Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

República Democrática do Congo

Da Wikitravel
África : África Central : República Democrática do Congo
Ir para: navegação, pesquisa
Travel Warning ALERTA: A República Democrática do Congo NÃO é um destino turístico e não é seguro para turistas independentes. Aqueles que visitam o país para negócios, pesquisa ou propósitos de ajuda internacional devem consultar a sua organização e procurar guias profissionais antes de planear uma viagem. Não vá a esse país a não ser que seja estrictamente necessário.


noframe
Localização
noframe
Bandeira
Cg-flag.png
Informações Básicas
Capital Kinshasa
Governo República semipresidencialista
Moeda Franco congolês (CDF)
Área 2 344 858 km2
População 62 600 000 (est. 2007)
Idioma Francês, lingala, quicongo, kituba, suahili, tshiluba.
Religião Católicos romanos (50%), protestantes (20%), quimbanguista (10%), muçulmano (10%), outras crenças indígenas (10%)
Eletricidade 220V/50Hz
Código telefônico +243
Internet TLD .cd
Fuso horário (UTC+1 e +2)


A República Democrática do Congo é um país da África Central.

Entenda[editar]

Regiões[editar]

Mapa da República Democrática do Congo.

A República Democrática do Congo divide-se em 25 províncias e uma cidade independente:

Cidades[editar]

Outros destinos[editar]

Kahuzi-Biega.

Patrimónios da Humanidade[editar]

Chegar[editar]

Angolanos, brasileiros e portugueses precisam de visto de turismo para entrar no país.

De avião[editar]

  • Da África: South African Airways e Kenyan Airways servem Kinshasa três vezes por semana casa. Ethiopian Airlines tem voos diários de Addis Abbeba.
  • Da Europa: Air France, Brussels Airlines tem voos diretos regulares. As passagens mais baratas são de Londres e Paris, por companhias africanas, aproximadamente US$500/pessoa/trecho.

De barco[editar]

Entre Brazzaville, no vizinho Congo e a capital há ferries e barcos a cada duas horas, das 8 às 15h, com preços entre US$15 e 20. Os procedimentos no país vizinho são tranquilos, mas o mesmo não acontece em Kinshasa, principalmente se você não estiver acompanhado de um representante governamental ou de uma ONG. Há também barcos mais rápidos e caros, e não se recomendam reservas.

De carro[editar]

De autocarro/ônibus[editar]

De Uganda, pelo passo de Bunagana-Kisoro. Uma passagem custa US$5, visto de ambos países é necessário, mas a travessia de fronteira é tranquila.


Circular[editar]

De barco[editar]

De carro[editar]

De Angola, pode chegar de uma pequena estrada saída da cidade do Dundo. A entrada pelo Congo é feita através de um mercado e custa US$0,50. Muitos angolanos vão a este mercado por que o mesmo vende produtos muito baratos, o cidadão de angola tem entrada livre enquanto os cidadãos de outros países precisam de visto.

De autocarro/ônibus[editar]

De comboio/trem[editar]

Estrada de ferro entre Kinshasa e Matadi

Fale[editar]

Compre[editar]

Coma[editar]

Beba e saia[editar]

Durma[editar]

Aprenda[editar]

Trabalhe[editar]

Segurança[editar]

Saúde[editar]

Respeite[editar]

Mantenha contato[editar]

Este artigo está delineado e precisa de mais conteúdo. Ele já segue um modelo adequado mas não contém informações suficientes. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!


Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites