveite o mesmo dia para ir a Viña del Mar onde há um antigo porto onde se encontram alguns restaurantes, há também uma feira de artesanato e a cidade possui uma boa área urbanizada. Não perca a oportunidade de ir ao Cassino Municipal, que pertence hoje à rede Enjoy.
    • 2o. dia - vá para Algarrobo que é uma pequena praia com um pequeno píer, em segundo lugar vá para El Quisco que segue no mesmo estilo de praia porém um pouco maior e mais popular e por último, vá para Isla Negra onde há outra casa de Neruda (é necessário agendar visita com antecedência) e uma praia bem menor, cheia de rochas e ótima vista.
    • Não deixe de conhecer a praia de Reñaca, ao norte de Viña del Mar.
    • Não se esqueçam de levar agasalhos, pois, mesmo que em Santiago esteja calor, há uma corrente costeira que deixa o clima das praias muito frias e com vento gelado. Atreva-se a colocar os pés no gelado Pacífico.
  • Degustação de vinho. A vinícola Concha y Toro [7], uma das maiores produtoras de vinhos do país, tem uma moderna sala de degustação e também uma loja de souvenirs. As visitas são guiadas em inglês ou espanhol e devem ser agendadas por e-mail ou telefone (é possível agendar para o mesmo dia por telefone e não é necessário falar espanhol - os atendentes estão acosumados a receber brasileiros). Ao final da visita eles te presenteiam com o copo usado na degustação. É possível ir de metrô, desça na estação Las Mercedes (Linha 4) e pegue um táxi.
  • Escalada de montanhas. Mesmo próximo da capital há montanhas para serem escaladas. O país tem grande tradição em montanhismo e andinismo.
  • Ski Em uma das várias estações das imediações de Santiago. É possível passar o dia esquiando ou simplesmente conhecendo as estações de ski e voltar no final da tarde. O período da alta temporada é em julho, mas tem neve até setembro. Alguns centros de ski como o El Colorado, oferecem serviços de transfer desde Santiago até o centro de ski. O melhor e mais moderno é o Valle Nevado, que conta ainda com hotéis para os que resolverem passar a noite nas montanhas. Farellones e El Colorado, apesar de mais antigos tem menos pistas mas são mais próximos que o Valle Nevado. Roupas e equipamentos podem ser alugados em Santiago na SnowBus [8]. Se não quiser esquiar, pode-se fazer um paseo que é um tour pessas principais estações, o valor de US$ 45 por pessoa, só passeio (maio 2012), e US$ 65 inclui as luvas e botas para neve.

Trabalhe[editar]

Compre[editar]

Os distritos de Bellavista e de Lastarria atraem os visitante interessandos em adquirir objetos de arte, antiguidades e até mesmo artesanato. Em Bellavista o lugar mais procurado é o El Almacén Campesino (rua Purísima, 303), espécie de cooperativa que reúne diversos artistas. Em Lastarria, por sua vez existem inúmeras lojas especializadas, principalmente ao redor da Plaza Mulato Gil de Castro.

Na hora de comprar em Santiago, a capital do país, resulta indispensável ir ao Pueblito de los Graneros del Alba, encostado à Igreja dos Dominicos. Este pitoresco conjunto de casinhas de adobe agrupa artesões que trabalham a madeira, pedra, cerâmica, couro, vimes, lã, cobre e prata, todo dentro de um ambiente que evoca o campo chileno. Os finais de semana o lugar enche de música, gente e alegria. Procure por peças de lápis-lázuli, pedra azul que só é encontrada no Chile e na região do Afeganistao. Não esqueça acercar-se ao Claustro 900, antigo convento, hoje Monumento Nacional, onde se expõem uma variada mostra artesanal.

Principais Centros Comerciais em Santiago

  • Las Condes. Ave. Kennedy. É o mais recente, com mais de 240 locais. Conta com um centro de informação turística.
  • Parque Arauco. Ave. Kennedy. Aberto todos os dias do ano, com 273 locais, bancos, casas de câmbio, etc. Oferece deslocamentos de graça desde e para os principais hotéis.
  • Panorâmico. Em plena Comuna de Providencia. Um centro comercial menor.
  • Arauco Outlet Mall. Ave. Américo Vespucio, Comuna Maipú, a 5 minutos do aeroporto. È o único centro comercial da América do Sul que oferece interessantes descontos durante todo o ano.

Comer[editar]

Tipicos

  • Mote con huesillos, pessego em calda com trigo. Vale a pena.
  • Locos Mayo, Experimente a entrada ou salada de locos (um fruto do mar delicioso que só existe no Chile) com maionese. Muito bom!
  • Pisco Sour, drink com pisco (bebida alcoolica tipica), limão, clara de ovos e açucar.
  • Pastel de Choclo, um delicioso prato serivdo numa cumbuca de argila que vai pino (carne moida temperada com cebola) vai também aceitona, uva passa e ovo cozido. É coberto por uma grande capa de milho moido e cozido, e também colocam uma coxa de frango. Uma delicia!!!

O milho deles é um pouco mais doce, para quem não gosta de pratos agridoces. Atenção, os sucos Chilenos sempre vem com pitada de ervas, caso não goste, peça sem, antecipadamente.

Restaurantes:

  • Mercado Central é caro mas também é bom. Um dos únicos pontos onde é possível comer o famoso King Crab, famosos caranguejos gigantes. Há uma grande disputa por clientes nos restaurantes, onde possívelmente, você será abordado por várias pessoas.

No mercado central tem uma alternativa mais em conta que os grandes restaurantes. Tem o Rey del Mariscal onde trabalha o Antonio um Alagoano que atende super bem e tem preços ótimos.

  • Anakena (Restaurante), Av. Presidente Kennedy 4601, Las Condes, Chilena/ Internacional. O melhor dos restaurantes, este estabelecimento tem brilhante atendimento, é espaçoso e serve alguns dos alimentos mais finos de Santiago. Oferece também uma maneira original de requisitar seu alimento: como um mercado, onde você escolhe que parte de peixes ou de carne você quer e diz então ao chef como você o quer preparado.
  • Aquí Está Coco, La Concepción 236, Providencia, Chilena/ Internacional. Os melhores peixes e mariscos em Santiago são servidos aqui confortavelmente, e com uma decoração naútica. Pergunte ao seu garçom o que é o melhor de cada dia. Este é um lugar bom para experimenta os machas famosos do Chile, servidos aqui à parmegiana. Reserve para o fim de semana.
  • Balthazar, Av. las Condes 10690, Chilena/ Internacional
  • La Jaula Dorada, Parque O´Higgins Loc. 15 , Chilena/ Internacional
  • München, El Bosque Norte #0204 , Alemã e Internacional
  • Mamut, Av. Providencia, prox. estação Pedro de Valdívia, cardápio lembra o Outback SteakHouse, pratos e lanches bem servidos.
  • Bali Hai, Restaurante com shows de dança ao vivo, apresentações de danças típidas chilenas e polinésias, drinks exóticos, cardápio variado são boa pedida para um jantar romântico e diferente. Um jantar para dois sai em torno de US$100.
  • Azul Profundo,O restaurante serve peixes e frutos do mar muito bem preparados, localizado na Calle Constitucion 111 no Bairro Bela Vista, onde existem vários restaurantes.(proximo ao metro estação Baquedano)

Beber e sair[editar]

  • Calle Suécia e Barrio Bella Vista próximo ao Cerro San Cristoban são boas opções. Não se esqueçam que o povo é conservador e casais muito apaixonados podem ser mal vistos caso demonstrem muito afeto em público. Demonstração de afeto gay pode dar cadeia.
  • Se quiser conhecer o lado menos turístico mas não menos inusitado de alguns lugares para beber e comer em Santiago, vá a uma das casas do Bar e Restaurante Liguria, em Providência. Peça o pisco sour ou o dry martini e aprecie a decoração bem humorada, estilizada, inspirada nos anos 50 e 60. A comida não é das melhores, mas vale um drinque num final de tarde de domingo.
  • Na mesma linha de lugares inusitados, 'chilenissimo' é La Piojera. Uma vila que se transformou num lugar onde se bebe, come e dança, canta (e também se fuma muito!). Muita alegria, gente simples (completamente seguro) e uma bebida chamada Terremoto, que é imperdível! A entrada da Piojera fica numa rua lateral do Mercado Central, pergunte aos comerciantes e eles saberão indicar o caminho. Vá sem medo!
  • As melhores boates e discotecas estão nos distritos de Bellavista e Providencia. Para quem preferir ir ao cinema ou ao teatro, basta verificar as páginas de jornais locais.
    • Casa Club (Danceteria), Pio Nono 398. Bellavista , Discoteca, 5 áreas, show de laser, bar e eventos especiais, etc... Good
    • Laberinto (Danceteria), Ave. Vicuña Mackenna 915. Baquedano . Discoteca, bar e eventos especiais
    • Boomerang (Pub), General Holley 2285, Providencia.
    • Paseo San Damian, Ave. Las Condes 11271. Las Condes. Tudo em apenas um lugar, 2 ou 3 discotecas, muitos restaurantes, pubs, shopping, cinema e muito mais, vale a pena ir até lá.

Dormir[editar]

  • Dominica Hostel Santiago http://www.dominicahostel.com Localizado no coraçao do Barrio Bellavista e a pocos passos do Cerro San Cristobal. Hostal Dominica ofrece quartos compartidos desde CL6.000, mais barato impossível!!
  • Hostal de Sammy é com certeza um dos albergues mais baratos. Não espere luxo, mas há muita gente divertida. Fica um pouco longe dos pontos turísticos do centro, mas o acesso ao metro é relativamente fácil (uns 400m).


  • Bilbao3561, Av Francisco Bilbao & San Juan de Luz (in Providencia, a só 150 metros da estação de metrô Bilabo; está a uma quadra do bairro Las Condes e a duas quadras do bairro Ñuñoa.), (), [9]. Totalmente mobiliado. Grátis chamadas locais, nacionais e internacionais, Wifi, Desktop Computer. 2 Quartos,1 banheiro. Porteiro 24 horas. $50/night + $30 cleaning fee (USD).  editar
  • MG apartments, Av Pedro de Valdivia 263 Providencia (há dois quarteirões da estação de metrô Pedro de Valdívia.), (), [10]. Totalmente mobiliado, cozinha completa, sala, quartos com tv LCD e canais a cabo. Internet Wifi liberada. us$65/night (double room).  editar

Mantenha contato[editar]

Segurança[editar]

  • Os carabineros (policiais do Chile) são muito respeitados pelos cidadãos, e em troca, seu trabalho é muito admirado por todos, que se sentem seguros ao transitar nas ruas da cidade, de dia ou de noite.
  • Apesar de ser considerada ao lado de Montevidéu a capital mais segura da América do Sul, não ostente, evite aglomerações, evite andar nos parques à noite, bem como nas redondezas do Estádio Nacional.
  • Tome cuidado com os das"Barras Bravas", legiões de fanáticos por futebol, tão agressivos como seus outros colegas sul-americanos.
  • Existem muitos cães de rua espalhados pela cidade, distribuidos em grandes matilhas. Embora hajam grupos de apoio aos animais que realizam operações de vacinação e tratamento, é conveniente evitá-los e não dar comida a eles em hipótese nenhuma, ou eles ficarão te seguindo por um longo tempo e podem ficar agressivos.
  • GUARDE SEU PASSAPORTE NO HOTEL (ou RG se você entrou com ele no país), NÃO ANDE COM ELE SÓ PRA MOSTRAR QUE VOCÊ É ESTRANGEIRO! Tire um fotocopia (Xerox) não precisa ser autenticada, uma comum basta e sobra e se quiser uma colorida e plastificada seria ótimo. Se você continua sua viagem em outro país (ex: se você de Santiago for a Buenos Aires) e perder seu RG ou passaporte, sua viagem será dirigida ao país de origem (Brasil) e esqueça o restante da sua viagem e hotel pago, mesmo que você chore com todo mundo. A lei é assim e você deve cumpri-la, se não quiser arruinar suas férias.

Partir[editar]

  • Shuttles são ótimas opções e podem ser agendadas pelos hotéis.
  • Guarde US$30 para pagar a taxa de embarque antes de deixar o país. (A maioria das vezes não será necessario já que quase todas as passagens já vem com o imposto incluido, mas sempre é bom ser precavido!)
  • Os ônibus para Valparaíso e Viña del Mar saem da estação de metrô Pajaritos, e levam cerca de 2 horas de viagem. A frequência de partidas é muito grande.


Este artigo é um guia. Ele tem muita informação, incluindo listas de hotéis, restaurantes, atracções e informação sobre chegada e partida. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!


Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites