Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Síria

Da Wikitravel
Ir para: navegação, pesquisa
noframe
Localização
noframe
Bandeira
Sy-flag.png
Informações Básicas
Capital Damasco
Governo Em conflito
Moeda Libra síria (SYP)
Área 185.180 km2
População 17.155.814
Idioma Árabe
Religião Muçulmanos sunitas 74%, alawitas, druzos e outras seitas muçulmanas 16%, cristãos 10%
Eletricidade 220V/50Hz (tomada padrão europeu)
Código telefônico 963
Internet TLD .sy
Fuso horário UTC +2 (+3 no verão)


Travel Warning ALERTA: Viajar para a Síria não é fortemente aconselhada devido ao grave estado de crise política, que já se transformou em uma guerra em grande escala civil. Desde 2011, a agitação dentro do país continuou a se intensificar e milhares de pessoas foram feridas ou mortas. Combatentes do governo e os vários grupos que lutam o estão engajados em uma guerra aberta em muitas áreas rurais e urbanas. É extremamente perigoso para ser um estrangeiro na Síria agora como, em muitas cidades, a linha entre rebeldes e controle do governo é uma questão de algumas ruas, e ser a céu aberto pode chegar tiro. Se você for pego, você pode ser suspeito de ser um agente do outro lado e, possivelmente, detido e / ou mortos. Se você insistir em ir, vá com guias armados que estão cientes da situação no terreno, mas note que geralmente você vai ser escolher um lado quando você faz isso e isso pode chamar-lhe em conflito armado. Se na Síria, o melhor conselho é sair. Os cidadãos da UE devem tentar contactar a embaixada de outro Estado da UE se eles não podem fazer contato com os representantes de seu país de origem, mas apenas por telefone ou eletronicamente, como salários intenso conflito em Damasco, onde a maioria das embaixadas estão localizadas. Alguns países emitiram avisos de viagem, para consultar o escritório estrangeiro antes de viajar para a Síria.


A Síria é um país do Oriente Médio.

Regiões[editar]

A Síria tem oficialmente has 14 governorados, mas a divisão conceitual a seguir faz mais sentido para travelers:

Regiões da Síria
Síria Noroeste
Aleppo, uma das cidades mais antigas do planeta, e também as Dead Cities, 700 settlements abandonados no noroeste do país
Hauran
Um platô vulcânico no sudoeste da Syria, inclui a capital Damasco e sua esfera de influência
Vale do Orontes
O vale do rio Orontes, com as cidadezinhas de Hama e Homs
Litoral Sírio
Verde, fértil, relativamente cristão, um tanto liberal, e dominado por história da Fenícia e das Cruzadas
Deserto Sírio
Um deserto vasto e vazio, com o oásis de Palmyra e a bacia do Eufrates, historicamente associado às histórias de Assíria e Babylonia








Território Ocupado[editar]

Colinas de Golan
Ocupadas por Israel desde 1967 e formalmente anexadas em 1981, as Colinas de Golan são clamadas pela Syria. A anexação não é reconhecida pela ONU.









Cidades[editar]

  • Damasco - capital do país e principal cidade
  • Alepo - segunda cidade do país

Outros destinos[editar]

  • Palmira - ruínas da cidade romana que foi um dos grandes pontos nas trocas comerciais no Médio Oriente durante o Império Romano, encontra-se na localidade síria de Tadmor

Entenda[editar]

A Síria é um país martirizado pela guerra. Em 1967, durante a guerra dos seis dias, Israel destruiu uma boa parte do território e ocupou os Montes Golã. Naturalmente, existe um sentimento colectivo contra o Estado israelita. Tanto mais que milhões de palestinianos foram expulsos das suas terras e obrigados a exilar-se em vários países. Na Síria, existem milhões de palestinianos refugiados que terá a oportunidade de conhecer pelas ruas de Damasco perfeitamente integrados na sociedade mas com saudades da sua terra. A Síria não reconhece a existência do Estado de Israel e está do lado do povo palestiniano. Por isso, encontrará muitos murais, cartazes, autocolantes, quadros a ilustrar a solidariedade com aquele povo e a luta contra Israel. Mas também poderá assistir da mesma forma à solidariedade com o povo libanês, atacado há poucos anos por Israel, e com o qual a Síria mantém relações de muita proximidade. Portanto, quando falar com um sírio tenha em conta estas realidades. Apesar do que se possa pensar, o Estado sírio não é islâmico. É laico e não apoia qualquer religião. Nas partes velhas das cidades poderá encontrar zonas de cristãos ortodoxos. Ainda assim, a maioria da população é muçulmana.

Chegar[editar]

  • Para os portugueses, é impossível obter o visto no seu país uma vez que não há embaixada da Síria em Portugal. Contudo, pode adquiri-lo em Ancara na Turquia ou na fronteira, em Kilis. Os cidadãos dos países que não têm embaixada síria podem adquiri-lo, pelo menos, no posto fronteiriço de Kilis. Para tal, terão de pagar cerca de 40 euros. Se tiver algum carimbo de Israel no passaporte não poderá entrar na Síria.
  • Brasileiros podem conseguir o visto na embaixada em Brasília ou nos consulados de São Paulo, Belo Horizonte, Manaus e outros, a um custo de US$ 45,00.

De avião[editar]

De barco[editar]

De carro[editar]

De autocarro/ônibus[editar]

A partir da cidade turca de Gaziantep pode comprar uma viagem para a fronteira com a Síria em Kilis. Depois de tratar do visto junto dos serviços fronteiriços sírios pode contratar um táxi para o levar rumo à segunda maior cidade do país, que se encontra a norte, Aleppo.

De comboio/trem[editar]

É possível chegar de comboio a partir da Turquia.

Circular[editar]

De avião[editar]

De barco[editar]

De carro[editar]

De autocarro/ônibus[editar]

A melhor forma de se circular pela Síria é, sem dúvida, de autocarro. São de uma forma geral baratos e cómodos.

De comboio/trem[editar]

Existem várias ligações no país. Nomeadamente, a ligação entre Alepo e Damasco que é a mais importante. Também existe ligação à Turquia. A ligação entre Damasco e Bagdade encontra-se suspendida pela guerra.

Fale[editar]

Compre[editar]

Coma[editar]

De uma forma geral, a comida é barata. Não há razão para que não coma nos excelentes restaurantes sírios.

Beba e saia[editar]

Durma[editar]

Dormir nos terraços dos hotéis e pensões pode ser uma forma barata e nova de poupar dinheiro. Normalmente, há essa opção nos locais mais conectados com os turistas conhecidos como backpackers. O preço ronda 1 ou 2 euros. Terá direito a casa-de-banho e duche colectivo.

Aprenda[editar]

Trabalhe[editar]

Segurança[editar]

Tendo em conta o sistema político sírio, não existem grandes motivos para preocupações. As ruas principais são policiadas. As penas são bastante pesadas para quem comete um crime. E os sírios são um povo pacífico. Pode passear à vontade que ninguém o incomodará, a não ser, naturalmente, os vendedores, que não o farão se não se mostrar interessado pelos seus produtos.

Saúde[editar]

Há que ter cuidado com as condições sanitárias de certos estabelecimentos. Há locais na rua que não são os mais recomendáveis pela falta de higiene. Em relação há água, convém bebe-la engarrafada. O perigo de contrair salmonelas é bastante elevado.

Respeite[editar]

Como o povo sírio é bastante orgulhoso na sua cultura convém que não goze ou brinque com aspectos relacionados com ela. As mulheres devem mostrar-se respeitosas para com os princípios religiosos maioritários no país, os princípios islâmicos. Mas parece não haver problema em que as mulheres andem sem véu na cabeça, podem provocar curiosidade e atracção nos transeuntes mas pouco mais para além disso. Naturalmente, não deve andar com símbolos norte-americanos ou israelitas.

Mantenha contato[editar]

Este artigo está delineado e precisa de mais conteúdo. Ele já segue um modelo adequado mas não contém informações suficientes. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!


Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites