Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Discussão:Goiânia

Da Wikitravel
Ir para: navegação, pesquisa

Prezado colaborador:

  • Favor não deletar informações postadas por outros usuários, a menos que o serviço não exista mais.
  • Favor encaixar as informações dentro das categorias existentes, sem ficar inventando novas.
  • Consulte informações preliminares aqui: [1]

WikiTravel agradece. Sylvio.

Texto demais[editar]

Nenhum mapa, nenhuma foto, listas rebuscadas de nomes, telefones e sites de 400 hotéis e 589 restaurantes; não é um exemplo de artigo excelente do wikitravel. O usuário Peninha está de parabéns pelo esforço mas ainda não pegou o espírito da coisa. Poderia visitar o artigo sobre Brasília e ter idéias sobre fazer melhor.

--

Como moro em Goiânia, pretendo muito em breve tirar fotos e postá-las no artigo. Para isso tenho que também aprender a carregar imagens no Wikitravel (risos)... Obrigado pelo elogio.

À disposição para quaisquer esclarecimentos

Peninha ~~

Categorias de Preço[editar]

as seções "Durma" e "Coma" poderiam estar divididas em "Econômico", "Médio" e "Esbanje" como é de praxe no Wikitravel. Classificar por região geográfica tb não seria nada mau.


a "durma" já foi, faltam "beba e saia", o tal do Peninha devia se ocupar disto em vez de ficar listando telefones de faculdades.

--

Mudança feita! Obrigado pela sugestão. Peninha

Na seção Beber e sair, não acho que precise listar categorias de preço... Cerveja e cachaça custam praticamente a mesma coisa em qualquer bar. --Peninha 17h49min de 30 de Janeiro de 2011 (EST)

Aprenda[editar]

Esta seção existe não para listar todas as instituições educativas da cidade como na wikipédia, mas sim para listar lugares que oferecem cursos de prazo curto que qualquer viajante pode fazer em uns dias ou semanas, pois a Wikitravel não existe para ajudar estudante a escolher um lugar aonde se mudar. Se um leitor procure fazer isso, Wikitravel não vai ser capaz de dar todas as informações necessarias de qualquer maneira-- tem outros sites e lugares para isso. Se uma universidade oferece cursos assim de prazo curto, abertos para todo mundo, pode mencionar aqui, o se tiver algo de significância turistica para ver, pode incluir ela na seção Veja. Eu tirei de novo os seguintes. Se os listados que dizem ter "cursos de menor duração para estrangeiros" tem cursos que duram só uns dias ou semanas e que os estrangeiros não precisam de visto de estudante etc., pode reinserir eles de novo com as informações relevantes.


Goiânia possui um dos melhores complexos universitários do país. Estudantes de todo o Brasil vem estudar na capital goiana. Abaixo seguem algumas instituições goianienses.

  • Universidade Federal de Goiás - UFG - Eleita por todas as avaliações externas, como MEC e Guia do Estudante, como a melhor Universidade de Goiás e uma das melhores do Brasil, possui diversos cursos de graduação, especialização, mestrado e doutorado.É a Universidade goiana com os melhores conceitos nos mestrados e nos doutorados, ofertando mais de 40 opções de mestrado e mais de 20 opções de doutorado. Possui acordos com universidades estrangeiras para receber alunos de intercâmbio em cursos de menor duração. A UFG tem dois campi em Goiânia, dois em Jataí, um em Catalão e um na Cidade de Goiás. Diversos cursos obtiveram excelente pontuação pelo Ministério da Educação (MEC), como Engenharia Civil, Medicina, Direito, Arquitetura e Odontologia. Telefone: +55 62 3521-1000 - Website: http://www.ufg.br
  • Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC Goiás - A universidade mais antiga do Centro-Oeste, certamente entre a melhores do país. Antiga Universidade Católica de Goiás (UCG), conquistou o título pontifício de PUC, sendo a 7ª no Brasil e a 19ª no planeta a receber essa honra. Possui vários cursos de graduação, técnicos, especializações, mestrados e doutorados. Assim como a UFG, possui acordos com universidades estrangeiras para receber alunos de intercâmbio em cursos de menor duração. Diversos cursos obtiveram excelente pontuação pelo Ministério da Educação (MEC), como Direito, Medicina, Biomedicina, Psicologia e Arquitetura. Possui quatro campi em Goiânia e um em Ipameri. Telefone: +55 62 3946-1058 - Website: http://www.pucgoias.edu.br
  • Universidade Paulista - UNIP - Possui diversos cursos técnicos e de graduação. Cursos de menor duração para estrangeiros também são oferecidos. Telefone: +55 62 3239-4000 - Website: http://www.unip.br/
  • Universidade Salgado de Oliveira - UNIVERSO - Bons cursos de graduação, mensalidade barata. Cursos de menor duração para estrangeiros também são oferecidos. Telefone: +55 62 3238-3000 - Website: http://www.universo.edu.br/

--Texugo 21h39min de 25 de Janeiro de 2011 (EST)

No entanto, creio que as universidades deviam ser incluídas na secção Aprenda, mesmo que só possuam cursos longos, porque muitos viajantes são estudantes que visitaram uma determinada cidade para lá estudar. --tiagox2 12h25min de 26 de Janeiro de 2011 (EST)
Posso concordar com o Tiago, mas a maneira como eles estão sendo colocados, pareceria "touting" se não fosse puro rebuscamento do forista Peninha, q parece tão apaixonado pela própria pesquisa, que parece q quer passar por cima do padrão Wikitravel para satisfazer a própria vaidade. Na página sobre a região Centro Oeste está pior ainda. Sou contra. 200.252.135.222 12h35min de 26 de Janeiro de 2011 (EST)
Nesse caso, as listagens devem ser alteradas, mas não eliminadas. Tem de ser formatadas e mudadas para, em vez de publicidade, conterem informações úteis ao viajante, como preços e cursos. --tiagox2 12h40min de 26 de Janeiro de 2011 (EST)
Também sou favorável a manter informações sobre as universidades, com os textos editados, no artigo. sylx 15h38min de 26 de Janeiro de 2011 (EST)


Preços seria imposível de colocar. Cada curso tem uma mensalidade e são muitos cursos. A PUC, por exemplo, tem 54 cursos de graduação. Me deem ideias do que pode ser retirado no texto para a seção Aprenda ficar menos comercial, por favor. Peninha
E aí é o problema. Não é uma meta do Wikitravel manter informações detalhadas de cursos. Para a maioria de intercambios, tem que a) já pertencer à uma universidade que já tem um acordo, b) mandar formas e esperar ser aceito no programa, c) mandar pagamento em avanço, d) ficar com visto de estudante, e) arrumar acomodações, tipicamente com ajuda da sua universidade no seu país -- tudo pela sua universidade; a sua própria universidade no seu país tem mil vezes mais informação atualizada do que podemos dar aqui, e os programas são disponíveis somente para quem já estuda nas poucas universidades que tem acordos com universidades goianas. Também eliminamos cursos de longa duração, pois depois de uns meses você não é mais um turista mas sim um morador residente, o que é fora das metas de Wikitravel. No senso que ainda estão turistas, sim, estámos aqui para dar informações turisticas para eles, mas não damos informações para quem quer se mudar para um destino para ser estudante, comprar imóveis, trabalhar, se aposentar, etc. Quem quer fazer coisas assim vai de qualquer maneira ter que consultar outras fontes que especializam nessas coisas.
Se por acaso um dos listados tem um programa aberto para qualquer pessoa que chega com só visto turístico, sem fazer inscrições complicadas em avanço, e que pode se inscrever facilmente e estudar de lá para frente sem sentirse que se mudou para a cidade por muitos meses ou até anos, então claro que deve ser inclusa aqui, mas a maioria desses programas são muito exclusivos, requerem muita preparação que não temos o espaço para explicar bem, são irrelevantes para 99.99% dos leitores por não ser idônios, e acho melhor não incluir listados assim tão estatisticamente iniúteis. Se ainda quiser incluir todos, dá uma olhada em en:Chicago, uma cidade bem maior e um artigo considerado um dos melhores stars (talvez o melhor) da versão inglêsa, onde universidades se tratam de modo prosáico, só mencionando umas universidades de forma geral. Isso eu até aceitaria. Texugo 22h13min de 26 de Janeiro de 2011 (EST)

Números de emergência?[editar]

Acho viável a inserção de números de emerg~encia nos artigos. Eu sei que o número da polícia é o mesmo em todo o Brasil, mas o número das fornecedoras de energia e água não são os mesmo em todo o Brasil... O que acham?

Peninha


Rapaz, vou te dar um exemplo. Você vai pra Salvador passar uma semana, Pelourinho, praia, gatinhas. Qual a necessidade de saber o telefone da Celg da Bahia? Diga-me... 187.21.45.224 18h48min de 26 de Janeiro de 2011 (EST)
A poítica é que quando é informação que é a mesma para toda cidade de um país, colocamos só uma vez, no artigo do país. Senão, temos que inseri-las em todo artigo de cidade. Se tiver algum número de emergência que é único à Goiânia, pode colocar, mas vamos evitar a repetição assim em todo artigo. Texugo 21h49min de 26 de Janeiro de 2011 (EST)
Se acabasse a energia, por exemplo, eu queria o tel da CELG da Bahia. --Peninha 17h47min de 30 de Janeiro de 2011 (EST)
Como é que liga o computador sem energia?  :P Não é melhor tomar uma cerva no Pelô e esfriar a cuca? Relaxa um pouco brother. Um abraço 200.252.135.221 11h55min de 1 de Fevereiro de 2011 (EST)

Informação inútil?[editar]

Esta informação encontra-se na secção Chegar de avião:

Desde de 1974 é gerido pela Infraero. Ocupa uma área de 3.967.365,04 m², possuindo uma pista de pousos e   
descolagens de 2.500 m de extensão e 45 m de largura - a qual comporta aeronaves de médio porte como as de  
classe Boeing 737, 707, Airbus A-320 e, eventualmente, Boeing 767. O seu terminal de passageiros tem  
capacidade para 600 mil passageiros por ano, mas, nos últimos tempos, vem servindo a uma quantidade de    
passageiros muito superior à sua capacidade operacional. Em 2006, por exemplo, foi utilizado por cerca de  
1.400.000 passageiros.

Não creio que esta informação seja útil para o viajante. Deverá ser removida do artigo? --tiagox2 10h25min de 27 de Janeiro de 2011 (EST)

Eu concordo. Até que, antes de ver a mensagem acima já estava tirando o seguinte do artigo:
Foi inaugurado em 1955, em substituição ao modesto aeroporto que até então servira Goiânia, localizado no Setor Aeroporto. Desde de 1974 é gerido pela Infraero. Ocupa uma área de 3.967.365,04 m², possuindo uma pista de pousos e descolagens de 2.500 m de extensão e 45 m de largura - a qual comporta aeronaves de médio porte como as de classe Boeing 737, 707, Airbus A-320 e, eventualmente, Boeing 767. O seu terminal de passageiros tem capacidade para 600 mil passageiros por ano, mas, nos últimos tempos, vem servindo a uma quantidade de passageiros muito superior à sua capacidade operacional. Em 2006, por exemplo, foi utilizado por cerca de 1.400.000 passageiros.
É informação enciclopédica demais para o wikitravel, e foi de fato copiado do artigo na Wikipédia. Menos que seja um aeroporto de muito grande interesse arquitetural ou historical, não é útil descrever aeroportos com tantas detalhes.Texugo 10h50min de 27 de Janeiro de 2011 (EST)

Itinerário[editar]

Este tipo de informação não pertence à seção Faça-- se alguem quer criar um itinerário completo pode criar outro artigo, tipo 3 dias em Goiânia ou algo assim. Tirei umas informações úteis e coloquei elas nas seções respetivas de Circule e Coma. Pode ser que umas das panificadoras ainda devem ser inseridas nas seção Coma#Econômico. O resto vou preservar aqui em baixo:

Se quiser conhecer mais sobre a história e o cotidiano da capital de Goiás, viva um dia totalmente goianiense. Saia do hotel e vá tomar o café da manhã em uma das muitas panificadoras da cidade. As mais populares são: Empório Piquiras (Buena Vista Shopping), Pão & Companhia (Praça Tamandaré) e Pão Shop (Avenida T-63). Depois disso, escolha um dos parques da cidade para conhecer e tome a típica água de coco gelada durante o passeio. A partir das 10 da manhã, muitos museus já estão abertos, escolha o que mais lhe interesse e vá conhecê-lo.
Almoçe em um dos milhares restaurantes da capital. Os setores Marista e Oeste costumam abrigar os melhores restaurantes da capital. Comidas do mundo inteiro podem ser saboreadas em Goiânia. Se quiser uma refeição mais em conta, procure os restaurantes da região central (Setor Central e Setor Sul).
Depois do descanso do almoço, visite um dos clubes aquáticos de Goiânia, o Country Club de Goiânia costuma permitir entrada de não-sócios (mediante pagamento de ingresso), assim como o Clube Jaó. Ou visite o Jardim Zoológico (entradas a partir de R$ 2,00). O Parque Mutirama é também uma boa opção para a criançada, há muitos brinquedos. Você pode passar a tarde fazendo compras ou simplesmente "olhar as vitrines" nos muitos shoppings da capital, tais como: Shopping Flamboyant, Buriti Shopping, Goiânia Shopping, Buena Vista Shopping, Portal Shopping, Araguaia Shopping, Plaza d' Oro Shopping, entre outros.

Texugo 23h33min de 29 de Janeiro de 2011 (EST)


Bairros Comerciais[editar]

Acho que o nome da seção deveria ser Alguns Bairros Comerciais, pois se utilizar a forma Bairros Comerciais dá a impressão que o comércio é centralizado, o que não é verdade. Porém, citar todos os bairros comerciais é inviável, o artigo ficará com texto demais. À disposição para quaisquer esclarecimentos, --Peninha 14h46min de 4 de Fevereiro de 2011 (EST)

Fica fora do estilo Wikitravel, pois nenhuma das nossas seções é completa-- apresentamos umas seleção de alguns restaurantes recomendáveis, alguns hotéis recomendáveis, alguns bares recomendáveis. Assim fica redundante colocar "algumas" no título. Texugo 20h45min de 4 de Fevereiro de 2011 (EST)
Mais uma vez erros no manual de estilo lusófono. Como diz o meu professor de Direito Internacional Público: "Nem é novidade". --Peninha 10h21min de 5 de Fevereiro de 2011 (EST)

Consulados[editar]

Em qual seção os consulados entram? Acho que seria de grande importância citar os cinco consulados presentes na cidade, sendo que um deles é de Portugal. --Peninha 12h17min de 5 de Fevereiro de 2011 (EST)

Consulados pertencem à seção Cotidiano. Se tiver mais perguntas assim, dê uma olhada em Wikitravel:Onde colocar. texugo 00h28min de 6 de Fevereiro de 2011 (EST)

Fotos de restaurantes, hoteis, bares, etc.[editar]

Em acordo com a política de imagens no Shared, tirei as seguintes imagens:

Também nota a nossa política lá do uso mínimo de imagens-- acho que as outras 16 images já bastam... texugo 20h56min de 12 de Fevereiro de 2011 (EST)


Será que alguém, pelo amor de Deus, pode traduzir os manuais? Falo e leio inglês, mas meu inglês não é tão avançado, senão eu poderia até colaborar mais com o Wikitravel em inglês. Tenho de recorrer a dicionários, às vezes. Além do mais, o Wikitravel perde colaboradores por causa de tantas regras e pelo fato de essas regras não serem acessíveis. Pra mim, pedir a um usuário lusófono para respeitar regras em inglês é a mesma coisa que obrigar uma mulher a usar burca nos Estados Unidos.

Encontrei uma regra absurda no uso mínimo de imagens: Em alguns países, um cibercafé com 10 computadores conectados a um único modem 56k é bastante comum, mesmo os viajantes dos países desenvolvidos podem muitas vezes ser limitado a 10k de acesso GPRS móvel. Cybercafés como esse são muito raros, e pra mim é um erro teratológico o Wikitravel se limitar pra atender a uma minoria. Por exemplo, internet discada no Brasil se restrige a 8% da população. --Peninha 13h54min de 13 de Fevereiro de 2011 (EST)

E a galera de Angola, como é que fica? de Cabo Verde, Moçambique? Está entendendo agora? 186.222.181.40 06h57min de 14 de Fevereiro de 2011 (EST)
Sim, entendo o seu ponto de vista. Mas a população desses países lusófonos africanos ainda representa uma minoria em termos de internet. --Peninha 12h13min de 15 de Fevereiro de 2011 (EST)
Quanto a tradução dos manuais? Ninguém se manifesta? A versão lusófona do Wikitravel já está funcionando há cinco anos, é lamentável que os manuais ainda não estejam traduzidos para os colaboradores. --Peninha 12h17min de 15 de Fevereiro de 2011 (EST)
Não tem nada a ver com a população de países lusófonos africanos. Wikitravel Português é para qualquer pessoa lusofalante que está viajando em qualquer canto do mundo. De qual quer maneira, você acha que ter 16 imagens ainda não é bastante? Guias publicadas não dedicaram à cada cidade nem a metade disso, e pela mesma razão-- não é preciso mostrar tudo, é só para dar uma idéia geral. Também queremos ter um guia imprimível, e se colocamos dezenas de imagens isso adiciona muitas páginas, que para imprimir num café de internet pode ficar muito caro.
Quanto a tradução dos manuais, em vez de reclamar voce pode mergulhar fundo. Eu mesmo faria, mas escrever tudo em português me levaria muito mais tempo do que um falante nativo, e o resultado teria muitos erros ainda. texugo 22h35min de 15 de Fevereiro de 2011 (EST)
Existe uma expedição de tradução para nós ajudar a organizar. A lista lá também não é completa, mas quando encontramos algo que deve ser traduto, podemos adiciona-lo na lista. texugo 23h01min de 15 de Fevereiro de 2011 (EST)
Dei uma esforça lá agora para completar a lista. texugo 11h48min de 16 de Fevereiro de 2011 (EST)
Texugo, também não sou nenhum desocupado. Além de estudar Direito, sou estagiário em escritório de advocacia também. Você parece tomar a crítica geral que fiz sobre o Manual como uma ofensa pessoal. Posso, sim, traduzir algo, mas traduzir todos os manuais sozinho é impossível. Reclamo na tentativa de mobilizar outros colaboladores, pois aqui no Wikitravel há pessoas que simplesmente só ficam apagando edições que consideram ruins sem ao menos contribuir com coisas novas. Poderíamos dividir o trabalho de traduzir o Manual entre nós dois, acho que ficaria mais fácil, mas reitero que meu compromisso agora no momento é minha universidade e espero que entenda isso. Abraço --Peninha 12h02min de 16 de Fevereiro de 2011 (EST)

Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas