Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Ilha de Moçambique

Da Wikitravel
África : África Oriental : Moçambique : Ilha de Moçambique
Ir para: navegação, pesquisa
Forte de São Sebastião

A Ilha de Moçambique é uma ilha em Moçambique. Situada no Norte de Moçambique, na Província de Nampula, é desta cidade que vem o nome do país. A grande atracção desta ilha é o seu vasto património, único em Moçambique e no resto de África. Foi a capital de Moçambique por quase quatro séculos, sob o domínio português, antes que esta fosse movida para Lourenço Marques (a actual Maputo), e já era usado como base para os mercadores árabes antes da chegada dos portugueses. É Património Mundial da UNESCO.

Chegar[editar]

A TAP tem ligações entre Lisboa e Maputo, com várias frequências semanais. A LAM e a Air Corridor têm voos diários para Nampula, que fica a cerca de duzentos quilómetros da costa. Para fazer este último percurso, é possível alugar uma viatura em Nampula, ou então apanhar uma chapa. A viagem pode ser, com vantagem, previamente organizada em Maputo junto de uma agência. A SET Tours (Av. 24 de Julho, 2096, 1º; set-tours@teledata.mz), organiza programas para esta e outras regiões de Moçambique.

Pode-se chegar facilmente à ilha de carro desde Nampula. Siga a estrada na direcção de Nacala, e siga o sinal para a Ilha de Moçambique (que está em Monapo). Demorará cerca de duas horas e a estrada está em boas condições. Quando chegar terá de atravessar a ponte, o que custa cerca de Mts 5,000.

Se quiser apanhar uma "chapa", eles saem da Avenida dos Trabalhadores em Nampula (perto da estação de comboios) e custa Mts 80,000.

Circule[editar]

A ilha é relativamente pequena (cerca de 1 km2), por isso a forma mais fácil de se deslocar é a andar - cerca de 20 minutos de ponta a ponta, com a largura de apenas três quarteirões. Pode alugar bicicletas por um dia no Gabriel. Para além destes não há muitas mais maneiras de se deslocar na ilha.

Veja[editar]

Este artigo ou secção não está de acordo com nosso manual de estilo e precisa ser editado. Por favor mergulhe fundo, dê-lhe um pouco de sua atenção e ajude-o a melhorar!
Forte de São Sebastião.
Palácio de São Paulo.

Tudo. A ilha é uma mistura de arquitectura portuguesa e muçulmana. Está basicamente dividida em duas metades: a velha Cidade de Pedra e a Cidade de Macuti, no sul, que fica abaixo das ruas principais.

O museu está no Palácio dos Capitães-Generais, também conhecido como Palácio de São Paulo, um grande edifício vermelho na Cidade de Pedra. No mesmo edifício há um posto de turismo que vende mapas das ruas da ilha e tem todo o tipo de informações sobre vários restaurantes e pensões na ilha. Vale a pena vir aqui quando chegar.

Também merece uma visita o Forte de São Sebastião, na ponta norte da ilha, onde se inclui a Igreja de Nossa Senhora do Baluarte, muito provavelmente o mais antigo edifício europeu no Hemisfério Sul, datando de 1522. Não se esqueça de pedir um bilhete ao entrar no forte; se não lhe derem, não pague.

Outras atracções são a Capela de Santo António, no Forte de Santo António, que data do século XVI; a rua da Contra Costa, a avenida que acompanha a costa norte da ilha, e a estátua de Luís de Camões; o Museu da Marinha; a Igreja da Misericórdia e o museu de Arte Sacra; a Igreja de N.S.ª da Saúde e a pequena capela de S. Francisco Xavier; a Rua dos Arcos; o Mercado Municipal; a Capitania-Geral; a Escola de Artes e Ofícios; o Antigo Hospital; o Tribunal; a Câmara Municipal; a Mesquita Grande e o porto de pesca; o Templo Hindu; o Crematório baneane.

Faça[editar]

Pescadores em águas próximas à ilha.

Há um centro de mergulho na ponta norte da ilha, pouco abaixo do forte, mas pense duas vezes se não for um mergulhador com experiência.

Pode fazer uma viagem de barco ou apenas ir para a praia. No entanto, é desaconselhável tomar banho nas praias da Ilha de Moçambique. As águas estão muito sujas. Se quiser pode também apanhar um dhow até Chaga ou Mossuril e explorar a costa a partir daí.

