Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Chapada dos Guimarães

Da Wikitravel
América : América do Sul : Brasil : Centro-Oeste : Mato Grosso : Chapada dos Guimarães
Ir para: navegação, pesquisa

Chapada dos Guimarães é uma cidade do estado do Mato Grosso.

Chegar[editar]

Para quem tem como ponto de partida São Paulo segue-se pelo Castelo Branco (SP-280) e depois a SP-225. Vai-se então até Bataguassu pela SP-270, passando por Presidente Prudente. De lá se pega a BR-267 até Nova Alvorada. Agora pela BR-163 segue-se até Cuiabá. Mais 70 km pela Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-305) e finalmente chega-se a Chapada dos Guimarães. Para quem vem do Rio de Janeiro deve-se seguir até São Paulo pela BR-116. A partir desse ponto o trajeto é o mesmo de quem vem de São Paulo.

Circule[editar]

Veja[editar]

  • Cachoeira das Andorinhas - Com queda de 18 metros, conhecida nos anos 80 como "Cachoeira dos Malucos", por causa dos alternativos que freqüentavam a região na época. O acesso é feito somente através de trilhas a pé. A cachoeira é linda, circundada por um paredão de rochas, onde as andorinhas podem ser vistas em certas épocas do ano.
  • Cachoeira do Pulo - É um local muito procurado pelos turistas que gostam de aventura. O poço profundo permite que os visitantes possam saltar do alto. A queda dágua forma uma leve corredeira, ideal para banho. É uma das primeiras cachoeiras do roteiro das águas dentro do Parque Nacional, formada pelo rio Sete de Setembro.
  • Cachoeira do Véu de Noiva - Cartão postal da Chapada de Guimarães, a cachoeira Véu de Noiva, formada pelo rio Coxipó, com 86m de queda livre, é o principal ponto de visitação do Parque Nacional. Além da cachoeira, o vale e as escarpas do morro - formadas de arenito - aumentam a beleza do local. A cachoeira pode ser observada a partir de um mirante próximo à administração do parque. Ou por baixo, através de uma trilha íngreme, que só pode ser feita com autorização do Ibama. No local, existe um restaurante típico regional muito bem adaptado à paisagem, que oferece a famosa e tradicional "Galinhada". O ecoturista pode obter informações no centro de visitantes e comprar artesanato na lojinha do Ibama.
  • Caminho das Pedras - São 8 km de caminhada por um dos principais sítios arqueológicos da Chapada. Entre as atrações estão a Casa de Pedra, Jacaré de Pedra, Pedra Furada, Cogumelo de Pedra e Mesa do Sacrifício. Ainda dentro do sítio pode-se visitar o Morro São Jerônimo, o maior mirante do Parque com 836 m de altura.
  • Casa de Pedra - O Rio Sete de Setembro forma uma caverna de arenito chamada Casa de Pedra que já serviu como cenário de abertura de uma novela da TV Globo. Compõe uma seqüência de cachoeiras chamada de Caminho das Águas.
  • Caverna Aroe Jari e Lagoa Azul - Com 1.400 m de extensão, a caverna é uma das maiores de arenito do Brasil e pode ser visitada. Em uma de suas extremidades encontra-se a Lagoa Azul, uma piscina natural de água azul cristalina. O acesso é pela estrada para Campo Verde e a trilha até a caverna dura cerca de uma hora.
  • Morro São Jerônimo - Situado dentro do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, o morro de São Jerônimo é um marco na paisagem da região. É alcançado a partir da estrada de terra dentro do parque, por onde transita-se de carro sem maiores dificuldades, passando por formações rochosas até sua base (vale a pena sair um pouco do caminho e conhecer o Chapéu de Pedra, por exemplo). Deixa-se o carro em meio ao cerrado e segue-se por uma trilha [ingreme, de quase uma hora, até o topo. A vista do alto é das mais exuberantes da chapada, podendo-se ver na planície ao longe a silhueta de Cuiabá, quando não há queimadas poluindo o ar com fumaça.
  • Portão do Inferno - Deste mirante pode-se ver a Cidade de Pedra. O fato mais curioso desta atração é que ao subir a serra (antes da curva do portão) se você parar o carro em ponto morto ele sobe ao invés de descer.
  • Igreja Sant'ana do Sacramento - Uma das igrejas mais antigas de Mato Grosso, com uma aparência clássica por fora, pois as duas torres, símbolo do barroco, ruíram ainda no século XVIII, logo depois da construção. Mas é no interior que está a grande riqueza do monumento barroco, adornado com retábulos ornamentados com todos os seus atributos: carinhas de anjos, folhinhas e flores entalhadas na madeira com policromia e aplicações douradas É um barroco primitivo, pois foi feito com ajuda de índios aprendizes.
  • Centro de Informações Turísticas/Praça Bispo Dom Wunibaldo- Dispõe de ótima estrutura, material de divulgação e boa localização. Nas suas proximidades localiza-se a Praça Bispo Dom Wunibaldo, onde o turista poderá visitar aos sábados, domingos e feriados uma feira de artesanato. Ao redor da praça há inúmeras lojas pintadas em cores diversas que dão um charme e colorido todo especial ao pequeno centro da cidade. Horário de funcionamento: sábados,domingos e feriados, das 8h às 19h

Faça[editar]

  • Cachoeira da Martinha - Sequência de cinco quedas d'água, é a cachoeira de maior volume de água da Chapada. Suas piscinas naturais são ideais para banho. Costuma lotar nos fins de semana. Localização: a 40 km do Centro - Chapada dos Guimarães (MT)
  • Morro dos Ventos- Possui um excelente restaurante e um mirante, de onde se pode observar a Cachoeira do Amor, com 160m de queda livre, e a cidade de Cuiabá. Conta com jardins com passarelas e pequenas trilhas. Estrada do Mirante, Km 1 - acesso pela MT-251, direção Campo Verde (MT) Tel.(65)3301-1030.

Compre[editar]

Coma[editar]

Beber e sair[editar]

Durma[editar]

Partir[editar]

Este artigo está delineado e precisa de mais conteúdo. Ele já segue um modelo adequado mas não contém informações suficientes. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!



Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas