Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Líbia

Da Wikitravel
Ir para: navegação, pesquisa
Deserto na Líbia
Localização
noframe
Bandeira
Ly-flag.png
Informações Básicas
Capital Tripoli
Governo Ditadura militar, chamada Jamahiriya ("estado das massas")
Moeda Dinar líbio (LYD)
Área 1.759.540 km2
População 5.900.754 (estim. 2006)
Idioma Árabe, italiano e inglês
Religião Muçulmanos sunitas 97%
Eletricidade 127V/50Hz ou 230V/50Hz
Código telefônico +218
Internet TLD .ly
Fuso horário UTC +2


Travel Warning ALERTA: Líbia estava em um estado de turbulência interna após a revolução de 2011. Embora mais estável agora, os visitantes devem estar cientes do risco apresentado por manifestações e alguns dos remanescentes de milícias armadas. Sempre verifique se o seu itinerário proposto é seguro com os habitantes locais experientes.


Até recentemente um país muito difícil de entrar, a Líbia [1] está lentamente a abrir-se ao turismo. Com ruínas romanas conhecidas mundialmente, espectaculares paisagens desérticas, numerosas montanhas e castelos, a Líbia é um país a não perder.

Entenda[editar]

História[editar]

História Antiga[editar]

Existem provas arqueológicas de que o país já era habitado em 8 000 a.C.; a planície costeira era habitada por um povo neolítico, os berberes. Mais tarde, a área actualmente conhecida pela Líbia era ocupada por uma grande variedade de outros povos, como os fenícios, os cartagineses, os gregos, os persas, os romanos, os vândalos, os árabes, os turcos ou os bizantinos a governar toda ou parte da área.

Era Colonial Italiana[editar]

Desde 1912 a 1927, o território do país era conhecido como Norte de África Italiana. De 1927 a 1934, o território foi dividido em duas colónias, a Cirenaica Italiana e a Tripolitânia Italiana, governada por italianos. Durante o período colonial, entre 20% e 50% da população do país morreu na luta pela independência, e cerca de 150 000 italianos instalaram-se na Líbia, constituindo cerca de um quinto da população.

Em 1934, a Itália adoptou o nome "Líbia" (usado pelos gregos para designar todo o norte de áfrica, excepto o Egipto) como nome oficial da colónia (feita de três províncias, a Cirenaica, a Tripolitânia e Fezã). O Rei Idris I, Emir da Cirenaica, liderou a resistência líbia contra os italianos, entre as duas guerras mundiais. Desde 1943 até 1951, a Tripolitânia e a Cirenaica estiveram sobre a administração britânica, enquanto que os franceses controlavam Fezã. Em 1944, Idris voltou do exílio no Cairo, mas recusou ficar a viver na Cirenacia até alguns aspectos do controlo estrangeiro serem removidos em 1947. Segundo o tratado de paz de 1947 com os Aliados, a Itália renunciou quaisquer pretensões ao governo do país.

A era moderna[editar]

Em 1 de Setembro de 1969, um pequeno grupo de oficiais militares liderado por Muammar Abu Minyar al-Gaddafi fez um golpe de estado contra o Rei Idris. Nessa altura, Idris estava na Turquia a receber tratamento médico. O seu sobrinho, o príncipe Sayyid Hasan ar-Rida al-Mahdi as-Sanussi, tornou-se rei. O grupo de oficiais que se revoltou tomaram os quartéis militares líbios e a estação de rádio. Antes do fim do 1º de Setembro, Sayyid Hasan ar-Rida tinha sido formalmente deposto pelos oficiais militares e ficou em prisão domiciliar. Entretanto, os oficiais aboliram a monarquia e proclamaram a nova República Árabe Líbia. Referiam-se, e referem-se, a Gaddafi como "Irmão Líder e Guia da Revolução" em declarações governamentais e na imprensa oficial.

Regiões da Líbia.

Clima[editar]

Ao longo da costa, o clima é mediterrânico, mas o interior é o deserto muito seco do Saara, de onde por vezes sopra um siroco quente, seco e carregado de poeira (conhecido no país como ghibli). No deserto também são comuns tempestades de poeira ou de areia.

Regiões[editar]

Cirenaica (Bengasi, Shahhat, Tobruk)
A região nordeste, na costa do Mar Mediterrâneo
Líbia Saariana (Gadamés, Sabha, Ghat)
O enorme deserto no sul do país, com fantásticas paisagens e algumas das temperaturas mais altas alguma vez registadas no país.
Tripolitânia (Tripoli, Gharyan, Misratah, Surt)
A região nordeste, na costa do Mar Mediterrâneo, com a capital e antigas ruínas romanas.









Cidades[editar]

Leptis Magna - Arco de Septimius Severus.
  • Tripoli - a capital, maior cidade, principal porto e maior centro comercial e industrial da Líbia, situada no noroeste do país, na costa do Mar Mediterrâneo. A cidade tem uma população de 1,68 milhões de pessoas.
  • Bengasi - a segunda maior cidade líbia, com 647 000 pessoas e algumas das mais fantásticas praias do país. É ponto de referência para a visita de alguns dos destinos turísticos mais visitados do país, como a Montanha Verde.
  • Gharyan - Gharyan situa-se nas Montanhas de Nafousa, cerca de 100 km a sul da capital. É famoso pelas cavernas de trogloditas, que atraem muitos turistas. Escavadas verticalmente no chão pedregoso, estão muito bem escondidas e são quase invisíveis.
  • Gadamés - Uma tranquila cidade antiga, com sinuosas ruas ladeadas por casas pintadas de branco, que são muito frescas, embora um pouco escura. A parte velha da cidade foi declarada Património Mundial da UNESCO.
  • Misratah - É uma das mais bonitas cidades líbias e um dos principais centros comerciais do país, situada na costa do Mar Mediterrâneo, com maravilhosas praias de areia dourada e enormes dunas no deserto perto da cidade.
  • Sabha - Antiga capital da região de Fezã, Sebha tem uma cidade velha completamente deserta. Explorar as ruas e casas arruinadas leva-nos para trás do tempo, levando-nos a pensar como seria a vida antes de terem inventado o ar-condicionado.
  • Shahhat - Muito visitada por causa das ruínas da antiga cidade grega de Cirene, um dos maiores e mais bonitos sítios arqueológicos na região das Montanhas Verdes. Considerada uma das mais bonitas cidades gregas do mundo, é Património Mundial da UNESCO.
  • Surt - Terra natal do ditador líbio Muammar Gaddafi, tem uma invulgar concentração de edifícios governamentais, muito importantes a nível nacional. Situa-se na parte sul do Golfo de Sidra.
  • Tobruk - Um dos portos mais bonitos do país, na Cirenaica, ao longo da costa do Mar Mediterrâneo. Na própria cidade, mas também nos seus arredores ainda se podem ver restos da Segunda Guerra Mundial.

Outros destinos[editar]

Nalut - Celeiros.
Tadrart Acacus - Formações rochosas.
  • Leptis Magna, perto de Al-Khums - As enormes ruínas romanas de uma das maiores cidades do mundo antigo. É uma das mais importantes ruínas romanas do mundo, e uma das mais bem conservadas.
  • Nalut - Arquitectura berbere numa antiga aldeia no topo de Jebel Nafusa. Um maravilhoso ksar mais ou menos a meio caminho entre Tripoli e Gadamés, com uma maravilhosa mesquita do século XIV e casas construídas ao estilo berbere.
  • Sabratha - Uma antiga cidade romana perto de Tripoli, com um dos mais belos teatros romanos do mundo. Para além destes teatros tem vários templos, uma basílica cristã e mosaicos muito bem preservados.
  • Waw an Namus - Um enorme vulcão extinto com lagos multicolores e rodeado de areias negras no coração do deserto do Saara, uma das regiões mais remotas do país. É conhecido como a 8ª Maravilha do Mundo.
  • Lagos Ubari - 11 lagos no deserto do Saara, rodeados de palmeiras e dunas. Muitas vezes comparados com o Mar Morto de Israel devido aos níveis de sal, estão rodeados por ruínas de velhas aldeias.
  • Tadrart Acacus, perto de Ghat - A terra dos tuaregues, com magníficas paisagens e arte rupestre. As suas formações rochosas fazem deste um dos mais bonitos sítios do país, e as pinturas rupestres fazem deste um dos mais importantes sítios arqueológicos do mundo.
  • Idehan Murzuq, a cerca de 250 km de Sabha - Uma parte remota do deserto, com fantásticas paisagens em movimento. É um lugar de assombrosa beleza natural, com algumas das mais fantásticas dunas do Saara.
  • Wadi Mathkendoush - Uma galeria ao ar-livre no meio do deserto, com gravuras rupestres com mais de 12 000 anos. Conhecido pelas esplêndidas gravuras que retratam, entre outras coisas, gado, situa-se numa das partas mais remotas do país.
  • Cirene, perto de Shahhat - As ruínas da mais sofisticada e extravagante cidade grega. Património Mundial, É um dos maiores e mais bonitos sítios arqueológicos na região das Montanhas Verdes.
  • Tolmeita, perto de Bengasi - Uma antiga cidade costeira grega com excepcionais mosaicos no seu museu. Também conhecida por Ptolemais, era um movimentado centro comercial no século VI a.C..
  • Jebel al-Uweinat - Uma remota cordilheira de montanhas com espectacular paisagem desértica, pinturar rupestres e fauna desértica. Tem fantásticas formações rochosas e assombrosas paisagens desérticas.
  • Qasr Libya, perto de Bengasi - Qasr Libya (Castelo Líbio) é uma antiga cidade outrora conhecida como Olbia. No seu tempo era uma pequena cidade, mas não deixa de ser impressionante; tem dos mosaicos mais bem preservados do país.
  • Montanha Verde (Jebel el-Akhdar) - Assim chamada pela sua cobertura de ciprestes, pinheiros e juníperos, trata-se de um planalto de calcário, cuja altitude máxima é os 900 metros.

Chegar[editar]

Para entrar no país são necessários passaportes e vistos para todas as nacionalidades excepto naturais da Argélia, Egipto, Jordânia, Mauritânia, Marrocos, Síria, Tunísia e Turquia. Quem tiver um passaporte que indique viagens para Israel não poderá entrar. Pode arranjar um visto na embaixada ou consulado mais próximo:

  • Brasil
    • Embaixada da Líbia, SHIS QI 15, Chácara 26, Brasília D.F. - Tel.: 3248-6710, 3248-6716, e 3248-302; fax: 3248-0598; emblibia@terra.com.br
  • Portugal
    • Embaixada da Líbia, Av. das Descobertas, 24, Lisboa - Tel.: 213016301 / 2 / 3; fax: 213012378

De avião[editar]

Tripoli é servido pela maior parte das grandes companhias europeias e árabes e pela companhia nacional, a Libyan Airlines [2], que usa este aeroporto como principal centro de operação. Existem voos diários desde/para os principais aeroportos internacionais europeus, como os de Heathrow (Londres), Charles de Gaulle (Paris), Frankfurt, Amsterdam, Roma e vários voos semanais de/para Milão, Manchester, Viena, Alexandria, etc.

Uma nova companhia privada líbia, a Afriqiyah [3], realiza voos diários para muitas cidades europeias (Bruxelas, Paris, Amsterdam e Londres) e africanas, com Tripoli como principal centro de operação.

Outra companhia privada, a Buraq Air, realiza voos domésticos, bem como alguns voos para destinos internacionais, incluindo Istambul e Alepo.

Existem também alguns voos internacionais desde Bengasi, para destinos como Alexandria e Cairo (e futuramente Londres e Casablanca). Estes tendem a ser mais raros e os horários variam, por isso verifique antes.

De barco[editar]

De carro[editar]

De autocarro/ônibus[editar]

De comboio/trem[editar]

A Líbia não tem linhas de comboio nenhumas.

Circular[editar]

De avião[editar]

De barco[editar]

De carro[editar]

De autocarro/ônibus[editar]

De comboio/trem[editar]

Fale[editar]

Compre[editar]

Coma[editar]

Beba e saia[editar]

Durma[editar]

Aprenda[editar]

Trabalhe[editar]

Segurança[editar]

Líbia é um país seguro, no que se refere a assaltos, furtos, roubos e sequestros. O povo é muito amigável, sempre disposto a dar informações. O único problema é a lingua, pois a maior parte da população apenas fala o árabe. Mesmo em hotéis a comunicação se torna difícil. Para visitar Leptis Magna e Sabratha, recomenda-se alugar uma van por um dia inteiro. O preço? Dependerá de sua negociação com o motorista. Cada um fará um preço, até que você se decida por um.

Ainda falando em segurança, se perguntares o preço de algo, não peça se há desconto a vista se não pretendes comprar, pois uma vez iniciado esse tipo de conversa, é considerado como um desaforo o não fechamento do negócio. Sempre que um árabe inicia uma negociação, a mesma terá que acabar fechada.

Para os homens, convém não usar bermudas em locais públicos, pois na religião muçulmana, homens apenas usam calças. Não que isso trará atos hostis, mas a população irá olhá-lho de forma "diferente".

Saúde[editar]

péssima--200.158.249.128 20h38min de 17 de Setembro de 2012 (EDT)

Mantenha contato[editar]

Este artigo está delineado e precisa de mais conteúdo. Ele já segue um modelo adequado mas não contém informações suficientes. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!


Este artigo contém conteúdo do artigo Geografia da Líbia , da Wikipedia. Veja o da Líbia}}&action=history histórico dessa página para a lista de autores.


Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites