Contribua para um artigo e ajude o wikitravel a crescer! Aprenda como.

Cartum

Da Wikitravel
Ir para: navegação, pesquisa
Ficheiro:Khartoum blue nile.jpg
Cartum e o Nilo Azul ao anoitecer.

Cartum (Arábico: الخرطوم Al-Khartum) é a capital do Sudão e localiza-se no ponto onde os Nilos Azul e Branco se unem e formam o Nilo. Cartum é uma das cidades mais interessantes do mundo, e existe muito para ver. A parte mais interessante da cidade é a baixa colonial.

Entenda[editar]

A enorme cidade é, na verdade, composta por três cidades diferentes - Cartum, Cartum do Norte ou Bahri, e Omdurman - que estão divididas pelo Nilo e pelos seus dois braços. O Nilo Azul flui através de Cartum e Bahri, o Nilo Branco entre Cartum e Omdurman, e o Nilo propriamente dito através de Bahri e Omdurman. A confluência dos Nilos Azul e Branco, conhecida como Al-Mogran, fica um pouco a norte da ponte que liga Cartum e Omdurman.

noframe

Veja o estado do tempo em Cartum nos próximos dias: msn Meteorologia.

A Cartum propriamente dita é a capital do país e a maior das três cidades. A parte mais antiga da cidade fica à beira do rio, enquanto que as partes mais novas como Al-Amarat e Cartum Dois se estendem ao longo do caminho de ferro e do aeroporto. A cidade, tanto a velha como a nova, está desenhada na forma de uma grelha. Omdurman tem um ambiente de uma cidade do Médio Oriente, com ruas labirínticas e o seu enorme Souq Omdurman. Bahri é principalmente industrial e residencial.

Chegar[editar]

Todos os que visitarem o país precisam de visto. Veja a página do Sudão para mais detalhes.

Lembre-se que todos os estrangeiros tem que se registar nos primeiros três dias de chegada. Precisa também de uma licença especial para tirar fotos.

  • Para se registar vá ao Aliens Registration Bureau em Shari'a al-Tayar Morad, Cartum, perto de Shari'a al-Nil, sendo requeridas fotos de passaporte e 110 SDG (Março de 2010 - não se aceita moeda estrangeira). A maior parte dos hotéis pode registrá-lo se lhes pagar uma comissão.
  • Pode obter uma licença para tirar fotos gratuitamente no Ministério de Cultura e Turismo em Shari'a Abu Sin, Cartum, a este do Souq Arabi. O escritório fica na esquina oposta ao Hotel Dandas.

De avião[editar]

O Aeroporto de Cartum (KRT) é o principal ponto de entrada para o país. É servido por várias companhias europeias, africanas e do Médio Oriente. Entre as companhias que realizam ligações directas de outras cidades para Cartum encontram-se: British Airways [1] (com ligações para Londres), EgyptAir [2] (Cairo), Emirates [3] (Dubai), Ethiopian Airlines [4] (Adis Abeba), Gulf Air [5] (Bahrein), Kenya Airlines [6] (Nairobi), KLM [7] (Amesterdão), Lufthansa [8] (Frankfurt), Qatar Airways [9] (Doha) Turkish Airlines [10] (Istambul, nas terças, sextas e domingos).

A companhia aérea nacional é a Sudan Airways [11] liga Cartum a várias capitais africanas, bem como aos aeroportos domésticos sudaneses em Port Sudan, Nyala, El-Fashir, Malakal, Juba, Dongola, Wadi Halfa e El-Obeid.

Quando sair de Cartum, terá de pagar uma taxa do aeroporto de SDG 35 para partidas internacionais que tem que ser paga antes do check-in. A fila para a o pagamento desta taxa está à sua esquerda depois da entrada do edifício do aeroporto. Vá cedo, pois o aeroporto pode ficar um pouco caótico. Prepare-se para longas filas e longas esperas

Existe um banco aberto para câmbio de dinheiro aberto durante a noite enquanto há voos.

Como chegar ou ir embora do aeroporto[editar]

O Aeroporto de Cartum situa-se perto da cidade em Al-Amarat. Os táxis custam entre SDG 5 e 15 por uma viagem para qualquer lugar da cidade, embora os locais pague menos. Pode também caminhar até á principal estrada do aeroporto, a cerca de 200m do terminal e apanhar um dos mini-autocarros que passam pela estrada.

De barco[editar]

Não existem serviços de barco até Cartum de outros destinos ao longo do Nilo.

De comboio/trem[editar]

Existe um comboio que liga Cartum com Wadi Halfa e Port Sudan via Atbara. Os comboios são, no entanto, muito raros. Saem da estação em Cartum do Norte (Bahri).

De autocarro/ônibus[editar]

O caótico Souq al-Shaabi costumava ser o principal terminal de autocarros para autocarros que iam para sul de Cartum, mas construiram um novo terminal, mais ordenado. Existem autocarros para Port Sudan, Wad Medani, Kassala, El-Obeid e outras cidades. Autocarros de longa-distãncia na direcção norte saem de Omdurman. Não existem autocarros para o sul do Sudão.

De carro[editar]

A principal estrada alcatroada vai para sul desde Cartum a Wad Medani, e depois para este até Gedaref (desde onde pode continuar até à fronteira etíope em Gallabat), Kassala (para ir até à fronteira com a Eritreia, actualmente fechada) indo depois até Port Sudan. Existe uma estrada que vai para sul de Cartum até El-Obeid, que depois continua para oeste até à fronteira com o Chade, que é actualmente um pouco perigosa de usar. Existe uma estrada que vem de norte desde Wadi Halfa via Atbara.

Não existe nenhuma estrada desde o sul do Sudão. A única opção é voar.

Circular[editar]

Circular em Cartum é por um lado fácil e por outro difícil. É fácil, pois a maior parte das ruas da cidade estão dispostas em forma de grelha, com estradas compridas e em linha recta, e o aeroporto e o Nilo como pontos de referência óbvios. É difícil porque a cidade (ou melhor, as três cidades) são muito grandes, fazendo caminhar uma opção muito cansativa e longa.

Pode encontrar um mapa de Cartum aqui [12] ou no Google Maps [13].

De barco[editar]

Não existem ferrys entre as três cidades, pois estão todas bem ligadas por pontes.

Existe, no entanto, um ferry entre a cidade propriamente dita e a Ilha de Tuti Island, uma ilha rural no meio do Nilo Azul. Em Cartum, os barcos saem da margem do rio na Shari'a Al-Nil (Rua do Nilo ou Nile Street), a oeste do centro da cidade. Existe também um ferry entre a Ilha de Tuti e Omdurman (excepto nas Sextas).

De carro[editar]

Conduzir em Cartum NÃO é boa ideia...

Descrever o trânsito em Cartum como caótico é pouco. O actual crescimento económico causou um aumento dos carros na estrada, mas o comportamento na estrada é o mesmo, resultando num completo caos em intersecções. E, tendo em conta que as ruas de Cartum estão dispostas em forma de grelha, existem várias intersecções por onde passam carros para todas as direcções. Sendo assim, é aconselhável que não vá muito depressa, para assegurar que o número de acidentes seja mínimo. Se não está acostumado a um trânsito tão caótico, é melhor recorrer aos táxis.

É possível alugar um carro, embora o custo esteja um pouco acima da média africana, cerca de 150SDG por dia por um Corolla, e 300SDG ou mais por um todo o terreno. No entanto, se quiser dirigir-se para o deserto os custos sobem, pois apenas após ultrapassados os 100km, é necessário pagar 1SDG por quilómetro adicional. Por exemplo, uma viagem até às pirâmides de Meroe aumenta o preço em 400SDG. No entanto, o combustível é barato, custando cerca de 1.8SDG por litro (Março 2008). Pode encontrar sítios para alugar carros (ou ‘Limousine’, como se diz em árabe) na Estrada do Aeroporto ou a Estrada Ibed Khartoum (a este do aeroporto).

De táxi[editar]

Existem três tipos de táxis; amarelo-vivos e frequentemente desgastados Toyota Corollas 1977, pequenas mini-carrinhas com seis assentos, e táxis pequenos, modernos e confortáveis com taxímetro (operados pela LimoTrip; tel.:00249 183 591 313 ou info@limotrip.net - o preço é razoável e não precisa de negociar o preço). Com excepção dos táxis com taxímetro, todos os táxis da cidade cobram mais a estrangeiros.

Preços "justos" para estrangeiros são:

  • 5 SDG por uma viagem no centro da cidade (Cartum 1)
  • 5-10 SDG por uma viagem desde Cartum 1 até ao aeroporto, Amarat ou Cartum 2
  • 10 SDG até Riyadh ou até ao Afra Mall
  • 15 desde Riyadh até Cartum

Atravessar o rio significa que o preço vai duplicar. Desde o centro da cidade, podem pedir entre 15 e 20 por uma viagem até ao Afra Mall. Para só lhe ser cobrado o preço para os nativos, é preciso ter sorte. Lembre-se que a gasolina no Sudão custa cerca de 7 SDG por galão - por isso os condutores conseguem lucrar mesmo que só cobrem 2 SDG.

Finalmente, saiba que a maior parte dos taxistas só falam árabe, não conseguem ler mapas, e provavelmente nem conseguem ler árabe - ainda por cima, tem uma ideia muito vaga da geografia de Cartum. Lojas de aluguer de carros estão em todos os sítios, e podem dar-lhe algumas indicações da geografia da cidade ou pelo menos indicar uma pessoa que possa.

De mini-autocarro[editar]

Os mini-autocarros são a maneira mais barata de circular em Cartum, especialmente se quiser andar pelas três cidades. Existem centenas de mini-autocarros, que se reúnem na Grande Mesquita e no Souk al-Arabi. São, no entanto, um pouco complicados de usar. Nenhum deles tem um sinal com o destino, e tem que saber falar um pouco de árabe com os condutores para descobrir que mini-autocarro apanhar. Estes estão sempre a abarrotar de gente. O custo é sempre menos de 1SDG, mesmo que atravesse o rio.

Veja[editar]

Cartum (الخرطوم)[editar]

A Rua do Nilo e o Grand Holiday Villa Khartoum.
Estátua de um rei núbio no Museu Nacional do Sudão.
  • Rua do Nilo, Nile Street ou Shari'a Al-Nil (شارع النيل الخرطوم) - Provavelmente a rua mais bonita de Cartum. Com o Nilo Azul de um lado, a rua está cheia de bonitos, embora um pouco desgastados, edifícios coloniais, que são usados como escolas, ministérios e até mesmo um hotel, o Grand Holiday Villa Khartoum. O Palácio Presidencial, também de frente para o Nilo Azul, é um edifício bonito, mas não lhe será permitido caminhar na frente dele - os guardas vão lhe pedir que atravesse a estrada e que contorne o edifício. Poderá ver o lado moderno de Cartum nesta rua: o futurista Burj al-Fateh, um hotel com a forma de um ovo; poderá também ver o lado feio de Cartum: o Friendship Hall, construído por chineses (parece que foi tirado da Praça de Tiananmen Square e plantado aqui). O Museu Nacional é também ao longo da Rua do Nilo. A maior parte da estrada tem árvores de ambos os lados (excepto a parte mais oeste da rua) e passeio, por isso andar na rua é bastante agradável. Muitas são as pessoas que se sentam nos muros de cimento ao longo do rio.
  • Confluência dos Nilos Azul e Branco - Se conseguir aguentar, atinge a confluência dos Nilos após uma caminhada de 3-4 km pela Rua do Nilo, na direcção oeste, desde o Palácio Presidencial. A confluência é chamada Al-Mogran e pode ser melhor vista desde a ponte de metal (a velha, não a mais nova, de cimento) que liga Cartum a Omdurman. Diz-se que é possível ver as diferentes cores dos dois rios, até que se juntam e fluem juntos até ao Egipto. O Al-Mogran Family Park é um parque temático, que tem montanhas russas, rodas gigantes e outras diversões, localizado perto da ponte. (Aviso: Existe um sinal que diz "FOTOS, NÃO" na ponte. Já foram presas pessoas por desrespeitarem o sinal e tirarem fotos à confluência!)
  • Souq Arabi - Se quiser ver multidões, este é o local. O Souq Arabi (Mercado Árabe), o coração comercial da cidade, vende tudo o que quiser (veja a secção Compre para mais informações). O mercado é enorme e estende-se por vários quarteirões do centro de Cartum, a sul da Grande Mesquita (Mesjid al-Kabir) e da estação de mini-autocarros. É um óptimo local para ver o dia-a-dia dos cartumitas.
  • Museu Nacional do Sudão - Um museu surpreendentemente interessante que foi recentemente renovado. O Grande Hall tem exposições que rivalizam as colecções sobre o Antigo Egipto do Museu Britânico em Londres ou do Metropolitan Museum of Art em Nova Iorque, no entanto pode ser aborrecido se estiver acabado de chegar de uma visita aos templos do Egipto. Os jardins incluem três templos trazidos desde o Assuão. A parte melhor de isto tudo é que terá o museu só para si. É melhor visitá-lo de manhã, com algum tempo para o visitar (duas horas devem chegar). Fecha às 12h00 e só reabre às 15h00, embora o sinal a porta diga o contrário. Aberto desde Segunda a Sexta. A entrada custa cerca de 1SDG, e o museu fica na Rua do Nilo (ver acima) a seguir ao Friendship Hall, perto do Burj el-Fatih.

Omdurman[editar]

Túmulo de Mahdi.
  • Souq Omdurman - Considerado um dos maiores mercados de África e um dos melhores sítios da cidade para arranjar artesanato local. É um pouco difícil encontrar a rua do artesanato, que fica perto da secção do ouro. A rua é uma travessa coberta entre dois edifícios com portões em ambas as pontas. Não tem muita gente (em comparação com o resto do mercado) e pode estar trancada às noites e, às vezes, nas sextas. (Coordenadas GPS: 15°38'57.04"N , 32°28'56.75"E)
  • Casa do Califa - Abdullah al-Taaisha, também conhecido por "O Califa" sucedeu como líder dos mahdistas após a morte de Mahdi. A sua casa é actualmente um museu e merece uma visita, dando um gosto da história de Omdurman. AS exposições incluem vários restos de antigas batalhas e alguns jornais que citavam o esforço britânico no Sudão. O museu fecha tarde (entre a uma e as duas da manhã, normalmente) e a entrada custa 1SDG. Fica a seguir do túmulo de Mahdi e a pouca distância do Souq Omdurman.
  • Túmulo de Mahdi - O túmulo de Mahdi [14], com um cúpula prateada e brilhante. Localizado a seguir à Casa do Califa, é um ponto de peregrinação muito procurado. O túmulo foi destruído pelos ingleses depois da conquista do Sudão e reconstruído em 1947, copiando o plano original.

Bahri (Cartum Norte)[editar]

  • Fábrica Farmacêutica de Al-Shifa - Um local fascinante, bem fora da parte turística da cidade (se é que Cartum tem uma). Bombeada em 1998, os restos desta fábrica são uma lembrança da relação precária entre o Sudão e o "mundo ocidental". É fácil de encontrar (Coordenadas GPS: 15°38'46.99"N , 32°33'41.60"E): apanhe um mini-autocarro até Bahri, e depois apanhe um táxi. Os guardas são muito simpáticos e deixam-o entrar - embora se aprecie uma gorjeta de 10SDG.

Faça[editar]

Ilha de Tuti.
  • Dança Sufi - Recomenda-se a quem estiver a visitar a cidade pela primeira vez. Todas as sextas (excepto durante o Ramadão) turistas e estrangeiros vão até ao túmulo de Hamed al-Nil com câmaras na mão. Uma celebração muito colorida e barulhenta. Fica cerca de 2km a sul do Souq Omdurman - peça ao taxista para o levar a Ghobba al-Hamed al-Nil. Começa por volta das 16h00-17h00. O espectáculo é grátis.
  • Luta Nuba – Todas as sextas às 16h00 duas equipas de lutadores lutam em frente de várias centenas de espectadores - e é um belo espectáculo, que merece ser visto. Acabe por volta das 18h00 e custa cerca de 1SDG. Fica a cerca de 12km da Cartum Central, a seguir ao Souq Sita Al Haj Yousef – é melhor apanhar um táxi até lá (custa cerca de 20SDG) mas pode facilmente encontrar um autocarro que o leva de volta ao Souq al-Arabi no centro por 1SDG (Coordenadas GPS: 15°36'51.77"N , 32°38'42.46"E)
  • Um passeio pela ilha de Tuti é uma óptima maneira de fugir ao caos de Cartum e ver um pouco de natureza. Se estiver em Omdurman, uma boa maneira de descansar após o caos do souq da cidade é apanhar o ferry para a ilha de Tuti (veja mais detalhes em Circular) ou ir de carro pela recém-aberta Ponte Tuti. Vá por volta das 17h00-18h00 para apreciar a ilha ao pôr-do-sol.

Aprenda[editar]

Universidade de Cartum.

Cartum tem várias universidades:

  • Universidade de Cartum [15] - A universidade de Cartum é a maior e mais antiga das universidades sudanesas, tendo sido inaugurada em 1902. É também uma das melhores universidades africanas. A universidade tem quatro campus, todos em Cartum: o campus central, no centro; o campus de medicina, a sul do centro; o campus de agricultura e medicina veterinária em Shambat, Cartum do Norte; e o campus de educação, em Omdurman.
  • Universidade de Juba [16] (info@juba.edu.sd) - Localiza-se em Cartum do Norte. É a única universidade sudanesa que dá aulas em árabe, o que se pode revelar útil para aqueles que não sabem árabe.
  • Computer Man College [17] - Um dos melhores locais do Sudão para estudar TIC. Recentemente foram criados novos departamentos.
  • Universidade de Al-Neelain [18] (Gamhuria Street, Cartum, Sudão; tel.:(183) 777-441) - Fundada em 1955.
  • Universidade de Ciência e Tecnologia do Sudão [19] - É uma das principais universidades da cidade, com 9 campus espalhados pela cidade e leccionando uma grande variedade de matérias.
  • Universidade de Ciência e Tecnologia Bayan [20] (tel.:00249-(183)-742702-779842; fax: 00249-(183)-742700; info@bayantech.edu) - Uma das universidades privadas da cidade, especializada em Ciências de Computadores e Tecnologias de Informação.
  • Universidade de Ciências Médicas e Tecnologia [21] (tel.: +249 183 228614 , +249 183 226206; fax: +249 183 224799; info@umst-edu.org) - Também conhecida por AMST, foi criada em 1996. Tem 11 faculdades, incluindo: medicina, farmacêutica, Ciências em Laboratórios Médicos, odontologia, tecnologia dental, enfermaria, TIC, gestão, engenharia, radiologia e ciências anestésicas.
  • Universidade Islâmica de Omdurman [22] - Uma universidade localizada em Omdurman orientada para os Estudos Islâmicos. É bastante antiga, tendo mais de um século.
  • Universidade Feminina Ahfad [23] (auw@ahfad.edu.sd) - É uma universidade feminina privada fundada como colégio feminino, atingindo o grau de universidade em 1966.
  • Colégio de Ciência e Tecnologia Comboni [24] (tel.: 00249.183.780260) - Um colégio católico, com uma grande variedade de matérias.

Compre[editar]

A maior parte das compras ainda é feita em mercados de rua ou souqs. Os souqs de Cartum podem não ser tão interessantes como os de outros países, no Médio Oriente, mas continuam a ser fascinantes. Pode comprar tudo o que quiser - incluindo artesanato, se for um turista - nestes mercados. Os preços não são muito baixos devido aos custos de importação dos produtos (que vem principalmente da China), embora sejam mais baratos que no Afra Mall ou em lojas propriamente ditas. Para além dos souqs, Cartum tem um centro comercial com supermercado, várias lojas e restaurantes.

Cartum[editar]

  • Souq Arabi - Situado no coração da cidade, representa o clássico mercado africano, caótico e cheio de gente. O mercado divide-se em várias secções, cada uma delas concentrando-se num certo produto. Existe mesmo um quarteirão dedicado ao ouro, embora pareça menos sofisticado e organizado que o seu semelhante no Dubai. No entanto, este souq é fraco em termos de artesanato. Para artesanato, mais vale ir ao Souq Omdurman (veja abaixo).
  • Afra Mall - Localizado na Africa Street, no subúrbio de Arkawet no norte da cidade. O Afra é o único centro comercial de Cartum e do Sudão, mas não fique com muitas expectativas. Assemelha-se mais a um mini-centro comercial de uma pequena povoação do que a um apropriado ao tamanho da cidade. Tem um supermercado e algumas lojas de roupa, bem como uns quantos restaurantes e outras lojas. Pode também encontrar cambistas e quiosques. (15°33'33.57"N , 32°33'17.90"E)
  • Centro Al-Amarat - É muito frequentado e abastece a maior parte das lojas cartumitas, embora o preço seja um pouco alto. (15°35'6.89"N , 32°32'39.63"E)

Omdurman[editar]

  • Souq Omdurman - Um enorme mercado sudanês. A maior parte dos produtos são mais baratos e os vegetais e as frutas são mais frescos que no Souq Arabi, e aqui pode arranjar artesanato. É um pouco difícil encontrar a rua do artesanato, perto da secção do ouro, uma travessa coberta entre dois edifícios com portões em ambas as pontas. Não tem muita gente (em comparação com o resto do mercado) e pode estar trancada às noites e, às vezes, nas sextas. (Coordenadas GPS: 15°38'57.04"N , 32°28'56.75"E)

Cartum do Norte (Bahri)[editar]

  • Saad Gishra - É um mercado coberto, e o principal mercado de Bahri. Os preços podem ser ligeiramente mais elevados do que no Souq Omdurman, mas é muito mais fácil de atravessar que o de Omdurman.

Coma[editar]

Pôr-do-sol em Cartum.

Cartum tem uma boa variedade de restaurantes, com restaurantes novos a surgir todos os meses - no entanto, para além de restaurantes de hotéis, existe poucos restaurantes de qualidade no centro de Cartum. A zona de Amarat tem a maioria dos bons restaurantes, embora Cartum 2 e Riyadh também tenham alguns locais. Omdurman e Bahri tem alguns restaurantes simples. Todos os restaurantes cobram uma taxa governamental de 15% e uma taxa de 3-14% pelo serviço.

  • Universal (Amarat Street), 27 - Restaurante italiano com boa comida, com preços semelhantes aos ocidentais.
  • Solitaire (Amarat Street), 15. - Cozinha "internacional" razoável, ar condicionado e wi-fi. Tem um ambiente de café, mas a comida é boa.
  • Restaurante Etíope Habesha (Área de Arkaweet, perto do Afra Mall; tel.: +249 912302410) - Bom ambiente, boa comida e bons preços. Tem dois andares (existe um internet cafe no terceiro andar), sendo o de cima mais agradável. Custa cerca de 25SP por uma refeição e um café. Uma boa escolha se estover à procura de um local com música e um bom ambiente.
  • Korean Restaurant (Africa Street, a seguir ao Hotel Africa) - O único restaurante coreano num raio de 1000 km! Boa comida coreana, incluindo faça-o-seu bulgolgi e outros pratos. Pode também apreciar alguma comida chinesa. Existe uma taxa de 10% pelo serviço, bem como uma taxa governamental.
  • Restaurante Thai-Mex-Sizzlers (Prof Abdalla Attayb Street, Riyadh) - Provavelmente o único restaurante tailandês no Sudão. Localiza-se num agradável jardim, e tem várias ventoinhas para arrefecer o local, adicionando um pouco de variedade à cozinha internacional da cidade. Os pratos vegetarianos são melhores (e mais baratos), pois eles usam carne de fraca qualidade para manter os custos baixos. Os sumos de fruta "frescos" (6SP), parecem acabados de sáir de uma garrafa, e o menu tem preços ocidentais (40SP ou mais por uma refeição de dois pratos). Dito isto, vale a pena experimentar se quiser provar algo diferente.
  • Asian Biryani Restaurant (Cartum do Norte) - Como sugere o nome, especializa-se em biryanis - que são muito bons. Mais um café do que um restaurante, é uma boa escolha para um almoço. Biryani de Cordeiro e uma salada por 8SP. Este restaurante e o vizinho supermercado vendem um excelente sumo de manga por 1SP a garrafa. Facilmente acessível: passe por cima da Ponte de Burri, vire na primeira à direita, e está à sua esquerda.
  • Restaurante Assaha [25] (Africa Street, perto da Embaixada do Canadá; tel.: 249 922946469, 249 155212121; fax:249 183481912; assaha.sud@assahavillage.com) - Seria considerado um excelente restaurante em qualquer cidade, e uma jóia em Cartum. Tem um bom ambiente com empregados profissionais. Tem de tudo no seu menu, e serve almoços, refeições ligeiras e jantares. Tem uma grande selecção de entradas, pratos principais e sobremesas, e um narguilé custa cerca de about 90 SDG por pessoa com tudo incluido. Cobram uma taxa governamental de 12%e uma taxa de 14% pelo serviço.
  • Papa Costa- Situado no centro da cidade, e tem preços razoáveis. As taxas pelo serviço são praticamente nulas, a comida é razoavelmente boa, mas o serviço não é grande coisa. Pode escolher vários pratos, desde bife a "pasta". Cobram 3% pelo serviço e uma taxa governamental de 10%.
  • Kandahar (Souq Libya, Omdurman) - Comer no Kandahar é provavelmente a mais fantástica experiência culinária em Cartum. Primeiro escolhe a carne que quer, normalmente escolhe entre carne de camelo e cordeiro, depois entrega a carne que escolheu para ser cozinhada e preparada como parte da refeição. É um dos poucos sítios da cidade onde pode comer carne de camelo.

Existem vários restaurantes ao longo da Africa Road que são populares entre sudaneses e oferecem bons preços:

  • Restaurante Amwaj (Airport Road, Al-Amarat; na esquina com a Street 15 ou "Shari'a Khamsa ta-Ashaara") - Grande, arejado e com comida excelente. Muito popular, tanto entre locais como entre visitantes. O menu oferece shawarmas, kebabs, frango grelhado, guisados de cordeiro e outros, todos acompanhados de pão, sopa e salada. Deliciosos sumos de fruta e batidos. Os pratos custam entre 20 e 60 SDG.
  • Royal Broast (Airport Road, Al-Amarat) - Outro restaurante popular perto do Amwaj.
  • Restaurante Delicious (Al-Amarat Street, 1) - Um bom local para comer. Existe um restaurante da mesma companhia nazona de Riyadh.
  • Restaurante Tasty - Outro bom local para comer.
  • Afra Mall (Africa Street, Arkawet) - A praça de restauração, que inclui um restaurante chinês fica no primeiro andar do único centro comercial de Cartum.

Beba e saia[editar]

Prepare-se para uma estada sem álcool - existem lugares que servem "chá especial" e bebidas não-alcoólicas, e encontrar lugares que vendam álcool enquanto está em Cartum dá demasiado trabalho. É possível, no entanto, trazer bebidas de outros países para o Sudão.

Durma[editar]

Saiba que os hotéis podem acrescentar à conta uma taxa turística de 5% e uma taxa de IVA de 15% - os hotéis cartumitas não costumam revelar nada acerca das taxas até ao momento do pagamento, e (especialmente os hotéis mais baratos) podem não pagar nada às autoridades fiscais. Lembre-se de perguntar se não existem pagamentos extras antes de reservar.

Econômico[editar]

  • Blue Nile Sailing Club - Uma alternativa aos hotéis cartumitas, no banco sul do rio, perto da confluência. O clube atrai vários turistas e acomoda parques de campismo. O clube é vedado, monitorizado, barato e oferece magníficas vistas do rio. Tem também uma enorme canhoneira que pertencia a Horatio Kitchener e que actualmente é a sede do clube.
  • Hotel Africa (Africa Road, Cartum; o "Korean Restaurant" fica a seguir) - Um barato e depressivo hotel para quem não pode gastar muito dinheiro. Não tem água quente a higiene é duvidosa, mas custa apenas 93,24 por noite.
  • Pousada da Juventude de Cartum [26] (Casa nº 66 / Rua 47, Cartum 2; tel.: +249 183480385 ou 0912500322) - Aberta em 2007 e parte da Hostelling International, esta é a melhor opção para quem quer poupar mas não quer acampar. Camas por 25SDG.

Médio[editar]

  • Dandas International Hotel (Abu Sin Street & El Sharif Street; tel.: +249 1 83741931) - Hotel limpo e confortável que oeferece um bom preço, frequentado principalmente por empresários africanos. Todos os quartos tem ar condicionado e TV Cabo. Internet sem fios na entrada do hotel. Evite quartos sem janelas. Os pequenos-almoços são, no entanto, decepcionantes. Um quarto custa 209,79 (incluindo taxas; cerca de 73€) por noite.
  • Lisamin Safari Hotel [27] (Amaret, 41) - Aberto em finais de 2007, este hotel é uma bem-vinda adição à pouca variedade de hotéis em Cartum. Gerido por libaneses, tem um excelente restaurante libanês (o The Cedar Tree). Os preços são, no entanto, um pouco caros. Existe internet sem fios, mas é a pagar. O ginásio não presta. Custa cerca de 335 SDG por um individual, 365 SDG por um duuplo, suites por 392 SDG (incluindo o IVA e a taxa turística).
  • Bougainvilla Guesthouse [28] - Pequeno hotel de 17 quartos em Riyadh, Cartum – a principal atracção é o ventoso terraço, onde são servidas excelentes refeições ao estilo ocidental. Embora os quartos em si não sejam nada de especial, são limpos e tem ar condicionado, internet sem-fios e TV Cabo, embora ficar num quarto normal implique partilhar a casa-de-banho. Custa 71€ (aproximadamente US$110 / 200SDG) por um quarto individual normal, incluindo pequeno-almoço.

Esbanje[editar]

Burj al-Fateh.
  • Al Salam Rotana [29] (Airport Street, Cartum; perto do Afra Mall; tel.: +249 1 87007777; fax: +249 1 8700 7788; alsalam.hotel@rotana.com - Aberto em meados de 2007, é um dos poucos hotéis de 5 estrelas em Cartum. Bons quartos, perfeitamente equipados. Tem piscina, ginásio, restaurante e bar, sala de conferências e internet sem fios (paga). Os quartos rondam os 467 SDG.
  • Grand Holiday Villa. [30] (Nile Street, Cartum; tel.: +249-183-774039; fax.: +249-183-773961; grandholidayvilla@hotmail.com) (Situado no oeste da cidade, nas margens do Nilo Azul, numa das mais características ruas da cidade: a Nile Street, também conhecida por Nile Street ou Shari'a al-Nil) - Este hotel gerido por malaios fica numa casa colonial e tem um fantástico ambiente. Os preços podem ser um pouco altos para aquilo que oferece, mas está entre os melhores hotéis do Sudão. O restaurante, que serve comida malaia, é muito recomendado. O preço começa nas 420SDG.
  • Hilton Khartoum (Avenida Gamma, Cartum; tel.: +249-183-774100; fax.: +249-183-775793) (Perto do Al-Mogran Family Park e da Confluência dos Nilos, a cerca de 3km a oeste do centro da cidade) - Este Hilton, apesar do nome, não pertence à famosa companhia que vai ser herdada por Paris Hilton. É gerido por locais, e as suas 5 estrelas são duvidosas. As carpetes precisam de ser lavadas e os quartos são um pouco feios; mas os chuveiros são bons e quentes, o ar condicionado é muito bom, e os empregados são muito simpáticos. O bar no vestíbulo é local de convívio dos empresários locais, enquanto que o seu restaurante interior tem um óptimo buffet. A principal atracçõ do hotel é a piscina - e o café do campo de ténis, que vende bebidas, comida e sheeshas. O preço dos quartos começa nas 420 SDG.
  • Assaha Lebanese Village [31] (Africa Street, Cartum; tel.:+249 183481919) - Um hotel um pouco estranho, baseado em atractivos, embora um pouco pirosos, palácios de pedra, o Assaha Village combina um enorme restaurante, salas de conferências e até mesmo um museu, com cómodos quartos ao estilo do Médio Oriente. Faz parte de um pequena rede de hotéis, com semelhantes em Beirute, Doha e Londres. Os preços são, no entanto, astronómicos, com SDG360 por um quarto individual e SDG480 por um duplo.
  • Burj al-Fateh[32] (Nile Street, Cartum; tel.: +249 (0)156 555 555; fax: +249 (0) 156 555 556; info@burjalfateh.com - Este novo hotel de cinco estrelas, com 250 quartos, é sem dúvidas o melhor dos hotéis cartumitas; o serviço aqui é comparável a qualquer hotel de cinco estrelas em qualquer parte do mundo. Para além do hotel, tem também vários restaurantes, cafés, um centro médico e um spa, que está aberto aos clientes de hotéis. No entanto, os preços no hotel são os mais altos de Cartum - um quarto normal custa cerca de SDG600.

Mantenha contato[editar]

Segurança[editar]

Apesar do Sudão ser um dos países mais perigosos do mundo, Cartum tem um crime relativamente baixo comparado com outras cidades sub-saarianas.

Saúde[editar]

Cartum tem recursos médicos limitados e o sistema de saúde é um pouco diferente do português ou americano. Os médicos raramente aparecem nas suas clínicas de manhã. A jornada de trabalho dura desde as 19h30 até às 23h00. Os médicos e clínicas locais esperam ser pagos antes da visita.

Hospitais[editar]

Pode ir a qualquer um dos hospitais abaixo, mas irá ser esperado que pague na chegada. É uma boa ideia perguntar aos locais que hospital/médico eles usam ou recomendam.

  • Doctor's Clinic (Street 37, Amarat, Cartum; tel.: 83464419 ou 83-471973)
  • Hospital Especializado Elfaisal (Hospital Street, Cartum; tel.: 055771000 ou 055771001)
  • Fedail Medical Center (Hospital Street, Cartum; tel.: 183-780678)
  • The Modem Medical Center (Africa Road, Cartum; Perto da Embaixada do Kuwait; tel.: 83-471683) -Aberto todos os dias das 8h30 às 12h00 e das 18h00 às 22h00 excepto as sextas.
  • Academy Diagnostic Center (tel.: 83-229956/83-229959/83-228614) - Aberto diariamente das 8h00 às 15h00 e das 18h00 às 22h00, excepto sextas.

Cotidiano[editar]

Partir[editar]

Pôr-do-sol em Jebel Barkal.
  • Garganta de Sabaloga - Esta garganta também é conhecida como 6ª Catarata. Fica a aproximadamente Fica a 80-95 km de Cartum e consegue chegar lá em duas horas e meia. É essencial ir de jipe, e é aconselhável, como em qualquer outro caso no Sudão, levar dois veículos. Após a chegada pode explorar uma aldeia sudanesa e um forte Ansar. É aconselhável fazer a viagem nos meses mais frescos.
  • Jebel Awlia - Esta barragem foi completa em 1937 e fica a aproximadamente 40-48 km a sul de Cartum. Não é necessário um jipe para esta viagem; no entanto, se pretende atravessar a barragem e viajar no outro lado, vai ter que pagar. A área que rodeia a barragem propriamente dita tem algumas árvores e terra plana e verde, perfeita para piqueniques. Para os que se interessam em observar pássaros, existem muitos para ser vistos, como pelicanos, garças-reais, guarda-rios, aves pernaltas, etc. Um dos poucos benefícios de uma viajem até à barragem em si. Aqui, os pescadores vendem o que apanham. Os preços são cerca de metade do que seria em Cartum. É aconselhável trazer algo para embrulhar o peixe e uma arca frigorífica para guardar o peixe.
  • Meroë - Neste sítio, a aproximadamente 320km a norte de Cartum, encontram-se mais de 200 pirâmides construídas por faraós egípcios. Existe um hotel em Shendi (muito básico) onde pode ficar. A viagem deve ser arranjada através de uma agência de viagens, a não ser que alguém na viagem saiba o caminho através do deserto. Existem algumas estradas pavimentadas até Meroë, mas vai ter que sair da estrada principal e andar em áreas arenosas. São necessários jipes para esta viagem. As ruínas de Meroë ficam a quatro horas de Cartum. Existem, no entanto, outros sítios na área, por isso deve planear uma viagem de 2-3 dias, e é essencial um bom guia para entender as ruínas.
  • Parque Nacional de Dinder - O Parque Nacional de Dinder é um dos mais únicos no planeta. É um pouco desorganizado, mas os visitantes podem realmente ver animais no seu estado natural. Fica a cerca de 482 km a sul de Cartum, no Nilo Azul perto da barragem de Roseires. Viajar de jipe é recomendado. Dentro do parque existe uma pequena área turística que consiste em cabanas redondas, feitas de palha. Dentro destas existem camas, uma cadeira, e uma mesa. As cabanas são queimadas e reconstruídas todos os anos após a estação das cheias. O parque só é acessível por alguns meses, de Dezembro a Maio.
  • Área do Mar Vermelho - Port Sudan - O Mar Vermelho é conhecido pelo magnífico mergulho, pelas águas límpidas e pela variedade de espécies marinhas. Normalmente, os visitantes chegam à área voando com a Sudan Air. Diariamente, existe um voo de hora e meia, mas pode conduzir durante 12-14 horas até Port Sudan em estrada pavimentada. Os viajantes devem ser auto-suficientes, levando toda a comida e combustível necessário. São cerca de 820km até Port Sudan. Os turistas podem ficar no Red Sea Hotel. Este está esgotado durante a maior parte do ano, e é necessário fazer reserva. O Hilton abriu em Port Sudan. Situa-se a cerca de meia-hora do aeroporto, no porto.
  • Erkowit - Esta área reabriu após estar vários anos fechada. Está a 39 km sudoeste de Port Sudan, e é o único resort do Sudão.
  • Jebel Barkal - Jebel Barkal ou Gebel Barkal (Arabic: جبل بركل‎) é uma pequena montanha a cerca de 400 km norte de Cartum, na vila de Karima, no estado norte do Sudão, na região da Núbia. Em cerca de 1450 a.C., o faraó egípcio Tutmósis III extendeu o seu império até essa região e considerou Gebel Barkal o seu limite sul. Perto está a cidade de Napata que, cerca de 300 anos após Tutmósis III, se tornou a capital od reino independente de Kush. O rei da 25ª dinastia Piye aumentou o Novo Templo de Amon nesta cidade e aí erigiu a sua estela dos 20 Anos de Vitória. As ruínas incluem pelo menos 13 templos e 3 palácios. Os maiores templos, como o de Amon, ainda são considerados sagrados pela população local. Por estas razões, Jebel Barkal e Napata foram considerados património mundial da UNESCO em 2003.



Este artigo é um guia. Ele tem muita informação, incluindo listas de hotéis, restaurantes, atracções e informação sobre chegada e partida. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!


Variantes

Ações

Docentes do destino

Noutras línguas

outros sites