Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Gorjeta

Da Wikitravel
Ir para: navegação, pesquisa
Isto é um artigo de dicas de viagem.


Deixar uma gorjeta é uma forma de dizer que ficou satisfeito com o serviço.

Saiba como lidar com a gorjeta nos países. No Brasil, é simples. A conta chega a mesa e os 10% relativos ao serviço estão lá. A indicação pode chegar até escrita a mão ou num papelzinho a parte, mas é clara.

A gorjeta tem, portanto, um caráter oficial.

Em Nova Iorque, Nos EUA, o costume é outro. O garçom leva um chope ao cliente, que geralmente deve pagar na hora. O funcionário no bar espera receber US$ 1 extra, em dinheiro, ali mesmo.

Embora prevaleça a informalidade, ai de quem esquecer a gorjeta em uma grande cidade norte-americana. Não será punido, evidentemente, mas terá que enfrentar a cara feia e resmungo.

Gorjetas pelo mundo

Inglês 
tip
Espanhol 
propina
Francês 
pourboire
Alemão 
trinkgeld
Italiano
mancia
Turco 
bahşiş
Holandês 
fooi
Russo 
чаевые

Este "guia das gorjetas" preparado pela reportagem[1] reúne países em cinco continentes.

EUA e Canadá[editar]

Funcionam na forma parecida. Nos EUA, há cidades em que os funcionários podem ficar ofendidos se você não deixar uma gorjeta, que não vem incluso na conta. Geralmente calcula-se 15%. Em Nova Iorque, a dica é dobrar o valor do imposto (8,25%) e aproximar para baixo. Táxis também recebem gorjetas. Em Toronto, deixar 2 dólares canadenses para o motorista é aceitável.

África do Sul[editar]

Para evitar a cara feia do garçom, é de bom tom dar uma quantia aproximada a 10% do valor gasto. Em bares, recomenda-se deixar algum trocado quando pagar a bebida, batendo a mão no balcão para indicar o ato. Há bares que são criativos na hora de arrecadar gorjeta: potes que dão a ilusão que jogará dinheiro dentro d'água, sinos, baldes de inox pendurados para "brincar de basquete".

Alemanha[editar]

Não estão inclusas na conta, mas as equipes de bares e restaurantes esperam por uma gorjeta. Vale deixar de 10% ou simplesmente arredondar o valor, deixando o troco.

Argentina[editar]

A gorjeta não é considerado obrigatória, mas o mais corriqueiro é deixar 10% --se você for bem atendido-- em bares e restaurantes. Como não vem na conta, alguns estabelecimento de Buenos Aires, recentemente, deixar a informação clara: a nota vem à mesa com o selo "the tip is not inclused".

Austrália[editar]

É voluntario. Em torno de 10% é considerado o suficiente em bares e restaurantes.

Chile[editar]

Em geral, deixa-se 10% do valor da conto nos bares e restaurantes. Não é comum dar gorjetas aos taxistas.

China[editar]

Embora o costume seja não dar gorjeta, em algumas cidades grandes, como Pequim, a pratica vem sendo adotada, por causa da presença de estrangeiros. Não há regra de uma quantidade.

Espanha[editar]

Não há um valor fixo. Os espanhóis costumam deixar o troco. Uma gorjeta de €1 ou €2 mais algumas moedas é tida como razoável. Deixar uma nota de €5 em um bom restaurante é sinônimo de uma gorjeta adequada.

França[editar]

Normalmente, a conta do restaurante chega com uma taxa de 15% com a inscrição "service comprins" (serviço incluído), definida pela lei. Você não é obrigado a deixar nada a mais, mas a quem acrescente ainda mais um valor extra -- em um restaurante chique, por exemplo--, cuja quantia é definida ao gosto do freguês.

Itália[editar]

Ela não vêm na conta, mas são esperadas. Os guias de viagem recomendam que o turista deixe em torno de 10% do valor gasto nos restaurantes, mas é comum deixar o troco ou arredondar a conta.

México[editar]

Gorjetas vão de 10% a 15%, embora o mais comum seja 10%. Há poucos lugares que incluem a quantia na conta, o que é considerado raro no país. Em um hotel turístico cerca de 20 a 30 pesos para quem carrega a sua mala são considerados uma boa quantia.

Nova Zelândia[editar]

Não é comum dar gorjetas. Em lugares mais sofisticados, deixa-se algo se o serviço for bom. Mas não há um valor padrão.

Paraguai[editar]

O costume é acrescentar 10%do valor da conta. Não há uma regra para gorjetas em hotéis.

Peru[editar]

Não é comum dar gorjetas, enxerto em restaurantes mais sofisticados -- nesse caso, por volta de 10%. Em hotéis e nos táxis, também é algo raro.

Portugal[editar]

As gorjetas não são identificadas na conta. Em Lisboa, no almoço, a maioria das pessoas não deixa gorjeta alguma (ou deixa pouco como €0,50 ou €1). Nos jantares ou almoços de fim de semana, 5% ou 10% são os valores mais praticados.

Reino Unido[editar]

Em restaurantes mais sofisticados, o serviço pode vir incluso na conta, cuja praxe é de 12,5%. Se não vier, o ideal é deixar entre 10% e 15%. Em bares, geralmente há uma caixinha com a placa "tips", mas você pode dá-la diretamente ao garçom. Com os táxis, prefira deixar o troco com o motorista. Em hotéis, não há regra especifica, mas vale dar em torno de €3 para quem carregou sua mala -- o que não é obrigatório.

Rússia[editar]

Como não vem inclusa na conta. Ha quem de apenas 5%. O recomendável, entretanto, é deixar 10% do valor gasto ao garçom.

Turquia[editar]

Gorjetas não estão inclusas na conta, mas são esperadas num valor aproximado de 10%, em dinheiro.

Uruguai[editar]

É voluntario, mas a praxe é deixar 10% em restaurantes.

Fonte:http://www1.folha.uol.com.br/turismo/1256891-saiba-como-e-a-regra-da-gorjeta-em-20-paises.shtml

Aruba[editar]

A taxa de serviço em um restaurante é compartilhada entre servidores e pessoal da cozinha. Se há uma taxa de serviço, uma dica não é obrigatória, mas uma quantia simbólica partiu para um excelente serviço é muito apreciada. Se não há taxa de serviço, uma dica é apropriado como os EUA (+ / -15%).

Este artigo é usável. Ele contém informações sobre como chegar e algumas indicações completas de restaurantes e hotéis. Uma pessoa mais corajosa poderia utilizá-lo para viajar, mas por favor mergulhe fundo e ajude-o a crescer!

Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas