Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Israel

De Wikitravel
Ir para: navegação, pesquisa
noframe
Localização
noframe
Bandeira
Is-flag.png
Informações Básicas
Capital Jerusalém (reivindicada por Israel) e Tel Aviv-Yafo (sede das representações diplomáticas)
Governo Parlamentarismo
Moeda Novo siclo (Shekel) israelense (NIS, símbolos ש"ח e ₪) = 100 agorot
Área 20.770 km2
População 6.352.117 (est. Julho 2006)
Idioma Hebraico e árabe (oficiais), inglês
Religião Judeus 80,1%, muçulmanos 14,6% (maioria sunita), cristãos 2,1%, outras 3,2% (1996 est.)
Eletricidade 230V/50Hz
Código telefônico 972
Internet TLD .il
Fuso horário UTC +2 (horário de verão +3)


Travel Warning ALERTA: A situação nas cidades e vilas fazem fronteira com a Faixa de Gaza continua a ser extremamente perigoso, algumas áreas podem continuar a sofrer de ataques de foguetes e bombardeios pesados. Há um pequeno risco de uma ação militar mais entre Israel e outros países. Apesar de viajar para a Cisjordânia é seguro hoje em dia, você ainda deve manter seus olhos sobre os acontecimentos atuais, se você está planejando viajar para lá.


Israel é um país do Oriente Médio.

Regiões[editar]

Regiões de Israel
Galiléia
Pode ser dividida em Baixa Galiléia e Alta Galiléia, abrange o Jezreel Valley e o Mar da Galiléia
Costa Norte de Israel
Às vezes denominada "Galiléia Ocidental", extende-se pela costa do Mediterrâneo de Haifa, Rosh Haniqra e a fronteira com o Líbano. Também inclui a Carmel Range.
Planície Costal de Israel
Parte mais desenvolvida de Israel, entre Carmel Range e a Faixa de Gaza. A parte norte de Tel Aviv é chamada de O Sharon.
Shephelah
O hinterland fértil e montanhoso entre a Planície Costal e as Judean highlands
Negev
Deserto que cobre muito do sul de Israel, incluindo Machtesh Ramon








Territórios Disputados[editar]

Colinas de Golan
Área montanhosa a nordeste do Mar da Galiléia. Ocupadas em 1967 por Israel, anexadas em 1981 pelas leis israelenses, sem reconhecimento internacional, sendo portanto, um território de jure da Síria.
Territórios Palestinos
Dois territórios fisicamente separados, a Cisjordânia a leste no Vale do rio Jordão e a Faixa de Gaza a sudoeste, na costa do Mediterrâneo. Reconhecidos internacionalmente como outro país, mas serviços governamentais (segurança, medical service, etc.) são providos por Israel, a Autoridade Palestina, ou uma combination, dependendo da the locação exata (resultado dos Oslo Accords).









Cidades[editar]

  • Jerusalém - a capital política e espiritual de Israel, bem como cidade religiosa e sagrada para muçulmanos e cristãos. Lugar do Templo, para os judeus, da mesquita al-Aqsa, para os muçulmanos e da Paixão de Cristo.
  • Acre (Akko) - uma cidade histórica fascinante no extremo norte da costa do país e lugar de peregrinação para os Bahá'ís.
  • Haifa - Principal porto de Israel e cidade industrial situada ao norte do país; é também o centro mundial da fé Bahá'í.
  • Eilat - A Goa do Oriente Médio, a saída israelense para o Mar Vermelho
  • Nazaré - cidade natal de Jesus e a maior cidade árabe sob controle israelense.
  • Tel Aviv-Yafo - Primeira cidade hebraica em dois mil anos e uma das três maiores; é também uma das mais vibrantes e, apesar de ter apenas um século, ela incorporou o histórico porto de Jaffa e se esparrama pela costa, o que inclui a Cidade Branca , patrimônio cultural do mundo com arquitetura Bauhaus.

Outros destinos[editar]

Mapa de Israel
  • Lago Tibérias
  • Mar Morto
  • Mar da Galiléia
  • Para os Territórios Ocupados, queria ver Palestina

Entenda[editar]

Chegar[editar]

Vistos antecipados não são necessários para brasileiros. No entanto, alguns países como Líbano, Síria e Arábia Saudita não admitem entrada de ninguém com passaporte carimbado em Israel. Se você chegar por ar ou mar e quiser usar o mesmo passaporte para entrar num país árabe, peça ao oficial de imigração para carimbar um papel em separado.

De avião[editar]

O principal aeroporto internacional de Israel é o Ben-Gurion International Airport[1], localizado a aproximadamente 40 km de Jerusalém e 12 km de Tel Aviv

As maiores companhias israelenses são:

  1. El Al [2]: Antigamente haviam três vôos semanais diretos a partir de São Paulo (GRU), em jatos Boeing 777-200. 14 horas de voo na ida, 15 horas de voo de volta que evitavam conexões na Europa. A companhia também possui conexões internacionais diretas com cidades da América do Norte, Europa e Extremo Oriente.
  2. Arkia Israel Airlines [3], A maior companhia doméstica, também opera vôos para vários destinos europeus.
  3. Israir [4], principalmente doméstica, mas também voa para os principais destinos europeus, tais quais Paris e Londres, bem como mantém vôos diários para Nova York.

Também é possível chegar em Israel pelas seguintes companhias:

  1. Ethiopian Airlines [5]: Uma das companhias mais baratas para se chegar em Israel, opera voos diários entre São Paulo e Tel Aviv, com uma escala em Lomé (Togo) e uma conexão em Adis Abeba (Etiópia).
  2. Turkish Airlines [6]: Uma companhia muito barata e de excelente qualidade, opera diariamente voos entre São Paulo e Tel Aviv, com uma conexão em Istambul (Turquia).

De barco[editar]

Em Limassol (no Chipre), as empresas Louis Cruises e Salamis Cruises têm serviço de cruzeiro semanal, partindo toda quarta à tarde. Apesar de oficialmente não venderem passagens só de ida, é possível adquiri-las nos escritórios da Louis próximos ao porto de Limassol por 73 CYP (164 USD). A Salamis que parece ser bem firme em não vender passagens só de ida, no dia do embarque eles o fazem por 100 CYP.

De carro[editar]

Há rotas terrestres entre o país e o Egito e a Jordânia. Da Jordânia, são três caminhos diferentes: pela ponte Rei Hussein, pelo Rio Jordão, ao norte, e por Eilat. Se necessário, peça carimbo em separado. Do Egito, pode-se atravessar a fronteira pelo terminal de Taba, perto de Eilat. Do terminal a Eilat, pegue um táxi ou o ônibus 15 para a cidade. Carros israelenses alugados não podem cruzar as fronteiras, por razões de segurança.

De autocarro/ônibus[editar]

Ônibus diretos diários de Amã para Tel Aviv-Yafo, Haifa e Nazaré, pela ponte Rei Hussein. Ligue para (972-4) 657-3984 para detalhes.

Também existem ônibus diários de Tel Aviv e Jerusalém para o Cairo. As empresas Matzada, tel. (972-2) 623-5777, e Aviv, tel. (972-3) 604-1811, operam essa rota.

De comboio/trem[editar]

Não há conexões com outros países

Circular[editar]

De avião[editar]

De barco[editar]

De carro[editar]

De autocarro/ônibus[editar]

De comboio/trem[editar]

Fale[editar]

Os idiomas oficiais de Israel são o hebraico, o árabe e o inglês. Muitas pessoas falam inglês em um bom nível no país, contudo, muitos estabelecimentos não possuem funcionários falantes de inglês, principalmente em centros comerciais locais.

Devido ao sistema de nacionalização dos judeus em Israel, é possível encontrar israelenses provenientes de vários lugares do mundo, principalmente da Rússia e de países falantes de espanhol, sendo que também há vários brasileiros por lá.

Compre[editar]

Coma[editar]

As barracas de comidas árabes são comuns em todos os lugares, e normalmente são higiênicos e baratos. A comida é boa, contudo, pode causar indigestão e gases se ingerida em excesso.

As marcas israelenses de chocolate são maravilhosas, e são vendidas em qualquer mercado.

Beba e saia[editar]

Durma[editar]

Aprenda[editar]

Trabalhe[editar]

Segurança[editar]

Israel tem um histórico de guerras muito grande para um país com pouco mais de 60 anos de idade, sendo que já teve conflitos pelo menos duas vezes com cada país que faz fronteira.

Hoje, existem tratados de paz com o Egito e com a Jordânia, sendo seguro para cidadãos israelenses viajarem para esses países, e ainda sem a necessidade de vistos.

As fronteiras do norte e nordeste, com a Síria e com o Líbano são relativamente mais perigosas, apesar de calmas. No dia 27/01/2015 houveram ataques por parte do grupo terrorista Hesbollah na região conhecida como Fazendas de Shebaa, reclamadas pelo Líbano, e nas Colinas de Golã, território da Síria ocupado por Israel.

Também existe uma situação tensa com a Palestina. Apesar de hoje ser seguro viajar para a Cisjordânia, existe perigo de sequestro ao visitar Jerusalém Oriental, e viagens a Gaza são completamente proibidas e não recomendadas. É comum o lançamento de mísseis provenientes de Gaza em direção as cidades de Sderot e Ashkelon.

Algo para se lembrar em qualquer viagem ao Oriente Médio é que toda essa região é politicamente instável, sempre podendo surgir uma nova guerra. Sempre há riscos de atentados, mas, pelo menos em Israel, são muito pequenos e raros.

É normal ser revistado na entrada de centros comerciais, aeroportos e localidades importantes.

Saúde[editar]

Respeite[editar]

Israel é um país multi cultural, então não faça piadas contra nenhuma religião. A religião judaica é uma religião muito aberta, mas os judeus ortodoxos possuem regras rigorosas de comportamento, então nunca de um aperto de mão ou beijos nas bochechas de judeus vestidos com trajes religiosos. A presença islâmica também é muito forte, nunca fale diretamente com mulheres de véu islâmico na rua acompanhadas de homens, e, ao cumprimentar um homem, um aperto de mão com a mão esquerda é sinal de respeito.

Nunca, em hipótese alguma, desafie ou desrespeite um soldado israelense, ainda mais se o mesmo disser que algo que está sendo feito é questão de segurança, pode custar anos de prisão.

Mantenha contato[editar]

  • Embaixada Brasileira em Israel, Beit Yachin 2, Kaplan Street, 8th Floor, Tel Aviv, tel. (972-3) 696-3934, 691-9292/3/4/5


Este artigo está delineado e precisa de mais conteúdo. Ele já segue um modelo adequado mas não contém informações suficientes. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!