Compre[editar]

As melhores coisas que se vendem na ilha vem do mar. Por exemplo, jóias deitas com prata de moedas antigas, provenientes de navios naufragados que são trazidos para a ilha pelas marés. Os locais da ilha fazem vários objectos com os despojos dos navios da Carreira das Índias. Por exemplo, colares, pulseiras e cintos, feitos de moedas intactas, muito bonitos. Os miúdos que andam na rua vendem moedas portuguesas de prata e de bronze , mas olhe bem para o que lhe vendem... e negocie o preço, pois pode levá-las por muito mais barato do que em Portugal. Também há colares e pulseiras de conchas, corais e com as chamadas "missangas do mar" - que alegadamente estavam num navio árabe afundado pelos portugueses ao largo do Forte de São Sebastião.

Coma[editar]

  • Restaurante Relíquia - perto do Palácio-Museu de S. Paulo. O Relíquia tem uma decoração interior interessante e um menu exótico - experimente a matapa com arroz de coco. A esplanada deste restaurante, virada para o mar, com as suas mesas rústicas de madeira, um belo sítio para apreciar o pôr-do-sol.
  • Restaurante do Hotel Omuhipiti - Aqui come-se bem e uma refeição completa ronda os €10 por pessoa.
  • Restaurante Íris (Escondidinho)
  • Café-Restaurante Âncora d'Ouro - perto do Museu de Arte Sacra.
  • Bar Paladar - Especialidades locais.

Para além destes sítios, pode encontrar outros lugares na ilha, que servem arroz e chima.

Beber e sair[editar]

  • Café-Restaurante Âncora d'Ouro - perto do Museu de Arte Sacra.
  • Bar Paladar - Especialidades locais.
  • Esplanada do náuticos - Junto à fortaleza. Um bom sítio para beber uma cerveja ao fim da tarde e olhar o mar.

Durma[editar]

  • Hotel Omuhipiti (****, tel.: 00 258 66 101 02) - O único hotel da ilha. Fica perto do forte de São Sebastião, na ponta norte da ilha. Tem bons quartos, embora não sejam luxuosos e o restaurante também é bom (e não é muito caro).

Para outras hipóteses de alojamento recomenda-se que se vá à Associação dos Amigos da Ilha de Moçambique (AMOZ). Aì receberá informações sobre algumas casas de hóspedes. Aqui estão algumas:

  • Hotel Escondidinho, Praça das Amoreiras, Cidade de Pedra, +258-6-610078. Um belo edifício de dois andares com nove quartos, piscina e restaurante. ;
  • Casa Branca (3 quartos c/banho e pequeno almoço) - Rua dos combatentes, Cidade de Pedra; na parte este da ilha, perto da estátua de Luís de Camões; tel: 06 610076. Um lugar muuito popular, com alguns quartos para arrendar numa magnífica casa secular. Alguns dos quartos tem vistas maravilhosas. MZM 508-634, incluindo pequeno-almoço. Aconselha-se que reserve. Advance bookings are advised.
  • Casa Oikos (3 quartos c/banho);
  • Casa Caku (2 quartos casal, 2 quartos solteiro, 2 banhos, pequeno almoço, jardim).
  • Casa Luis (Travessa dos Fornos) - Um sítio popular. Pergunte onde fica quando chegar, fica perto da cidade de macuti e é um pouco difícil de encontrar, mas a maioria dos locais sabe onde fica. Tenha em atenção que por vezes aparece o primo do Luis e recebe os pagamentos. Como o Luís não reconhece estes pagamentos, terá que lhe pagar novamente. Os quartos custam cerca de MZM 203.
  • Casa de Hóspedes Terraço das Quitandas (Rua da República, Cidade de pedra; parte oeste da ilha, perto do Palácio de São Paulo); telefone: +258 26 610115. [1]Separada da praia por um jardim, tem seis suites exoticamente decoradas, com todo o conforto e ar condicionado, casa-de-banho privada, tudo isto numa casa com 300 anos.


A opção mais barata é o acampamento no continente, perto da ponte. MZM 130/pessoa.

Partir[editar]

A Ilha de Goa (com o seu belo farol, construído em 1870) fica a cerca de 25 minutos de barco da Ilha e oferece uma bela praia, embora pequena. Outras ilhas possíveis de visitar são a Ilha de Sena e a Ilha de São Lourenço, mas não têm muito interesse. Há uma praia enorme, na costa - a praia de Chocas Mar, com um dos raros resorts em Moçambique, o complexo Chocas-Mar (tem restaurante). Passe algum tempo a descansar numa praia quase deserta. Para os apreciadores de mergulho, o proprietário da Casa Caku, Caku Amaral Dias ( caku@teledata.mz ); tm: 00-258-82-454781; fax: 00-258-6-610027) é o concessionário de mergulho sub-aquático da ilha e organiza passeios de barco às ilhas vizinhas.





Este artigo é usável. Ele contém informações sobre como chegar e algumas indicações completas de restaurantes e hotéis. Uma pessoa mais corajosa poderia utilizá-lo para viajar, mas por favor mergulhe fundo e ajude-o a crescer!

Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas